1. › Área Jurídica
  • indique
  • imprimir
    OAB

    Exame terá disciplinas humanísticas a partir de 2013

    Os bacharéis em direito e estudantes devem estar prevenidos quanto ao conteúdo exigido no próximo ano

    AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SP, SE, TO

    OAB
      No primeiro semestre deste ano, a diretoria do Conselho Federal da Ordem dos Advogados decidiu incluir ao conteúdo de disciplinas cobradas na primeira fase do Exame de Ordem, duas questões sobre os ramos de Ética e Hermenêutica da Filosofia do Direito.

      Segundo a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a sugestão para que o Exame incorpore disciplinas do eixo fundamental foi feita por diversos coordenadores de cursos de direito. Os especialistas argumentam que o advogado não deve ser um “repetidor” de leis, mas um profissional capaz de interpretar as normas.

      O professor especializado em Exame de Ordem e concursos públicos e coordenador acadêmico da Editora Foco, Wander Garcia, defende essa linha de pensamento. “As novas matérias têm por objetivo aferir se o examinando vai além da formação robotizada. A ideia é verificar se o avaliado tem visão crítica da norma, procura interpretá-la segundo as técnicas mais apuradas da hermenêutica e busca colaborar na aplicação do direito segundo uma visão mais humanística”, explicou.

      Para Marco Antonio Araujo Junior, vice-presidente acadêmico do Damásio Educacional, as disciplinas do eixo fundamental não deveriam ser exigidas. “Há um motivo claro para pensar assim: o Exame de Ordem não é um concurso público. É uma prova de habilitação para o exercício da advocacia, a qual avalia se o candidato que cursou os cinco anos de direito está apto para exercê-la e defender, em juízo ou fora dele, seu cliente”, destacou o advogado.

      Preparação – Os bacharéis em direito e estudantes devem estar prevenidos quanto ao conteúdo exigido a partir de 2013. “Uma dica é resolver o maior número possível de questões de concursos que cobram essas matérias. A tendência é que, nas primeiras provas da OAB, não se pergunte temas tão específicos dessas áreas”, disse Wander.

      De acordo com Marco Antonio, a mudança deverá causar um novo foco de preparação. “Atualmente, já são exigidas 16 disciplinas. Com a inclusão de algumas das disciplinas do eixo fundamental, pensamos que esse número deve chegar a 18, no mínimo”, afirmou.

      Sabrina Machado/SP

      Concursos Relacionados

      Veja todas as notícias