Saneago anula parcialmente provas para 413 vagas

Erro nas avaliações e denúncias de candidatos levaram o Ministério Público do Estado de Goiás a recomendar a realização de novo exame

Pâmela Lee Hamer
Publicado em 29/07/2013, às 11h09

A incompatibilidade entre o número de questões (60) e o total de espaços a serem preenchidos na folha de respostas (40), identificada em provas de nível médio e em parte dos exames para cargos de nível fundamental, levou o promotor de Justiça Fernando Krebs, do Ministério Público do Estado de Goiás, a anular parte das provas objetivas no concurso da empresa Saneamento de Goiás S.A. (SANEAGO), aplicadas no dia 30 de junho para avaliar os inscritos a 413 vagas.
Segundo notícia publicada no site do MP-GO, as provas serão realizadas em nova data e o organizador da seleção, o Instituto Brasileiro de Educação e Gestão (Ibeg), será analisado quanto a denúncias de candidatos relacionadas ao porte de celular mesmo depois do início do exame e à possível liberação do caderno de questões antes do tempo previsto no edital. Devido à necessidade de investigação, que levará cerca de 60 dias, as avaliações não ocorrerão antes de setembro.
Também de acordo com a nota, um novo cronograma será divulgado, inclusive quanto à promoção das próximas etapas, que englobam provas práticas e discursivas. Os concursandos que não quiserem continuar na disputa deverão requerer a devolução da taxa de inscrição. 
O presidente da comissão do concurso revelou que mais de 95 mil pessoas realizaram o teste objetivo. A estimativa é a de que 65 mil encontraram o erro entre o exame e a folha de respostas, sendo 40 mil pretendentes a posições de nível fundamental e 25 mil a carreiras de nível médio.
Oportunidades - A SANEAGO, responsável pela água e coleta de esgoto no Estado de Goiás, vai preencher cargos em todos os níveis.
No nível fundamental há postos para agente administrativo (52), agente de sistemas (162), auxiliar de enfermagem do trabalho (1), mecânico - manutenção (3) e operador de sistemas (38).   Já para quem tem o nível médio, as ofertas são de agente de informática (4); técnico industrial em saneamento, nas áreas laboratorial (3) e de engenharia (27); técnico em indústria de agrimensura (1), edificações (3), eletrotécnica (7) e mecânica (6); técnico administrativo (25); técnico em contabilidade (5), e técnico em segurança do trabalho (2).   Já os profissionais de nível superior optam entre administrador (5); advogado (5); engenheiro agrimensor (2); analista de sistemas, nas áreas de administrador de redes (2), desenvolvedor (2) e produção (1); analista de treinamento (2); arquiteto (1); bioquímico (1); biólogo (2); assistente social (2); contador (4); economista (3); enfermeira do trabalho (2); engenheiro agrônomo (2), de segurança do trabalho (2), ambiental (2), civil (18), eletricista (3) e mecânico (4); geólogo (1); médico do trabalho (1); jornalista (1); psicólogo (2); químico (1), e tecnólogo em saneamento (2).
Os postos estão na capital Goiânia e nos municípios de Anápolis, Campos Belos, Ceres, Formosa, Cidade de Goiás, Itumbiara, Jataí, Luziânia, Morrinhos, Porangatu, Santa Helena, Palmeiras, Inhumas, São Luiz dos Montes Belos, Ouvidor, Rio Verde e Iporá. 
Para jornadas de 25 a 40 horas semanais são concedidos salários de R$ 1.087,41 a R$ 2.814,63, mais benefícios. Cinco por cento das colocações são reservadas a candidatos necessidades especiais. 
Mais informações podem ser obtidas no site www.ibeg.org.br ou www.ibegconcursos.com.br.
Com informações do MP-GO

Comentários

Mais Lidas