Poucos dias da maratona

Como aproveitar, da melhor forma, esse tempo que, não é muito, mas também não é tão pouco?

Redação
Publicado em 15/01/2010, às 15h55

Por Lia Salgado*


Prova para o Banco Central no dia 31 de janeiro. Pouco mais de duas semanas até lá. Como aproveitar, da melhor forma, esse tempo que, não é muito, mas também não é tão pouco?


No mundo ideal, as duas últimas semanas seriam dedicadas somente a revisões. Isso, para quem estudou com antecedência, tomando por base as disciplinas e conteúdos cobrados no edital anterior, e não teve grandes surpresas na publicação do edital para o concurso atual. Raro, raríssimo. Mas, é assim mesmo. De qualquer forma, quem iniciou os estudos antecipadamente tem vantagem sobre os candidatos de última hora. Mesmo que aconteçam modificações em disciplinas ou conteúdos, não se mudam significativamente as matérias básicas, e cada assunto previamente sedimentado significa mais tempo disponível para o estudo das novidades que surgirem com o edital.


Então, o mais provável é que ainda restem conteúdos novos a serem trabalhados para a maioria, e também existam pontos que ainda precisam de atenção.


Importante manter o equilíbrio para aproveitar esses dias com qualidade, e dar os últimos retoques na preparação. Não deixar a ansiedade tomar conta e estudar enlouquecidamente, sem método. Seria jogar fora o que poderia ser transformado em recurso para aumentar as chances de aprovação. Assim, é bastante útil encontrar um tempinho para uma caminhada, ao menos no fim de semana, para reduzir o stress e potencializar o trabalho do cérebro. Não é perda de tempo, mas investimento na qualidade do resultado. Cuide de beber muita água, mantenha a alimentação saudável e regular, e tenha horas suficientes de sono – no mínimo seis. Tudo isso vai deixar você nas melhores condições possíveis; afinal, você é um atleta em vésperas de competição e todos esses cuidados favorecem  memória, concentração e atenção desses últimos dias e, importantíssimo, seu desempenho na hora da prova.


Então, nessas semanas finais, priorize o estudo das matérias em que ainda encontre mais dificuldades, mas não gaste muito tempo com conteúdos novos e muito extensos, que poderiam demandar muito investimento para pouco resultado. É hora de aparar arestas somente e fazer o estudo inteligente – preferível estudar vários pequenos pontos, que podem significar mais questões.


Uma excelente estratégia é dedicar a maior parte desses dias à resolução de provas anteriores para o BACEN e provas anteriores de outros concursos elaboradas pela CESGRANRIO para cargos de mesmo nível. Isso pode fazer toda a diferença no resultado final. Um candidato que conhece muito bem a teoria, mas não tem experiência em fazer provas, costuma ter um resultado inferior àquele que, talvez com conhecimento teórico menos profundo, tenha se exercitado continuamente na resolução de provas anteriores. Isso é poderosa ferramenta para apontar para o candidato onde deve concentrar os esforços finais, além de fornecer uma boa noção do que esperar da prova no próximo dia 31.


Quanto à última semana, deve ser utilizada para revisar conteúdos de legislação e outras leituras que demandem memorização. Isto porque as provas da CESGRANRIO costumam ser bastante objetivas e, em alguns casos, cobram o conhecimento mesmo da letra da lei.

É sempre bom lembrar: véspera de prova não é dia de estudo. Seria como correr uma maratona na véspera da sua maratona. O melhor investimento agora é preparar corpo e mente para o dia D. Gosto de sugerir uma boa caminhada, para relaxar e cuidar do cérebro. Um filme agradável - estimulante ou divertido - também contribui para manter as emoções numa boa freqüência e deixá-lo na melhor disposição.

Na prova, esteja atento para não deixar o tempo escoar enquanto fica insistindo em alguma questão que não esteja conseguindo resolver. Faça, em primeiro lugar, todas as questões de solução mais rápida, para garantir o maior número de pontos e ter tempo no fim para questões mais trabalhosas. Reserve 30 minutos para a marcação do cartão-resposta, assinalando uma questão por vez, com calma e atenção.

Faça a prova com empenho total, aplicando todo o conhecimento para a aprovação. Mantenha a calma, não se deixe abalar se houver alguma questão que não saiba resolver e faça o melhor possível, em todos os sentidos.

Mas, é sempre bom ir para a prova com a consciência de que esse não é o último concurso que haverá. É uma das grandes vantagens do projeto concurso público: sempre haverá uma nova oportunidade. Então, se o resultado não for o esperado, é preciso maturidade para enfrentar a frustração momentânea sem perder de vista o objetivo final. Descanse um pouco e retome a preparação, porque a sua vaga está cada vez mais perto.

* Lia Salgado é diretora do Sindicato Carioca dos Fiscais, autora do livro "Como vencer a Maratona dos Concursos Públicos e consultora em Carreiras.

Veja também:

Banco Central: concurso atrai 244.401 candidatos para 500 vagas

Banco Central: carreira atrai pelos salários e valorização

Banco Central: dicas de estudo para a carreira de analista

Banco Central: concurseiro fala como conquistou vaga de técnico

Comentários

Mais Lidas