Quanto tempo vale a pena esperar

Uma das perguntas que mais permeiam os pensamentos de quem estuda para concurso e, por vezes, acaba sendo responsável pelo sucesso ou fracasso do concurseiro é: quanto tempo vale a pena esperar?

Daniel Sena
Publicado em 17/07/2015, às 10h22

Uma das perguntas que mais permeiam os pensamentos de quem estuda para concurso e, por vezes, acaba sendo responsável pelo sucesso ou fracasso do concurseiro é: quanto tempo vale a pena esperar?
Todos que iniciam a caminhada rumo à aprovação convivem diariamente com o dilema de esperar ser aprovado. Minhas caixas de e-mail lotam juntamente com o Facebook de mensagens em que os alunos me perguntam qual o tempo médio até serem aprovados. Até tento dar uma expectativa conforme a experiência se revela, mas o tempo é algo muito difícil de precisar.
Eu tenho alunos que já passaram em concursos bons em quatro meses, seis meses, um ano. Mas também tenho alunos que passaram em dois anos, três anos, seis anos. Isso só me revela uma coisa: cada um tem o seu tempo.
Mas o que determina esse tempo ser curto ou longo? Pelo que tenho visto, alguns fatores colaboram para que o tempo seja o mais rápido. O primeiro fator que importa é o tamanho da determinação do concurseiro. Quanto mais determinado em prol desse objetivo, mais chance ele tem de ser aprovado. A determinação se revela pela capacidade de imprimir a maior quantidade de energia em prol da realização do sonho. Pensamentos do tipo “nada mais importa”, “eu passarei a qualquer custo”, “farei qualquer coisa para passar”, “larguei tudo para estudar” são os que se revelam nos alunos mais determinados.
Outro fator que percebi é a capacidade de focar sua energia toda no propósito. Nos dias de hoje, em que somos invadidos de informações por todos os lados, a coisa mais difícil é ter foco. Vivemos em uma era de distrações. Foco é a capacidade de colocar toda a energia em um só lugar. Esse fator está diretamente relacionado com a determinação. Se você tiver determinação e não tiver foco, toda a energia se dissipará. Se tiver foco e não tiver determinação, fatalmente desistirá no meio do caminho. Então a determinação e o foco formam uma estratégia perfeita.
Percebi, ainda, que os alunos que atingem resultados mais rápidos são organizados e disciplinados. Organização e disciplina em um projeto como esse é fundamental para quem deseja ser aprovado. A organização vem com a montagem de um plano de estudos com as disciplinas distribuídas de forma proporcional ao seu valor no concurso, com a seleção de um material objetivo e de qualidade onde você consiga ter a maior quantidade de informações possíveis dentro de um mesmo lugar. Já a disciplina ajudará a repetir o mesmo comportamento todos os dias da mesma forma. Quanto mais disciplinado, mais chance de ter resultado. 
Tudo isso aliado a um bom cursinho preparatório que oriente o candidato, juntamente com um bom material de estudo, não tem como dar errado. O único resultado possível é a aprovação. 
Para finalizar, quero compartilhar um momento muito interessante que presenciei. Às vésperas da fase do psicotécnico do concurso da Polícia Federal nesse ano, encontrei dois alunos na padaria próxima à minha casa. Um deles, meu aluno do presencial em São Paulo, conseguiu passar com seis meses de estudo. O outro atingira a aprovação estudando por seis anos. Olha que interessante! Um passou em seis meses e o outro em seis anos, mas naquele momento, qual era a diferença entre eles? Você consegue perceber a diferença entre os dois? Obviamente que não existe diferença nenhuma. Os dois chegaram, os dois conseguiram, os dois ganharão a mesma remuneração e serão policiais federais. Com isso, quero te mostrar que o tempo não importa. Se você continuar estudando até passar, você chegará e todo o caminho terá valido a pena. 
Digo mais do que isso. Qualquer que seja o tempo que você se dedique até passar valerá a pena. Imagine-se na pior das hipóteses, em que você demore seis anos para passar, como esse aluno do exemplo. Eu sei que isso é difícil, que você vai se sentir desesperado, que você vai imaginar que é muito tempo. Mas eu quero que você se veja nessa situação, estudando por seis anos. Agora imagine que no final desses anos você consiga passar apenas em um concurso, tipo o da Polícia Federal, e ganhará R$ 9 mil por mês de remuneração, mas lembre-se que você ganhará isso para sempre – enquanto você trabalhar e depois de se aposentar. Isso sem contar os aumentos e progressão na carreira que você terá ao longo dos anos. Estou tentando fazer você se imaginar na pior das hipóteses. Se você começar a estudar com uns 30 anos de idade, por seis anos, aos 36 você passará na Polícia Federal. Trabalhará mais 30 anos até se aposentar e dali para frente nunca mais deixará de ganhar esse dinheiro. 
O que eu quero que você perceba é que qualquer tempo que você passe estudando, o ganho com a aprovação é infinitamente maior que o sacrifício. Isso faz sentido para você? Então, nunca pare de estudar! Estude da melhor forma que puder, a maior quantidade de tempo que der e o seu resultado não será outro, a não ser a aprovação. Bons estudos!
Daniel Sena é diretor do AlfaCon São Paulo, professor de direito constitucional e especialista em concursos públicos. Twitter: @ProfDanielSena. Facebook: /Profdanielsena.

Comentários

Mais Lidas