Fortaleza/CE suspende edital com 2.560 vagas

Por motivos de readequação de algumas regras, o concurso será revisado e republicado em breve pelo órgão

Camila Diodato
Publicado em 15/01/2014, às 14h06

Está suspenso o concurso público promovido pelo Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos (IMPARH) de Fortaleza, no Ceará, que visava contratar 2.560 profissionais temporários. Por meio da prefeitura da cidade, o instituto anunciou que foi feito o cancelamento para que haja a readequação de algumas regras. 
Ainda, de acordo com o órgão, o edital será revisado e republicado em breve, com a possibilidade de mudança no período de inscrições e de realização das provas. 
Com 1.704 vagas imediatas e 856 cadastros reserva, o certame oferecia chances para concursandos de níveis médio e superior. Com taxas de inscrição que custavam R$ 40 ou R$ 60, as remunerações oscilavam entre R$ 715 e R$ 5.000.
Em nível médio, havia oportunidades para as funções de técnico em enfermagem (397 + 199 CR), auxiliar de enfermagem (453 + 227 CR), motorista socorrista (35 + 18 CR), motoqueiro socorrista (8 + 4), auxiliar de farmácia (15 + 8 CR), auxiliar de saúde bucal (250 + 125 CR), técnico de laboratório (54 + 27 CR), técnico de radiologia (22 + 11 CR), técnico de imobilização (6 + 3 CR) e massoterapeuta (13 + 7 CR).
Já para os concursandos com formação superior, o edital disponibilizava chances para enfermeiro (170 + 85 CR), assistente social (28 + 14 CR), fisioterapeuta (36 + 18 CR), nutricionista (36 + 19 CR), psicólogo (16 + 8 CR), educador físico (15 + 8 CR), terapeuta ocupacional (9 + 5 CR), bioquímico (16 + 6 CR), fonoaudiólogo (3 + 2 CR), farmacêutico (3 + 2 CR), médico psiquiátrico (15 + 8 CR), médico clínico geral (52 + 26 CR), médico traumatologista (24 + 12 CR) e médico socorrista (28 + 14 CR).
Todos os inscritos realizariam prova objetiva com 40 questões de múltipla escolha no dia 16 de março. Depois, haveria análise de títulos para alguns cargos e exame prático de direção para motorista e motoqueiro socorrista.

Comentários

Mais Lidas