Foto vaza em prova do BB; órgão libera gabarito

Imagem da folha de rosto da avaliação foi postada em rede social por candidato no dia da aplicação

Sabrina Machado
Publicado em 28/05/2013, às 10h28

Saiu o gabarito da prova do Banco do Brasil para vagas de escriturário. As avaliações foram realizadas no domingo (26) e eram compostas por 60 questões de conhecimentos básicos (30) e conhecimentos específicos (30). 
CliqueAQUIe confira o gabarito. 
A carreira administrativa exige nível médio e tem remuneração base de R$ 1.892. Os aprovados receberão cesta alimentação de R$ 367,92 e auxílio-refeição de R$ 472,12, totalizando um montante de R$ 2.732,04.
As oportunidades de cadastro reserva estão distribuídas nos Estados do Amazonas, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
Caiu na rede
No domingo – data da aplicação das provas – circulou na internet a foto da folha de rosto da avaliação do candidato. Por meio de uma rede social, o concursando declarou que entrou na sala às 8h20 e recebeu o cartão resposta. “Sentei e notei que a galera tava (sic) no celular, peguei o meu, respondi umas mensagens e resolvi postar uma foto pedindo boa sorte. Tirei a foto do meu nome e da parte onde mostrava Concurso Banco do Brasil, isso às 8h36, a prova só foi entregue às 9h. Até aí admito foi erro, desliguei o celular e guardei na bolsinha que todos receberam”, postou em resposta ao seguidor que o questionou sobre como conseguiu tirar a foto e publicá-la na internet.
A imagem original foi removida pelo candidato de sua página na rede social. Porém, segundo ele, outra pessoa a copiou e postou a fotografia novamente. “Um engraçadinho salvou a foto no computador e fez outro post, onde não aparece o horário correto e fez a denúncia na FCC para que minha prova fosse anulada”, explicou.
O advogado especialista em concursos públicos, Sérgio Camargo, não acredita que o concurso seja anulado, pois "não há provas de vazamento das informações da prova”. “Porém, o candidato que não foi bem poderá entrar com recurso”, afirmou.
“A postagem demonstra uma falha na fiscalização, pois o concursando não poderia ter tido acesso a nenhuma mídia. A prova dele pode ser anulada, pois está previsto no edital”, esclareceu Sérgio Camargo.
Segundo o edital desse concurso do Banco do Brasil, “poderá ser excluído da Seleção Externa o candidato que: (...) m) “estiver fazendo uso de qualquer tipo de aparelho eletrônico ou de comunicação (bip, telefone celular, relógios digitais, walkman, agenda eletrônica, máquina calculadora, notebook, palmtop, receptor, gravador, smartphone ou outros equipamentos similares), bem como protetores auriculares”.
Procurada pela reportagem do Jornal dos Concursos & Emprego a Fundação Carlos Chagas não respondeu aos questionamentos sobre o assunto. O candidato também foi notificado pela reportagem sobre o tema, mas preferiu não comentar o caso. 

Comentários

Mais Lidas