Tudo Sobre

Empregos Diário do Concurseiro

É possível passar em um concurso público

Confira a história da Mariana do Amaral Campos, que completou dois anos no cargo de analista administrativo da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo



Mariana do Amaral Campos
Publicado em 19/11/2015, às 15h25

Meu nome é Mariana do Amaral Campos, tenho 30 anos e sou natural da cidade de São Paulo. Vou contar um pouco sobre a minha história no mundo dos concursos públicos e como consegui chegar ao cargo de analista administrativo da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE/SP).

Passei no meu primeiro concurso em 2003, como agente de saúde na Prefeitura Municipal de Osasco, que fica na região metropolitana de São Paulo. Foi muito gratificante receber um telegrama (na época) com a notícia da aprovação. Minha família e eu ficamos muito felizes. Com apenas 18 anos, eu tinha ingressado para a carreira pública e isso me fez acreditar que, sim, era possível.

O posto de agente de saúde exigia nível médio, portanto o grau de dificuldade não era tão grande. Porém, foi bem concorrido. E foi com esse emprego que pude ingressar no curso de formação superior na área de administração de empresas.

Concluí a faculdade em 2007 e, diante das possibilidades que surgiram para mim, optei por estudar novamente para concursos, dessa vez de nível superior. Fui aprovada em vários processos seletivos, só que não fui chamada: Conselho Regional de Odontologia de São Paulo; técnico do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de 2008 – nesse fiquei classificada em 11º lugar; agente sanitário de saúde da Prefeitura de Barueri; entre outros.

Cansei de bater na trave e, em 2013, flexibilizei meu horário no serviço para conseguir estudar no mínimo quatro horas por dia. Estava me preparando para seleções de nível federal (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama) e prestando várias provas para treinar. Até que passei no concurso de analista administrativo da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Em primeiro lugar! Foi muito emocionante ver meu nome na lista e novamente todos em minha casa ficaram muito contentes.


Vejam também:MP/SP abre concurso para oficial de promotoriaConcurso IBGE: definida organizadora para 600 vagas

Para poder passar no concurso da secretaria tive que investir na aquisição de bons materiais para estudo, organizar os meus horários e fazer um planejamento de estudos. Até a data da prova, verificava quais matérias deveria estudar e quais já havia estudado, dessa forma conseguia ter uma visão geral do faltava para estudar. Tudo isso ajudou a me replanejar com rapidez, quando ocorria algum imprevisto que comprometia os estudos. Separei tempo para um pouco de lazer, descanso e principalmente revisão. Me preparei psicologicamente na semana de véspera, enquanto no dia da prova me organizei, chegando antes, me alimentando bem, mantendo a calma, entrando no clima. E detalhe: com muita concentração!

Para assumir o cargo de analista administrativo, tive que me mudar para a cidade de Piraju, no interior de São Paulo. Tudo ocorreu de forma muito tranquila e abençoada. Mudei de cidade, comecei a morar sozinha, conquistei minha independência financeira e no último dia 11 de novembro fez dois anos que ocupo esta função.

Vou ser sincera, valeu a pena negar todos os convites de amigas na época de estudos, desligar o celular, assistir videoaulas, fazer simulados, ler orientações de especialistas, além de acompanhar o JC Concursos.

A vida de concurseiro não para nunca. Agora estou com o desejo de prestar novamente o concurso do INSS. Agradeço a Deus; ao meu pai, Milton do Amaral Campos, por sempre comprar o Jornal dos Concursos e Empregos para mim; e a minha mãe Maria Tereza Gabriel Campos, por todos os cafés, almoços, jantas, roupas lavadas e conforto que sempre me proporcionou.

Não posso esquecer de falar de uma das minhas tias. Nas vésperas da prova da SEE/SP estava cuidando de uma tia em casa, que veio a falecer após a prova, e no momento que estava indo viajar para fazer a avaliação disse a ela: "Tia, eu vou passar nesse concurso, você vai ver”. Infelizmente ela não viu, mas o fato de eu fazer afirmações positivas e ter fé que fiz o melhor, e que ia continuar fazendo, fizeram toda diferença. Por isso, dedico essa aprovação a ela também, Benedita do Amaral Campos.

Tudo que um ser humano consegue, eu também consigo. Esse é meu lema. E para quem pretende ingressar na carreira pública, aqui vão algumas dicas: a organização e disciplina são os pontos centrais para ter um bom desempenho na prova, além do controle emocional.

+ Resumo Empregos Diário do Concurseiro

Diário do Concurseiro
Vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Organizadora: O próprio órgão
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

+ Agenda

18/11/2016 Divulgação do Resultado Adicionar no Google Agenda

Comentários

Mais Lidas