Quantas vezes preciso dizer para acreditar?

A preparação emocional é um detalhe que os concurseiros não podem deixar de lado, pois a falta de um bom preparo pode fazer com que a insegurança tome conta no momento da realização da prova. Com isso, a pessoa acaba sendo reprovada e, assim, adiando

Redação
Publicado em 31/01/2014, às 15h36

Luiza Ricotta

Pense em quantas vezes você duvidou da sua capacidade e deixou de se sentir animado para realizar determinada atividade simplesmente por ter desacreditado de você mesmo. Se esta sombra o acompanha, ela passa a atuar virtualmente em tudo o que você realiza, pois suas ações vão apresentar essa marca da descrença, dúvida e descrédito.

Longe de pensar que a pessoa engana a ela própria e aos outros agindo de forma arrogante e prepotente. Essas são ações de pessoas que estão em defesa por não darem conta das inseguranças que vivem dentro delas mesmas e em seus projetos que anseiam realizar.

Pessoas que demonstram essa realidade nesta configuração, com arrogância e prepotência,estão procurando disfarçar o que não querem ver, mostrando uma realidade contrária aos outros. Além disso, deixam de refletir acerca das dificuldades que passam no momento de executar a realização do que buscam concretizar.

São tantas dúvidas sobre as suas habilidades, que se transformam em boicotes –impedimentos e obstáculos onde se pretende caminhar. Com isso, a jornada fica mais difícil e sobrecarregada, pois funciona como se seus pés estivessem amarrados. Você não caminha, fica estagnado. Fica sem conexão com os sentimentos e emoções que precisaria para decifrar suas questões íntimas,afinal, está ocupado em defender-se. Com isso, não atua na realidade que precisa de ações concretas.

A falta disso acarreta muito estrago, pois no momento de viver a concretização de seus feitos você encontra o tal obstáculo. Se esse é o seu caso, mude a rota.Credite-se! Some suas habilidades e reconheça o potencial que você tem e os aspectos que precisa desenvolver e até mesmo aprender. Assim, você poderá se estruturar para a modificação necessária em busca de autenticidade,originalidade e autoconfiança.

Luiza Ricotta é psicóloga e professora em cursos de pós-graduação e preparatórios para concursos. Também é autora de livros, entre eles “Concurso Público: como enfrentar esse desafio”,SP: Rideel. É precursora da preparação emocional em concursos e tem seu curso na plataforma do www.jcconcursos.com.br para assinantes VIP. E-mail: profluizaricotta@hotmail.com. Twitter: @luizaricotta. Facebook:LuizaRicottaConsultoriaEmPerformance.

Comentários

Mais Lidas