A grande oportunidade chamada INSS

''...fiquei extremamente contente com a oportunidade de concursos anuais para a autarquia e afirmo isso com base na experiência de concursos anteriores.''

Evandro Guedes
Publicado em 22/07/2015, às 10h08

No final do mês de junho, tivemos a autorização para a abertura de 950 vagas no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS): 800 para técnico e 150 para analista do seguro social. Confesso que até eu esperava a liberação de mais vagas, já que a carência no órgão chega a mais de 4.000 servidores. Por outro lado, fiquei extremamente contente com a oportunidade de concursos anuais para a autarquia e afirmo isso com base na experiência de concursos anteriores. 
Se contarmos essas vagas autorizadas e computarmos a carência de profissionais, podemos pensar em, pelo menos, de três a quatro concursos nos próximos anos. Isso, para os concurseiros de plantão, é o melhor cenário possível, já que não ficamos reféns de uma única oportunidade nesse segmento.
Outro ponto muito interessante é que as matérias que devem ser estudadas para o concurso do INSS são muito compatíveis com as de diversos outros certames. Desse modo, o aluno não perde o que já estudou. E nesse tempo de preparação, ele vai ter que ficar de olho em duas bancas, que são a Fundação Carlos Chagas (FCC) e o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe/UnB), pois existem grandes chances de uma das duas ser a banca do concurso. A FCC fez o último processo seletivo do órgão e o Cespe/UnB o anterior.
Ao realizarmos uma conta simples, conseguimos prever, com pouca margem de erro, a época do concurso. A autorização veio conforme o previsto e irão transcorrer até seis meses para a saída do edital. Assim, temos até meados de dezembro para a abertura do concurso e mais 60 a 90 dias para a prova. No final das contas, podemos dizer que essa prova poderá ser aplicada no início de 2016.
Veja também:Concurso INSS 2015: edital com 950 vagas até dezembro
APOSTILA CONCURSO TÉCNICO INSS
A oportunidade está aí, mas somente quem se preparar com antecedência, com afinco e com bons materiais, é que vai chegar à tão sonhada nomeação.
Na prática, temos em média oito meses para a prova. Esse tempo tem que ser dividido em aprender a matéria, fazer muitos exercícios das bancas e treinar tudo o que se aprendeu em simulados, sem esquecer que estar motivado é o “pulo do gato”, pois sem motivação nada se faz nada.O meu conselho final é que você converse com quem já passou em concursos, troque experiências com essas pessoas e siga a fórmula do sucesso. E essa fórmula preciosa consiste em saber aproveitar as oportunidades que estão aparecendo.
Evandro Guedes, CEO da AlfaCon Concursos Públicos.


Comentários

Mais Lidas