Edital no início do segundo semestre

TJ PA oferecerá 50 vagas no concurso 2019 para juiz substituto

Para participar do novo concurso do TJ PA (Tribunal de Justiça do Pará) para o cargo de juiz substituto será necessário possuir formação superior em direito e três anos de atividade jurídica, com inicial de R$ 26,1 mil

Fernando Cezar Alves
Publicado em 16/05/2019, às 14h48

Sede do Tribunal de Justiça do Pará
Divulgação

O TJ PA (Tribunal de Justiça do Pará) confirmou que deverão ser oferecidas 50 vagas em seu novo concurso público  2019 para o cargo de juiz substituto. A expectativa inicial era de 30 postos, porém, o quantitativo foi ampliado, de acordo com decisão tomada em sessão realizada na última quarta-feira, 15 de maio. Para concorrer é necessário possuir diploma de nível superior em direito e três anos de atividade jurídica, com remuneração inicial de R$ 26.156,17. A publicação do edital de abertura de inscrições está prevista para ocorrer no início do segundo semestre.

Como atividade jurídica serão considerados: efetivo exercício da advocacia, inclusive voluntária, mediante a participação mínima de cinco atos privativos de advogado em causas ou questões distintas, o exercício de cargos, empregos ou funções, inclusive de magistério superior, que exija a utilização preponderante de conhecimento jurídico, o exercício da função de conciliador em tribunais judiciais, juizados especiais, varas especiais, anexos de juizados especiais ou de varas judiciais, no mínimo por 16 horas mensais e durante um ano; e o exercício da atividade de mediação ou de arbitragem na composição de litígios.

Saiba como foi o último concurso para juiz do TJ PA

O último concurso para juiz do TJ PA ocorreu em 2014. Na ocasião, a oferta foi de 60 vagas e a banca organizadora foi a Fundação Vunesp.

A seleção contou com cinco etapas, incluindo provas objetivas na primeira, prova escrita discursiva na segunda, inscrição definitiva e sindicância da vida pregressa e investigação social, exame de sanidade física e mental e exame psicotécnico na terceira; prova oral na quarta e análise de títulos na última.

A prova objetiva contou com 100 questões, distribuídas por três blocos de disciplinas. O primeiro incluiu temas de direito civil, direito processual civil, direito do consumidor e direito da criança e do adolescente. No segundo, direito penal, direito processual penal, direito constitucional e direito eleitoral. Por fim, no terceiro, direito empresarial, direito tributário, direito ambiental e direito administrativo.

Mais Lidas