MPF condena eliminação em concursos da Marinha

Portadores de doenças infecto-contagiosas são submetidos à inspeção de saúde, que prevê eliminação nos concursos públicos da Marinha.

Redação
Publicado em 17/08/2010, às 10h44

O Ministério Público Federal do Distrito Federal (MPF/DF) entrou com pedido na Justiça para proibir que candidatos portadores do vírus HIV e outras doenças infecto-contagiosas sejam eliminados dos concursos públicos da Marinha.

Em todos os concursos para ingresso nos quadros das forças armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) os candidatos são submetidos à inspeção de saúde para comprovação de aptidão física para exercício dos cargos, sendo prevista a exclusão de portadores de HIV, mesmo depois da aprovação nas demais etapas da seleção.

Nos editais da Marinha consta como exame complementar obrigatório o teste anti-HIV e como fator incapacitante as doenças sexualmente transmissíveis, em que “qualquer DST em atividade é condição de inaptidão, exceto quando desprovida de incapacidade mórbida”, ou seja, quando o candidato não é incapaz de realizar suas atividades por conta da doença.

Neste ano, o MPF já ajuizou outras duas ações questionando o procedimento adotado nos concursos do Exército e da Aeronáutica, com o argumento de que a “conduta é discriminatória e flagrantemente inconstitucional”, pois “fere os princípios da isonomia, da proporcionalidade e da dignidade da pessoa humana”.

Uma Portaria Interministerial, dos ministros da Saúde, do Trabalho e da Administração, proíbe a realização obrigatória do exame de HIV em todo o Serviço Público Federal, já que os soropositivos e portadores de outras doenças infecto-contagiosas podem não manifestar a doença, e assim, estão aptas ao trabalho.

Para o MPF a eliminação desses candidatos, portanto, é ilegal e preconceituosa, além de restringir o direito ao trabalho dessas pessoas.

Maysa Correa

(com informações do Ministério Público Federal)

Veja também:

Marinha: 584 vagas no corpo auxiliar de praças

Defensoria Pública/SP: órgão amplia acesso a deficientes em concursos

Comentários

Mais Lidas