Dicas de um concurseiro profissional

Dicas de um concurseiro profissional

Redação
Publicado em 05/12/2007, às 17h37

* Por Prof. Granjeiro

Neste artigo pretendo responder a uma pergunta muito freqüente de meus alunos e internautas: quais os segredos ou mandamentos para ser aprovado em concurso público e alcançar o tão almejado cargo público com estabilidade e outros benefícios? Todos nós sabemos que a cada dia a concorrência e o nível dos candidatos têm aumentado e buscar uma boa estratégia pode lhe render bons frutos. E sendo assim, não existem segredos ou mandamentos e sim dicas que podem potencializar a preparação e garantir uma boa classificação. Eis algumas dicas que considero relevantes:

Local de estudo

Nada melhor que um ambiente tranqüilo, ventilado, bem iluminado e agradável com tudo à mão: editais, apostilas, resumos, cadernos com anotações das aulas do curso preparatório, provas anteriores, cadernos de exercícios, uma constituição atualizada, uma Lei 8.1l2/90 atualizada e preferencialmente comentada, um dicionário, um computador com acesso à internet e uma jarra de água bem próximo. Quem não encontrar em casa um lugar que reúna tais características deverá estudar em bibliotecas ou na escola. Para nossos alunos da unidade do Setor Gráfico (SIG), oferecemos uma arborizada alameda de estudo e confortáveis salas com cabines individuais e mesas coletivas, é só escolher o que melhor lhe agrada. Em Taguatinga, nossos alunos também encontram silenciosas salas de estudo. E para os alunos das cidades de Goiânia, Belo Horizonte e São Paulo, nossas instalações possuem o mesmo padrão de qualidade que já consagrou nossa prestação de serviço na área de concursos públicos.

Curso preparatório

Fazer um bom curso é útil por dois motivos: promove uma revisão das matérias estudadas no ensino médio e na faculdade; e dá aos alunos apoio até a véspera da prova. Vale a pena investir em um bom preparo, pois não adianta estudar compulsivamente sem método e sem embasamento operacional. Para escolha de um bom curso, o candidato deverá levar em consideração: o nível dos professores, a qualidade dos materiais e a infra-estrutura da escola. Nas escolas preparatórias para concursos públicos os professores - na sua maioria servidores públicos e autores de obras especialmente dirigidas para concursos - ministram os conteúdos exigidos nos editais  de forma objetiva, atualizada e interdisciplinar, resolvendo provas anteriores, exercícios inéditos e provas simuladas - reunindo teoria e prática. O candidato a um cargo público aprende a matéria e aprende a administrar o tempo, o que tem feito muita diferença na hora do exame.

Material de estudo

A preocupação com o material de estudo também é primordial. Os candidatos às vagas em concurso público devem sempre procurar material dirigido a concurso, feito por autores que escrevem pensando no candidato de forma objetiva (questões de prova, dicas de preparação), tudo feito por quem realmente já passou por um processo de seleção e conhece o ambiente a fundo. Um bom material de estudo é aquele que reúne  texto atualizado, e com linguagem objetiva e baseada na doutrina dominante acrescido de muitos exercícios de provas recentes com gabarito oficial, remissivo ou comentado.

Tempo de estudo x Tempo de lazer

Três horas diárias de estudo é um tempo suficiente, fora o tempo de sala de aula em um bom curso. Na véspera do concurso esse período dedicado pode aumentar, dependendo da necessidade de cada estudante. Mas atenção na dose: está demonstrado, por meio de pesquisas, que o excesso de estudo causa estresse e pode atrapalhar. É fundamental para o bom desempenho nos estudos alguns momentos de lazer. Pelo menos alguns momentos diários de descanso para a mente. Não é muito proveitoso ficar todo o tempo estudando e não relaxar, pois nessa circunstância não há assimilação suficiente de conhecimento. Isso ocasiona perda de tempo, desmotivação e cansaço além do normal. A prática de exercícios físicos também é muito válida, ela promove a oxigenação do cérebro que melhora a memória.

Intervalos

Pesquisas concluíram que os alunos mantêm concentração absoluta nos estudos durante cerca de vinte minutos ininterruptos. Por essa razão, é recomendável que se façam intervalos de dois minutos depois desse período. Isso ajuda a elevar a produtividade. Estudar de acordo com o tempo da prova é essencial, para não correr o risco de não conseguir completar a prova. Um bom treino fará a diferença na hora da prova.

Pesquisas demonstraram que antes de começar uma atividade intelectual é preciso preparar o cérebro. A técnica consiste em sentar-se confortavelmente em uma poltrona, fechar os olhos, ouvir uma música clássica e respirar profundamente por 5 a l0 minutos até sentir que a música o envolveu. O estudo comprovou que após o relaxamento a pessoa é capaz de alcançar níveis de concentração acima de 95 %.


* José Wilson Granjeiro Oliveira é professor titular de Direito Administrativo e Administração Pública do Obcursos/Plêiade, em Brasília. Possui experiência de 20 anos de Regência, sendo 18 deles preparando candidatos para concursos públicos e 17 de Serviço Público Federal, onde desempenhou atribuições em cargos técnicos, de assessoramento e direção superior.

Comentários

Mais Lidas