Um lugar ao sol para maiores de quarenta

Muitas vezes, os profissionais que chegam à faixa etária dos quarenta anos acham que não têm mais vez no merca

Redação
Publicado em 10/12/2007, às 10h13

* Antonio Gutierrez Domingues Filho

Muitas vezes, os profissionais que chegam à faixa etária dos quarenta anos acham que não têm mais vez no mercado de trabalho, não têm mais seu lugar ao sol. Isto é um engano. É verdade que existe certa discriminação por algumas empresas, mas o que realmente conta é a qualificação ou não deste profissional. O profissional atualizado, que ao longo do tempo soube enxergar o mercado de trabalho e desenvolver certas competências, possui empregabilidade, entretanto para aquele que se acomodou não está tudo perdido, pois nunca é tarde demais para recomeçar.

O problema é que muitas vezes o próprio profissional se abate e fica com uma baixa auto-estima, prejudicando-se. Ele não visualiza saídas, soluções e se sente fragilizado nas entrevistas em que possa vir a participar. Mas tudo não está perdido.

Aqui vão algumas dicas para ajudar:
1. Reflita sobre os pontos positivos de sua experiência: o profissional deve olhar para sua vivência, seu histórico e identificar os pontos positivos e aonde precisa melhorar;

2. Reflita sobre o que gosta de fazer nas horas de lazer, às vezes um hobby pode ser uma saída de uma nova atividade profissional;

3. Procure o empreendedor que existe em você: hoje os empregos são escassos e a saída pode ser a montagem de um negócio próprio;

4. Defina objetivos de curto, médio e longo prazos, e aja em direção a eles, criando novas situações;

5. Estude o mercado de trabalho e veja aonde podem ser aproveitados seus conhecimentos. As pequenas e médias empresas podem ser uma possibilidade;

6. Volte a estudar se estiver parado. O principal não é só a atualização, mas os novos contatos profissionais que você realiza;

7. Prepare bem o seu currículo e também para as entrevistas quando for chamado;

8. Aprenda a pesquisar vagas na internet e se afilie a, pelo menos, um site de busca de vagas;

9. Busque vagas em jornais, revistas especializadas e no sindicato da categoria;

10. Não tenha receio de procurar amigos e familiares e manifestar sua necessidade de uma nova colocação;

11. Trabalhe o seu tempo e a sua cabeça, não se deixe cair em depressão, pratique esportes e faça algo para se sentir útil (um trabalho voluntário, por exemplo);

12. Aperfeiçoe a sua capacidade de resiliência, ou seja, capacidade de suportar fracassos na sua busca por novas colocações. Nunca se deixe abater. Nunca desista.

* O Prof. Ms. Antonio Gutierrez Domingues Filho é Mestre em Administração - Coordenador dos cursos de Administração de Empresas e Gestão em Tecnologia de RH e Qualidade da FAESP – Faculdade Albert Einstein; Diretor da Possibility Consultoria de RH e Membro do Conselho Diretivo Fiscal do IBRET – Instituto Brasileiro de Relações de Emprego e Trabalho.

Comentários

Mais Lidas