Empregados usam vagas temporárias para quitar dívidas

É o que revela a pesquisa realizada pela Vagas Tecnologia. O levantamento foi feito por meio da base de currículos cadastrados no portal da companhia.

Redação
Publicado em 06/11/2012, às 13h44

Mesmo empregados e com carteira assinada, muitos profissionais aproveitam a demanda de funcionários em todo o país motivada pelas festas de fim de ano para aceitar trabalho temporário e quitar suas dívidas. É o que revela a pesquisa realizada pela Vagas Tecnologia, empresa especializada em consultoria e informatização da gestão de processos seletivos. O levantamento foi feito por meio da base de currículos cadastrados no portal da companhia.

O estudo mostra que de todos os interessados em uma vaga de trabalho temporário neste final de ano, 24% pretendem utilizar a renda conquistada para quitar uma dívida. Desse montante de profissionais endividados e que participaram da pesquisa, 59% declararam que já estão trabalhando.

Fernanda Diez, gerente de relacionamento com candidatos da Vagas Tecnologia, explica que houve mudança na maneira como os trabalhadores encaram as oportunidades. “Até pouco tempo a atividade temporária só despertava o interesse de quem estava desempregado ou quem não tinha uma renda fixa. Por meio desse estudo, percebemos que quem está empregado vê o trabalho de fim de ano como uma boa oportunidade para saldar débitos e fugir da inadimplência”, explica.

Do total de respondentes que assumiram utilizar o trabalho temporário para pagar dívidas (24%), somam 59% os que já estão trabalhando e 41% estão desempregados. “As empresas terão uma excelente oportunidade para recrutar pessoas que estão no mercado de trabalho. Pode ser uma interessante estratégia de atração e seleção de talentos”, conclui Fernanda.

A pesquisa ainda mostra que do total de participantes, 66% pretendem realizar algum trabalho temporário neste final de ano. Entre os objetivos verificados dos que pleiteiam uma oportunidade, 51% pretendem conseguir uma nova chance de trabalho com a atividade de fim de ano. Há 24% que declararam utilizar a renda para saldar dívidas. Já ganhar uma remuneração extra para poupar é intenção de 17% dos consultados. Há quem prefira trocar de emprego a partir da nova chance de trabalho. Esse foi o desejo de 7% dos respondentes. E 1% disse ter outras intenções com essa atividade.

No total, o estudo contou com 716 participantes, sendo 49% homens e 51% mulheres. A idade média dos participantes está entre 20 e 30 anos.

Douglas Terenciano/SP

.

Comentários

Mais Lidas