O perfil dos primeiros colocados

Primeiros colocados nos concursos públicos da ANA, da Anatel, do Detran, do HFA, do MTE, da PCDF, entre outros

Redação
Publicado em 19/06/2009, às 15h58

Com muito esforço, consegui reunir em nossa sede, no SIG, os primeiros colocados nos concursos públicos da ANA, da Anatel, do Detran, do HFA, do MTE, da PCDF, da SES/DF e do Senado Federal. Todos, ex-alunos de nosso curso presencial. Conversei com a maioria deles e perguntei o que fizeram para obter a classificação nos primeiros lugares. Notei que a fórmula do sucesso fora basicamente a mesma: todos fizeram um curso do tipo pacote dirigido para o concurso dos sonhos ou uma FACON, matricularam-se em algumas plêiades – cursos por matéria, com vistas ao aprofundamento de conteúdos de peso ou em que tinham dificuldades – e, no fim da preparação, já próximo à data da prova, se inscreveram em cursos de exercícios. Percebi que os concurseiros que haviam se matriculado em mais plêiades lograram as melhores classificações. Os cursos por matéria fizeram a diferença.

Não satisfeito com essas informações, pedi que os felizes futuros servidores públicos respondessem a um questionário elaborado pela equipe Gran Cursos. As respostas nos forneceriam dados para traçarmos um mapa do perfil, das estratégias e dos atributos dos ilustres vitoriosos. Eis as conclusões a que chegamos:

- 78% dos entrevistados têm entre 17 e 29 anos e os 22% restantes contam entre 30 e 47 anos de idade;

- 84% têm formação superior e 16% concluíram o nível médio;

- 62% estudaram entre 4 e 6 horas por dia; os outros 38% dedicaram acima de 6 horas diárias, chegando a até 10 horas de intenso estudo;

- 68% foram aprovados antes de completarem 1 ano de preparação, 19% levaram entre 1 e 2 anos para obter sucesso e 13% precisaram estudar mais de 2 e menos de 3 anos para conseguir a primeira aprovação;

- 84% passaram em mais de um concurso, enquanto 16% foram aprovados em apenas um certame;

- 73% elaboraram resumos para estudo nos dias anteriores à prova;

- 97% – quase a totalidade! – revisaram a matéria para enfrentar o “dia D”;

- 81% não recorreram a nenhuma técnica de concentração ou memorização, mas 19% se beneficiaram desses artifícios de alguma forma.

Perguntamos, ainda, aos nossos modelos de sucesso, que atributos, em sua opinião, foram decisivos para a aprovação nos diversos certames. A resposta já era esperada: persistência, determinação, dedicação, disciplina, foco e autoconfiança. São qualidades que – não me canso de repetir! – todo concurseiro deve desenvolver.

Mais um dado que confirma o que costumo dizer em meus artigos: segundo as respostas colhidas, o que mais atrai os jovens para a carreira pública são os benefícios assegurados pelo cargo público e o fato de não se exigir experiência prévia para a contratação. Com base em minha experiência, posso afirmar que esse dado, embora colhido em um rol pequeno de concurseiros, reflete a opinião da maioria deles.

Enfim, caro leitor, eis aí alguns dados estatísticos que podem inspirá-lo e ajudá-lo a elaborar planos e estratégias para a concretização do sonho de ter o governo como patrão e a segurança da carreira pública.

GRAN SUCESSO!!!


José Wilson Granjeiro
Diretor-Presidente do Grupo Gran Cursos

www.professorgranjeiro.com

Comentários

Mais Lidas