Pesquisa aponta crescimento de servidores municipais

A quantidade de inscritos cresce a cada concurso, mostrando que muitos estão optando por esse caminho para garantir um emprego estável

Redação
Publicado em 16/07/2013, às 15h02

Paulo de Freitas

No início do mês foi divulgada pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) afirmando que houve um crescimento de 31,7% da quantidade de funcionários públicos municipais em sete anos. Segundo a pesquisa, em 2012 o total de trabalhadores do poder público municipal era de 6.280.213, o que significa 3,2% da população brasileira, estimada em 196,5 milhões de habitantes. Em 2005 esse percentual era de 2,6%, para uma população de 184,3 habitantes.

É bom lembrar que esses números representam a totalidade dos funcionários públicos nos mais de 5.500 municípios espalhados pelo país, ou seja, nesse número estão agrupados os funcionários concursados, os comissionados (cargos de confiança) e os terceirizados (empregados de empresas que prestam serviços às prefeituras). Como a pesquisa não separa esses grupos fica difícil dizer qual a participação de cada um no total. No entanto, pode-se concluir que, proporcionalmente, o crescimento maior se deu no grupo de funcionários concursados.

Um dos motivos apontados pela pesquisa para esse crescimento é que houve um aumento considerável das obrigações da administração municipal por causa da redistribuição de poderes e redefinições de atribuições entre União, Estados e municípios. Para exemplificar: é citado o Sistema Único de Saúde (SUS), que tem os recursos repassados pelos governos federal e estadual para que os municípios administrem.

O que me chamou a atenção não foi a pesquisa, mas a sua divulgação pela imprensa. No espaço para comentários de alguns sites de notícias, muitas pessoas se mostravam indignadas com o aumento dos servidores no período apontado. Para alguns críticos, o principal motivo do aumento foi o “cabide de emprego”, ou seja, funcionários nomeados por “padrinhos” políticos em troca dos favores eleitorais. As criticas também são em relação aos serviços prestados. Boa parte afirma que a maioria dos funcionários de repartições públicas não atende satisfatoriamente a população.
 
Como disse acima, acredito que a maior parcela de crescimento ocorreu com funcionários concursados. A própria pesquisa revela que houve um crescimento significativo das atribuições dos municípios, principalmente na área da saúde, educação e assistência social. Isso motivou a realização de mais concursos e com aumento da quantidade de vagas.

Acrescento também que nos últimos anos cresceu o interesse das pessoas por concursos. A quantidade de inscritos cresce a cada concurso, mostrando que muitos estão optando por esse caminho para garantir um emprego estável. Como a oferta de vagas em concursos municipais é muito maior do que a do Estado ou União, então é natural que haja um crescimento expressivo na quantidade de servidores municipais. Se for realizada uma pesquisa com os servidores federais e estaduais, certamente o resultado também será de crescimento.

Quando o aumento de servidores públicos se dá por concurso, acredito que é saudável. Também repudio os cargos de comissão. Eles incham a folha de pagamento do setor público e tiram as oportunidades de quem se dedica aos estudos com o objetivo de ser um servidor concursado. Outro fato que se deve levar em conta é o servidor concursado está mais bem preparado para atender a população. Com o aumento da concorrência, os concursos têm selecionado pessoas mais capacitadas para desempenhar o serviço.

Não canso de dizer que concurso público é a forma mais democrática de ingresso ou reingresso ao mercado de trabalho. Incentivo às pessoas a optarem por esse caminho para garantir a estabilidade no emprego. Não é uma jornada fácil, pois exige muita dedicação e força de vontade, mas o resultado é gratificante e vale a pena o esforço empreendido.  Por isso, desejo que a porcentagem de servidores públicos aumente cada vez mais, desde que seja de funcionários concursados.


Paulo de Freitas é jornalista e funcionário público. Tem mais de 14 anos de experiência na área de concursos públicos. E-mail: paulokassaco@ig.com.br.

Comentários

Mais Lidas