Correios: audiência foi remarcada novamente

Previsto para acontecer em 22 de maio, julgamento acontecerá agora em 13 de junho. A assessoria de imprensa confirmou que o órgão continua com a elaboração do concurso

Camila Diodato
Publicado em 29/05/2014, às 16h39

Mais uma vez foi adiada a audiência do julgamento de uma ação movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) contra os Correios (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT). Segundo informações da assessoria de comunicação da empresa, o julgamento, que aconteceria em 22 de maio, foi remarcado para 13 de junho.

O MPT quer que os Correios substituam os profissionais terceirizados por concursados. Por isso, é provável que logo após a resolução desse impasse, a empresa avance com os preparativos da nova seleção.

O setor de imprensa informou que o órgão continua com a elaboração do concurso público planejando o número de vagas, os cargos, as localidades e as regras para a participação dos candidatos.

A ECT já havia confirmado que o próximo processo seletivo terá oportunidades para carteiro, operador de triagem e transbordo, atendente comercial e analista.

As remunerações oferecidas vão de R$ 1.893,42 a R$ 3.468,50. Além dos salários, os Correios concedem os seguintes benefícios: vale-alimentação de R$ 27 por dia, cesta básica de R$ 158, plano medicamento, auxílio-creche, assistências médica e odontológica, plano de carreira e possibilidade de desenvolvimento profissional.

Comentários

Mais Lidas