Fabrica japonesa de vidros vai gerar 500 empregos

Investimento será de R$ 750 milhões, entre a aquisição de máquinas e equipamentos e as obras de construção da unidade.

Redação
Publicado em 04/05/2011, às 15h01

Em parceria com a Prefeitura de Guaratinguetá e a Investe SP, agência do governo paulista responsável pela atração de investimentos para o Estado de São Paulo, a japonesa AGC irá inaugurar a primeira unidade fabril da América Latina em Guaratinguetá, município distante 180 km da capital paulista, gerando 500 empregos diretos.

“Estamos atendendo a empresa desde setembro de 2010 e concorremos com outros Estados. São Paulo atraiu este investimento por seu mercado consumidor, sua excelente infraestrutura e uma vasta cadeia de fornecedores", avalia o presidente da Investe São Paulo, Luciano Almeida.

Já a escolha pela cidade se deu em meses de conversa entre a prefeitura do município, os dirigentes da multinacional e o governo estadual até que não restassem dúvidas sobre o potencial da região. “Provamos para os investidores internacionais que Guaratinguetá está dotada de toda logística necessária para receber um empreendimento desse porte, que vai mudar para sempre a história do nosso desenvolvimento industrial", afirma o prefeito Junior Filippo.

Operação nacional - O complexo será instalado em terreno de 500 mil m2, na altura do km 60 da rodovia Presidente Dutra, e será dotado de investimento de R$ 750 milhões. Desse total, R$ 500 milhões serão empregados na aquisição de máquinas e equipamentos e R$ 250 milhões serão gastos na construção. “E graças às pessoas qualificadas da região seremos capazes de produzir, anualmente, cerca de 220 mil toneladas de vidro e equipar 500 mil novos carros com o nosso vidro de qualidade", explica o presidente da AGC Vidros, Akio Endo.

A estimativa é que a multinacional esteja operando no Vale do Paraíba até o final de 2013. As 1.000 toneladas de vidro plano previstas para serem produzidas por dia abastecerão a indústria automobilística (20% das vendas) e a construção civil (80% da produção) com placas de vidro para janelas e fachadas; painéis de energia solar; vidros para design de interiores; soluções de arquitetura para construção verde; vidros integrados com iluminação (LED); vidros para carros, e displays digitais integrados ao painel de vidro.

“É uma grande conquista, que vai beneficiar toda a região do Vale do Paraíba, as cidades vizinhas e o Estado de São Paulo. O Governo do Estado fez medidas tributárias, de logística e um grande empenho para agilização ambiental para que a gente possa ter rapidamente a planta industrial implantada aqui em Guaratinguetá”, afirma o governador Geraldo Alckmin.

Além de se instalar no Brasil, a AGC estuda a possibilidade de, futuramente, expandir a fábrica com investimento de R$ 450 milhões e contratação de 200 trabalhadores.

Com informações da Investe SP

Pâmela Lee Hamer

Veja também:

15 vagas: Kalunga procura profissionais para lojas de São Paulo

São Paulo: Work Able tem 100 vagas para promotores

CRM: Parceira Microsoft oferece vagas no Rio de Janeiro

Comentários

Mais Lidas