enhanced by Google
  • Educação
  • Noticiário

Profissões e Cursos /

Técnico em Museu

Sexta-feira, 4 de maio de 2007

Profissões e Cursos /

O Técnico em Museu pode atuar em instituições museológicas públicas e privadas, institutos culturais, acervos públicos e privados. Com duração de três semestres, o curso é oferecido pela Etec Parque da Juventude, em São Paulo. Local abrigou no passado a antiga Casa de Detenção. Hoje, conta com espaços reservados a atividades culturais, educacionais, esportivas, de recreação


O papel do Técnico em Museu é auxiliar nos trabalhos que envolvam processos de organização, conservação, pesquisa e difusão de documentos e objetos de caráter histórico, científico, artístico, literário ou de outras naturezas. Ele atua no planejamento e no gerenciamento de acervos e de respectivos espaços, nas instâncias públicas e particulares.

"Esse profissional atua na elaboração e no desenvolvimento de projetos de museus e exposições e na organização de acervo; pesquisa temas relativos a museus e aos acervos para a produção de exposições; executa e supervisiona a implantação de projetos museológicos e/ou museográficos; participa nas definições de políticas do acervo, de projetos de avaliação de museu e da elaboração da programação", explica Cecilia Machado, coordenadora do curso técnico em Museologia da ETEc Parque da Juventude, instituição do Centro Paula Souza, em São Paulo, que oferecerá 40 vagas nessa área, para candidatos aprovados no Vestibulinho do 2º Semestre deste ano (ver matéria na seção Vestibulando & Cia deste site).

A escola fica em uma área onde era abrigada a antiga Casa de Detenção. O local se transformou no Parque da Juventude (ver quadro ao fim da matéria).

"O Técnico em Museu também cuida das áreas de documentação e conservação dos museus, é responsável pelas informações das áreas expositivas, formula e efetua projetos de ação educativa e cultural em instituições museológicas públicas e privadas, elabora e coordena o processo de implantação de projetos, no que se refere às áreas de segurança dos espaços e do acervo, controle climático do local e percursos do visitante", acrescenta Cecilia.

Perfil

De acordo com a educadora, são vários os interesses que levam os alunos a procurar o curso técnico de Museu. "O perfil do aluno é bastante variado. Geralmente, são profissionais que trabalham com acervos e que precisam especializar-se. Profissionais de artes plásticas, história, filosofia, design, informática, moda, biologia, farmácia, pedagogia, alunos do ensino médio, entre tantos outros. Na verdade, todas as áreas do conhecimento têm profissionais que se interessam pela preservação da memória. Muitos estudantes pretendem trabalhar com acervos de áreas específicas em função da área de formação", afirma.

Curso

Com duração de três semestres, o curso oferecido pela Etec Parque da Juventude conta com disciplinas voltadas ao conceito e à prática museológica. São elas: Projetos Expográficos em Museus; Ação Cultural e Educativa em Museus; História Social da Arte e dos Estilos Aplicada à Museologia; Linguagens e Tecnologia: Comunicação na Área de Gestão de Museus, Inglês e Espanhol Instrumental; Gestão da Manutenção e de Conservação de Museus; Pesquisa e Catalogação de Acervos de Museus; Saúde e Segurança do Trabalho em Museus; Tecnologias em Gestão de Museus, Gestão de Atividades e de Serviços em Museus; Cidadania Organizacional; Aplicativos Informatizados em Museologia, Planejamento de Atividades em Museus.

"Os segmentos em Museologia são abordados em aulas práticas e teóricas, com visitas técnicas a instituições e participação em seminários. Os profissionais que ministram as aulas e os seminários são atuantes nas áreas em que desenvolvem projetos", relata Cecilia.

Mercado de trabalho

O Técnico em Museu pode atuar em instituições museológicas públicas e privadas, institutos culturais, acervos institucionais e empresariais públicos e privados. É um segmento que vem crescendo, conforme explica a coordenadora da Etec Parque da Juventude: "o mercado está em crescente expansão, tendo em vista que os projetos de preservação, conservação e comunicação de acervos e de memória são cada vez mais numerosos, e a sociedade vem respondendo a essa expansão de forma absoluta, visitando as exposições e participando maciça e ativamente dos eventos da área", declara Cecilia, que complementa: "apesar da profissão de Museólogo ter 22 anos, as suas áreas passam, desde meados da década de 1990, pelo seu período mais promissor, com necessidade de mão de obra especializada crescente em todos os campos", comemora.

Como ingressar
na profissão

Na opinião da educadora, os cursos de formação e a leitura de vasto material publicado sobre a área abrem as possibilidades para o conhecimento e especialização em um dos setores de atuação do profissional de Museu. Segundo ela, a inserção no mercado se dá muitas vezes pelas pesquisas desenvolvidas e pela sua divulgação em congressos e seminários, resultando em convites institucionais.

"Concursos e indicações por meio de outros profissionais da área são as mais comuns formas de contratação", afirma.

Cecilia ainda enfatiza que a pesquisa nas áreas museológicas é constante e eterna, uma vez que a todo momento são desenvolvidas pesquisas e atualizações de dados. "A dica que eu daria para quem quer vencer na carreira é: visitem museus, interessem-se pelo patrimônio tangível e intangível e, assim, estarão abertos para captar as ofertas de conhecimento presentes nas mais diversas áreas do conhecimento e que, sem dúvida, são de fundamental importância para o aprimoramento das áreas museológicas".

Remuneração

No que tange aos vencimentos obtidos por profissionais que atuam na área de Museologia, Cecilia informa que "técnicos em início de carreira recebem por volta de R$ 1.200,00. Já para consultoria, o salário médio é de R$ 200,00 por dia".


Etec Parque da Juventude

O Governo do Estado de São Paulo deu nova vida ao Complexo Penitenciário Carandiru. A área que abrigava a antiga Casa de Detenção transformou-se no Parque da Juventude, onde há três grandes espaços, sendo um deles reservado a atividades culturais e educacionais, com destaque para a Escola Técnica Estadual Parque da Juventude, instituição que ministra cursos nas áreas de Museu, Enfermagem e Informática. Nos outros dois espaços do Parque são oferecidas atividades esportivas, de recreação, momentos de relaxamento e de contemplação.

No prédio, onde se encontra a escola, os alunos contam com uma ampla infra-estrutura pedagógica que inclui, além das salas de aula, biblioteca, anfiteatro, duas salas de multimeios, duas de projetos, quatro laboratórios de informática e dois de enfermagem. O endereço da Etec Parque da Juventude é: av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana, São Paulo, SP.

Para quem tem interesse em cursar a área de Museologia, ainda se encontram abertas as inscrições para o Vestibulinho do 2º Semestre deste ano. Nesse processo seletivo, estão sendo oferecidas 28.506 vagas gratuitas em vários cursos técnicos, incluindo Museu (40 vagas/período noturno).


 

Rogerio Jovaneli/SP

  • Tags:

COMENTÁRIOS

1 Comentário(s)
  • Seu nome  
  • Seu email    
  • Seu comentário  
  • Vera Lúcia Chad Cerioni
    31/05/2012 16:20
  • Boa Tarde! Não sei como fazer para me insvrever no curso Técnico em Museu , agradeceria se me fosse enviada maiores informações. Obrigado.
  •  
155.086 vagas no site
PROVAS ANTERIORES SIMULADOS ONLINE

32.299
Provas disponíveis

42.033
Questões disponíveis