A suspensão dos concursos é realmente de verdade?

O ano foi cheio de surpresas, de crise à suspensão dos concursos federais. E a pergunta que fica na cabeça dos concurseiros é a seguinte: "essa história de suspensão vai mesmo acontecer?"

Evandro Guedes
Publicado em 16/12/2015, às 11h22

O ano foi cheio de surpresas, de crise à suspensão dos concursos federais. Contudo, a pergunta que muita gente que entende de concursos me faz é a seguinte: "essa história de suspensão vai mesmo acontecer?".
Bem, o Governo Federal de fato "cortou" R$ 1,5 bilhão relativo aos concursos previstos para 2016, no entanto, algumas seleções de natureza essencial não conseguem ter ser curso normal interrompido, até porque quem mais sofreria com isso seria o próprio Governo. Para exemplificar darei dois bons exemplos. O primeiro é a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que há tempos vem sofrendo com a falta de efetivo, o que irá se instensificar com o corte do chamado "abono de permanência", um incentivo que os servidores ganham para continuar trabalhando mesmo após o prazo para aposentadoria. O segundo exemplo é a Receita Federal, pois chega a ser engraçado tentar cortar o concurso que traz a principal renda para o Governo, já que os auditores e analistas são os responsáveis diretos pela arrecadação federal.
O que posso oferecer acerca da suspensão é a experiência que tenho, de anos envolvido com os concursos. Isso vem desde a época de estudante, quando eu sempre tive em mente nunca parar de estudar. Os concurseiros devem pensar da seguinte forma: "será que, se o concurso fosse hoje, eu estaria preparado?".
Conclusão: não pensem em quando o concurso virá, mas sim se estará preparado quando ele chegar!
Evandro Guedes, CEO AlfaCon Concursos Públicos.

Comentários

Mais Lidas