Já estou CHEGANDO! (O gerundismo do atraso!)

Hoje falaremos sobre os pequenos atrasos que geram grandes conseqüências.

Redação
Publicado em 19/01/2009, às 14h30

* Profº. Edison Andrades

“Ahhh! Para variar, atrasei novamente!!!

Hoje falaremos sobre os pequenos atrasos que geram grandes conseqüências.

Este assunto para muitos é extremamente irrelevante, mas após nosso bate-papo, tenho certeza que pensará diferente. Assim espero!!

Sempre que encontramos um amigo ou ex-colega de trabalho, temos o costume de perguntar: - Como vai?? E a resposta é sempre a mesma: - ...naquela correria!!!

Por que será que corremos tanto e sempre estamos atrasados???

Vivemos numa cultura onde carregamos o lema: “Brasileiro adora deixar as coisas para a última hora.” Puxa!! Será que não tinham um estigma “ melhorzinho!” para nós?

Na realidade somos nós mesmos que adubamos este slogan, principalmente no mercado de trabalho.

Tem gente que consegue chegar atrasado até para entrevista de seleção!!

Presenciei um caso, há algum tempo no qual me chamou muito a atenção:

No interior de um ônibus um rapaz cumprimentou uma moça, provavelmente já se conheciam de longa data. Após seu cumprimento, completou com aquela pergunta já conhecida: Como vai? Então ela respondeu: Atrasada, para variar!! E soltou um “sorrizinho” de quem adora contar seu lado irresponsável a todos que estavam naquele lugar. (mas sobre marketing pessoal falaremos em outra ocasião). Em seguida desembarcou e a observei, pois imaginei que sairia correndo. Qual foi minha surpresa? Nossa personagem saiu tão devagar que parecia estar em “câmera lenta”. Fiquei imaginando: se estivesse adiantada, qual seria sua velocidade?!

Mais cinco “minutinhos”.

Esta história é velha! Jamais, pela manhã, conseguimos dormir apenas mais cinco minutos, pois não sei o que acontece com os relógios do planeta, mas, disparam e quase sempre nos atrasamos. Mas, fique tranqüilo, a culpa é do relógio!!!

Chegando ao trabalho.

Exemplificaremos com um funcionário que possui em seu contrato de trabalho o horário das 8h. como horário de entrada. No entanto trabalha em um setor que requer um uniforme especial. (ex. frigorífico).

Simularei agora, um fluxograma de entrada, que infelizmente é a realidade da maioria dos trabalhadores. Vamos ao fluxograma:

07h59: chegada à porta da empresa;

08h:     passa seu cartão de ponto;

08h01: inicia seu networking, ou seja, cumprimenta calorosamente todos os colegas no refeitório;

08h09: concluiu seus cumprimentos;

08h10: comparece ao WC, afinal, precisa estar com suas necessidades fisiológicas supridas, já que isto consta na base da pirâmide das necessidades de Abraham Maslow;

08h15: concluiu sua tarefa “privada”;

08h16: se dirige ao refeitório, pois esta empresa possui um café à disposição dos funcionários;

08h30: concluiu o café e precisa agora cuidar de sua higiene (escovação dos dentes);

08h34: conclusão da escovação dentária;

08h35: se dirige ao vestiário para então vestir seu uniforme;

08h46: iniciará suas atividades de fato.

E aí, lembrou de alguém que faz isso???

O que precisamos entender é que quando somos contratados para entrar às 8h, é porque deveremos estar apostos e já realizando nossa função exatamente às 8h. O fato é que se a empresa solicitar que o funcionário chegue mais cedo, pronto!! Todo mundo quer receber por horas extras. Cuidado para não entrar neste time, viu!!!

Já estou chegando; Estou fazendo; Estou terminando; Estou entregando.

Estes gerúndios são típicos de quem está sempre “atrasando” em seus compromissos. Saiba que isso é muito ruim para sua reputação, pois são pessoas que acabam não inspirando confiança aos que o rodeiam. Principalmente por observarmos que alguém que está chegando, na realidade está MENTINDO, pois, ou você chegou ou ainda não chegou!! Não existe um meio termo, concorda?

Pequenos atrasos quase nunca são levados a sério principalmente pelos próprios agentes, mas afirmo que poderão tomar grandes proporções, já que ao somarmos estas “migalhas” poderão ficar enormes ao final de um mês.

No retorno do almoço.

O período de almoço é outro ponto não respeitado, pois já presenciei casos onde o sujeito retorna do almoço, passa seu cartão de ponto e vai degustar um belo sorvete. Nada contra o sorvete, mas no sistema consta que você já retornou de seu período de descanso, portanto teoricamente você está ativamente em sua função!!! “...calma, que mal tem um sorvete??”, diria nosso “caro” colaborador (aliás, muito “caro”).

Meu objetivo com este artigo é chamar a atenção para estes “pequenos” detalhes, pois as empresas estão cada vez mais seletivas e exigentes, no entanto, existem pessoas que acostumam cometer pequenos atrasos julgando não serem de grande peso. O fato é que se você busca crescer no mercado de trabalho, precisa antes, se ater às pequenas coisas, já que estas são, muitas vezes, alavancas para grandes ascensões.

Assiduidade não é mérito e sim obrigação, procure não confundir.

Saiba que chegar no horário combinado é simplesmente uma obrigação. Chegar muito mais cedo é desperdício (mas é o mais seguro) e chegar depois é ATRASO. E este último poderá reter grandes bênçãos que poderiam vir em sua direção. A escolha é sempre sua.

Ah! E nunca esqueça de incluir Deus em todos os seus planos.

* Profº Edison Andrades é Psicólogo - Especialista em desenvolvimento profissional e aconselhamento de carreira (Counseling); MBA; Escritor (autor do livro: Como Perder o Emprego (com competência)- Giz editorial); ex-Diretor de RH. É professor universitário atuando nas áreas de Administração e Marketing. Como consultor e palestrante atua em algumas das principais empresas nacionais e multinacionais do país. É palestrante e instrutor organizacional há mais de dez anos, onde destaca-se devido sua performance teatral, motivacional e irreverente ao transmitir conhecimentos. Marque uma consulta e conheça sua metodologia.

contatos:  e-mail: edison.andrades@terra.com.br;  site: www.edisonandrades.com.br.

Comentários

Mais Lidas