Suspenso concurso da PRF com 1.000 vagas de policial

A principal causa da anulação temporária foi a suspeita de fraude que surgiu a partir de uma denúncia do MPF-RJ

Leandro Cesaroni
Publicado em 02/01/2014, às 12h59

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou a suspensão, por tempo indeterminado, do concurso que preencheria 1.000 vagas, além de formar cadastro reserva, para policial rodoviário.
A principal causa da anulação temporária foi a suspeita de fraude que surgiu a partir de uma denúncia do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro. Segundo o MPF/RJ, alguns candidatos foram beneficiados e chegaram, inclusive, a realizar o exame em salas extras.
As provas foram aplicadas no dia 11 de agosto, nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. O processo seletivo conta, ainda, com exame de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social, análise de títulos e curso de formação, com furação de cerca de três meses. Os candidatos já estavam na fase de análise de títulos.
ConcursoNo total, 109.769 candidatos estão na disputa pelas vagas, resultando em uma demanda de 109 concursandos por colocação. Para disputar o posto de policial rodoviário federal é necessário ter diploma de graduação em qualquer área e possuir carteira de habilitação ou permissão para conduzir veículos automotores a partir da categoria B. O salário inicial para a carreira é de R$ 6.479,81. Nesse valor estão inclusos o subsídio de R$ 6.106,81 e o vale-refeição de R$ 373. A dedicação semanal exigida é de 40 horas. Os novos policiais rodoviários federais serão lotados, preferencialmente, nas regiões de fronteira, após remanejamento dos policiais mais antigos. A instituição espera contar com esse reforço para a Copa do Mundo, em julho do ano que vem.

Comentários

Mais Lidas