Todos os níveis

Buriti dos Lopes/PI fará novo concurso para 129 vagas

Seleção está em fase de licitação para escolha da banca organizadora. Remunerações iniciais de até R$ 2.000

0,00(0.0%)0 voto(s)

Fernando Cezar Alves
Publicado em 26/10/2015, às 12h21

A Prefeitura de Buriti dos Lopes, no Piauí, realizará concurso público para o preenchimento de 129 vagas em seu quadro de pessoal, sendo 34 para carreiras com exigência de ensino fundamental incompleto, 16 para ensino médio, seis para quem possui formação técnica e 73 para nível superior, com remunerações iniciais que variam de R$ 788 a R$ 2000, com jornadas de trabalho de 20 a 40 horas semanais.

O processo está em fase de licitação para escolha da banca, pelo critério de tomada de preços, com abertura das propostas marcada para estar terça, dia 27 de outubro. Somente após a definição da organizadora será determinada a data de publicação do edital de abertura de inscrições.

Ensino Fundamental

Quem possui fundamental incompleto poderá concorrer aos cargos de agente operacional de serviços educacionais (15, R$ 788), agente operacional de serviços educacionais – motorista “D” (6, R$ 788), motorista (5, R$ 788) e auxiliar de serviços gerais (8, R$ 788).

Ensino Médio

No caso de ensino médio: orientador social (2, R$ 788), fiscal de obras (1, R$ 788), agente ambiental (1, R$ 788), atendente de consultório dentário (5, R$ 788), auxiliar de laboratório (1, R$ 788), agente de endemias (2, R$ 788), socorrista (2, R$ 788), recepcionista (2, R$ 788).

Formação Técnica

Para quem possui formação técnica serão seis vagas para o cargo de técnico de enfermagem, com inicial de R$ 788.

Nível Superior

Por fim, para nível superior: enfermeiro (3, R$ 1.500), assistente social (2, R$ 1.060), fonoaudiólogo (1, R$ 1.060), odontólogo (3, R$ 1.500), médico pediatra (1, R$ 2.000), médico psiquiatra (1, R$ 2.000), médico (3, R$ 2.000), bioquímico (1, R$ 1.060), terapeuta ocupacional (1, R$ 1.060), nutricionista (1, R$ 1.060), fisioterapeuta (1, R$ 1.060), engenheiro civil (1, R$ 1.500), advogado (1, R$ 1.200), psicólogo (2, R$ 1.060), professor polivalência (8, R$ 1.000), fiscal de tributos (1, R$ 788), professor de ciências (1, R$ 1.000), professor de português (2, R$ 1.000), professor de matemática (2, R$ 1.000), professor de informática (1, R$ 1.000), professor de história (1, R$ 1.000), professor de ciências (1, R$ 1.000), professor de matemática (2, R$ 1.000), professor de português (2, R$ 1.000), professor de polivalência (8, R$ 1.000), professor de educação física (1, R$ 1.000), professor de inglês (1, R$ 1.000), professor de polivalência (3, R$ 1.000), professor de inglês (1, R$ 1.000), professor de matemática (1, R$ 1.000), professor de polivalência (3, R$ 1.000), professor de matemática (1, R$ 1.000), professor de ciências (1, R$ 1.000), professor de educação física (1, R$ 1.000), professor de polivalência (3, R$ 1.000), professor de polivalência (5, R$ 1.000) e professor de ciências (1, R$ 1.000).

As vagas para professores aparecem com opções repetidas pelo vago de que haverá oportunidades específicas, distribuídas por regiões.

As taxas, já definidas, serão de R$ 70 para cargos com exigência de ensino fundamental, R$ 90 para ensino médio e R$ 110 para nível superior.

Sobre Prefeitura Buriti dos Lopes

O Brasil conta, hoje, com 5.570 prefeituras espalhadas por municípios dos 26 Estados do país, além do Distrito Federal. Os municípios são uma circunscrição territorial dotada de personalidade jurídica e com certa autonomia administrativa, sendo as menores unidades autônomas da Federação. Uma prefeitura é a sede do poder executivo do município (semelhante à câmara municipal, em Portugal). Esta é comandada por um prefeito (nas cidades brasileiras e por um presidente de câmara nos municípios portugueses) e dividida em secretarias de governo, como educação, saúde ou meio ambiente. O termo prefeitura também pode designar o prédio onde está instalada a sede do governo municipal, também chamado de paço municipal onde geralmente se localiza o gabinete do prefeito. A instituição da prefeitura de seu encarregado maior, o "prefeito", é algo relativamente novo na história do Brasil. O poder hoje exercido pela prefeitura foi anteriormente exercido pela câmara municipal, pelo conselho de intendência e pela intendência municipal. As prefeituras são órgãos independentes, que não precisam de autorização por parte das administrações federal ou estaduais para realizarem seus concursos públicos, seja para preenchimento na própria sede ou em secretarias vinculadas à ela.

Comentários

Mais Lidas