Profissões

O que faz um Nutricionista?

Organização e orientação da alimentação. Confira nossa entrevista especial com uma nutricionista profissional

5,00(100.0%)1 voto(s)

Redação
Publicado em 21/08/2019, às 10h16

Nutricionista
Divulgação

O JC Concursos apresenta uma entrevista especial com uma profissional da área de Nutrição. Trata-se de Lenice Carvalho, nutricionista que atuava do Internacional de Porto Alegre, durante a campanha que culminou com a conquista do Mundial de Clubes da FIFA, em 2006.

JC Concursos – O que faz o profissional de Nutrição?

Lenice Carvalho – O nutricionista é o profissional responsável pela orientação ou organização da alimentação dos indivíduos para que estes obtenham benefícios, seja para promoção da saúde, combate à doença, melhora do rendimento.

JC Concursos – Agora, conte-nos sobre o trabalho desse profissional no esporte?

Lenice – Na área esportiva, o nutricionista atua junto aos atletas ou praticantes de exercícios, orientando-os a obter os melhores resultados por meio de um suporte nutricional adequado, seja para emagrecimento, melhora do rendimento, melhora na recuperação muscular. Esse trabalho pode ocorrer em escolinhas esportivas, clubes, academias, clínicas etc.

JC Concursos – E sobre a atuação do nutricionista especificamente no futebol?

Lenice – Atualmente, trabalho com a orientação nutricional dos jogadores [do Inter], formulação de dietas específicas em caso de algum distúrbio nutricional, dietas para as diferentes fases de treinamento ou recuperação pós-cirurgias ou lesões, além de acompanhar casos com necessidade de emagrecimento ou hipertrofia muscular.

Também se confecciona cardápios para as refeições/lanches que ocorrem dentro do clube, na rotina de treinos diários, assim como nas concentrações quando os jogos são em Porto Alegre. Nas situações de jogos fora da cidade, o cardápio é enviado previamente para o hotel que receberá a delegação do clube durante toda a concentração.

No Inter, quando ocorrem viagens para o exterior, onde os hábitos alimentares são muito distintos, o nutricionista vai antes da delegação, reúne-se com o chefe da cozinha, esclarece o cardápio e acompanha as refeições em todos os horários. Além dessa rotina, prescreve e acompanha o uso de alguns suplementos nutricionais.

JC Concursos – Como foi o trabalho na campanha vitoriosa do Internacional no Mundial de Clubes do Japão no fim do ano passado?

Lenice – O trabalho para organizar o esquema da delegação começou com muita antecedência. Preparamos os cardápios baseados nos dias de treinos e jogos no Japão. Estes foram encaminhados para tradução e enviados 30 dias antes aos hotéis que iriam nos receber. Com muita apreensão diante das dificuldades que supúnhamos encontrar, começamos a receber muitos e-mails de brasileiros moradores no Japão dispostos a nos ajudar a encontrar todos os produtos que precisássemos.

Felizmente, ficamos hospedados em excelentes hotéis internacionais que providenciaram tudo conforme os nossos pedidos – com as dúvidas quanto ao preparo que foram esclarecidas na chegada da nutricionista em Tóquio, dois dias antes da delegação –, apesar das dificuldades da língua e da diferença cultural em relação aos hábitos alimentares.

JC Concursos – E quanto ao trabalho realizado no dia-a-dia do clube?

Lenice – No Inter, a Nutrição tem seu espaço que foi conquistado em todas essas situações já referidas. Acompanhei o clube em todas as viagens da Libertadores, Sul-Americana, entre outras competições. Hoje, tenho respaldo de técnicos e dirigentes, assim como a confiança dos atletas.

JC Concursos – Agora, gostaria que falasse sobre o papel do nutricionista com o público em geral. Em academias, por exemplo.

Lenice – Nas academias, onde também já atuei, percebo um pouco mais de dificuldade, pois o contato entre a nutricionista e o esportista não é tão frequente, o que requer maior disciplina por parte deste, mas que em alguns casos não atrapalha. Difícil mesmo é conviver com os "palpiteiros", pois em academias todos (professores, colegas etc.) sempre acham que entendem de tudo, muitas vezes dando dicas ou orientações totalmente inadequadas aos alunos.

JC Concursos – A alimentação dos atletas mudou muito em relação ao que era antigamente. Inclusive, os clubes costumam fornecer suplementos alimentares para os jogadores. Quais são os benefícios?

Lenice – A principal mudança que ocorreu nos últimos anos é que hoje se conhece claramente as necessidades nutricionais de um atleta para cada tipo de treino. Dessa forma, fica muito fácil prescrever sua alimentação, nem sempre com a necessidade de se fornecer suplementos. Trabalho com orientação da alimentação. Somente ofereço suplementos em casos muito específicos onde não teríamos condições de trabalhar com o alimento ou quando não conseguimos recuperar o atleta de alguma situação específica.

JC Concursos – Fale sobre a formação desse profissional.

Lenice – Temos poucas disciplinas na graduação de Nutrição, mas com cursos de Fisiologia do Esporte pode-se ter uma base para este trabalho. Hoje já existe até pós-graduação específica nesta área.

JC Concursos – E quanto ao mercado de trabalho?

Lenice – Imagino que em São Paulo ou no Rio de Janeiro a concorrência entre os profissionais seja grande, mas o campo de trabalho também é maior (maior número de clubes e academias). Acredito que sempre terá trabalho para quem se dedicar.

JC Concursos – Quais são as áreas mais promissoras?

Lenice – A área de Nutrição Funcional [tipo de dieta baseada na individualidade, ou seja, leva em conta a reação metabólica de cada pessoa ao alimento] é uma ciência razoavelmente nova com pesquisas recentes e novas descobertas a cada dia.

JC Concursos – Qual a melhor maneira de iniciar na profissão?

Lenice – A melhor maneira é se envolvendo com trabalhos afins desde a faculdade (estágios, voluntariado, projetos, monitorias etc.), pois é onde as pessoas conhecem nosso caráter e podemos contar com o reconhecimento destas no futuro.

Este texto foi atualizado em agosto de 2019.

empregos

Comentários

Mais Lidas