PRF: definição da banca ficará para os próximos dias

Confirmação estava prevista para ocorrer até 28 de março. Oferta de 216 vagas, com exigência de ensino médio. Inicial de R$ 3.689

Fernando Cezar Alves
Publicado em 28/03/2014, às 11h23

O cronograma do concurso que será realizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) para o preenchimento de 216 vagas para o cargo de agente administrativo deve sofrer um pequeno atraso, em relação aos prazos estipulados pela comissão organizadora. O motivo é a demora pela escolha da banca, prevista para ocorrer até esta sexta, dia 28, o que acabou não se concretizando, uma  que ainda aguardam ajustes nas propostas das interessadas, conforme solicitação da consultoria jurídica do Ministério da Justiça.

Porém, isto não invalida a programação do órgão, uma vez que consideravam aceitável um pequeno atraso no processo, com a publicação do edital no início de abril. Para isto, no entanto, a definição da organizadora deve ocorrer já nos próximos dias.

O concurso vem sendo aguardado desde 30 de dezembro, quando autorizado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Para concorrer é necessário possuir ensino médio completo, com remuneração inicial de R$ 3.689,77, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 373, com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Com o atraso na escolha da organizadora, a aplicação das provas, prevista para maio, pode ficar para junho. Isto pode comprometer a intenção de iniciar a convocação dos aprovados ainda em 2014. Acontece que para isto ocorrer é necessário homologar os resultados finais no mesmo mês dos exames, uma vez que a lei eleitoral determina que somente poderão ser nomeados no decorrer do segundo semestre aprovados em concursos homologados até três meses antes do primeiro turno, com prazo definido em 5 de julho. Caso isto não ocorra até esta data, as nomeações somente poderão ser feitas em 2015.

Outro ponto pendente é a distribuição de vagas. Já foi anunciado que o concurso deverá abranger todos os estados,  mas a quantidade por local ainda está sendo estudada. Também  está certo que a aplicação das provas ocorrerá  em todas as capitais.

Histórico - O último concurso para o cargo ocorreu em 2012, sob a organização do CESPE/UnB, com vagas somente para o Distrito Federal. A prova contou com 120 questões, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Os candidatos também foram submetidos a uma segunda etapa, composta de investigação social.   

APOSTILAS ESPECÍFICAS - CLIQUE AQUI 

Comentários

Mais Lidas