Dataprev: milhares de vagas para diversos cargos

O concurso da Empresa de Tecnologia da Previdência Social (Dataprev) é uma excelente oportunidade, mesmo sendo para cadastro reserva. As vagas são pulverizadas por todo o país e as remunerações, relativamente significantes.

Redação
Publicado em 30/10/2014, às 10h13

Cláudia Jones

O concurso da Empresa de Tecnologia da Previdência Social (Dataprev) é uma excelente oportunidade, mesmo sendo para cadastro reserva. As vagas são pulverizadas por todo o país e as remunerações, relativamente significantes, podendo chegar, com o adicional de atividade e o auxílio-alimentação, a mais de R$ 6 mil.

Se olharmos para o histórico de concursos da instituição é possível notar que ela costuma convocar um grande número de candidatos aprovados. Este edital de 2014 traz oportunidades para profissionais habilitados em diversas áreas, como comunicação social, direito, arquitetura e engenharia. Além do cargo de analista de processamento, que é específico para quem possui diploma em ciência da tecnologia.

Para nível médio são dois cargos que exigem curso técnico em segurança do trabalho e enfermagem, o que reduz o número de concorrentes nesta categoria.

Todos os cargos têm em comum as disciplinas de português, ética no serviço público, língua estrangeira e conhecimentos gerais (que nada mais é do que a disciplina de atualidades, que cobra conhecimentos sobre política, cultura, economia, educação, entre outros temas atuais – tornando a cobrança bem abrangente).

Em relação à língua estrangeira, os candidatos deverão ficar atentos e escolher apenas uma opção, entre inglês e espanhol; se responderem às duas provas perderão os pontos dessas questões. As últimas provas de língua estrangeira da banca tiveram um teor mais interpretativo.

Os candidatos aos cargos que trazem na prova a disciplina de informática devem ficar atentos a tópicos como edição de textos, planilhas e apresentações (ambiente Microsoft Office e BrOffice), pois a banca não informa a versão. Sendo assim, é necessário dar uma olhada em todas as versões para conhecer as diferenças entre elas. Claro que todo o conteúdo do edital referente a “noções de informática” é importante e deve ser estudado em sua totalidade. A última prova do órgão cobrou Windows 7 e Microsoft Word 2010. Os candidatos devem considerar que todos os programas estarão em configuração padrão e o mouse configurado para pessoas destras e que não há restrições de proteção, de funcionamento e uso em relação a programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos que forem mencionados na prova.

Quanto à disciplina de língua estrangeira, os candidatos deverão optar na hora da prova se farão inglês ou espanhol. O foco dessa prova é interpretação dos textos, seguindo o histórico da banca.

O Quadrix, que vem organizando os concursos da Dataprev desde 2010, não tem o costume de fazer “pegadinhas” em suas provas. Aliás, seu histórico de concursos é relativamente pequeno, o que não dá à instituição uma possibilidade de formar um perfil relevante ou de posição no mercado. Dessa maneira, as provas organizadas pela banca são de fácil entendimento e, geralmente, seus enunciados trazem a literalidade e não são longos. Em um contexto geral, as questões não trazem um nível interpretativo grande, sendo mais objetivas – isso favorece os candidatos que têm facilidade em decorar.

É possível trabalhar com questões de bancas como a FCC (Fundação Carlos Chagas), FGV (Fundação Getúlio Vargas) e Cesgranrio que, apesar de serem mais relevantes, têm um perfil aproximado. Isso no caso de os candidatos encontrarem poucas questões do Quadrix.

Para quem ainda não iniciou os estudos, o ideal é dividir o tempo entre as disciplinas básicas e as específicas e fazer o maior número de questões possível. Este é o momento de ter contato, ao mesmo tempo, com a teoria e as questões para massificar as matérias na mente.

Quem já vem se preparando para este concurso basta se aprofundar no treinamento de questões, pois o edital não trouxe mudanças consideráveis, e fazer resumos, caso seja necessário.

Resolver questões anteriores solidifica o conteúdo e isso deverá ser feito até a semana que antecede a prova, parando para descansar apenas na véspera.

Muita atenção à prova discursiva, que tratará de qualquer tema referente ao conteúdo do cargo escolhido e deverá ser feita entre 15 e 30 linhas.

Também haverá prova de títulos, que poderá render aos candidatos uma pontuação entre 1, 1, 5 ou 2, 5, dependendo da qualificação (pós-graduação, mestrado ou doutorado).

Cláudia Jones, especialista em concursos do site Questões de Concursos.

Comentários

Mais Lidas