Dr. Resolve vai contratar 3.000 colaboradores

Há oportunidades para pintores, eletricistas, bombeiros hidráulicos, pedreiros e jardineiros em 300 unidades no país todo.

Redação
Publicado em 06/05/2011, às 16h03

A rede de franquias Dr Resolve Reparos e Reformas, especialista em serviços de pintura, elétrica, alvenaria, hidráulica e jardinagem para residências e espaços comerciais, vai contratar três mil colaboradores até dezembro.

Os números estão baseados no plano de expansão da marca, que estabeleceu a meta de abrir 300 novas franquias neste ano. Desse total, 130 foram vendidas nos últimos oito meses e, das comercializadas, 102 já estão operando em vários Estados do país (com exceção do Acre, Rondônia, Roraima, Sergipe, Alagoas e Amapá).

“Crescemos em ritmo acelerado, pois nosso modelo de negócio é barato, com taxa de adesão de apenas R$ 35 mil. Outro diferencial é que atuamos em um setor aquecido”, resume o presidente da empresa, David Pinto, de 26 anos.

O executivo se refere aos valores pagos pela implantação da franquia e ao retorno em curto espaço de tempo, que varia de seis meses a um ano. Em média, os franqueados pagam R$ 25.000 de taxa de franquia; royalties mensais de um salário mínimo, mesmo montante desembolsado para publicidade; precisam ter capital de giro de R$ 2.000 e, em troca, contam com faturamento de R$ 15.000 a R$ 30.000 por mês, com lucro de 30% a 40%.

Vagas - Os três mil postos de trabalho previstos para serem ofertados em 2011 abrangem os cargos de pintor, eletricista, bombeiro hidráulico, pedreiro e jardineiro.

Os interessados em ocupar estas funções precisam encaminhar o currículo para o rh@drresolve.net. Os responsáveis por receber os documentos farão a triagem de profissionais de acordo com o local de residência do candidato, comparando-o com a unidade mais próxima. Os selecionados contarão com salário médio de R$ 1.500.

Mesmo sendo uma novata no ramo de franchising, com cerca de nove meses de existência - a Dr. Resolve surgiu em agosto de 2010, devido às dificuldades encontradas pelo presidente da companhia em ter profissionais capacitados para realizar a reforma do apartamento em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo -, a marca prevê fechar o ano com faturamento estimado em R$ 100 milhões e cerca de um milhão de atendimentos.

Pâmela Lee Hamer

Veja também:

Condomínios/SP: CAT tem 1.020 vagas nas áreas de limpeza e conservação

Necessidades especiais/SP: NET contrata dez profissionais para salário de R$ 916

Inscrições abertas/SP: Projeto capacita mulheres sem emprego e de baixa renda

Comentários

Mais Lidas