X

Concurso

  • indique
  • imprimir
    Grande defasagem de pessoal

    INSS: categoria cobra novo concurso público

    Mesmo com o último concurso, o Instituto Nacional do Seguro Social precisa de novos servidores para prestar um bom atendimento à população

    AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SP, SE, TO

    INSS

    Alertas Concursos INSS

    Apesar do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não ter encaminhado um pedido de concurso ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), a categoria pleitea constantemente a realização de um novo certame e o motivo é a alta defasagem de pessoal.

    A Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) já inseriu na pauta o tema "concurso público já!".

    Em junho, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS) encaminhou ao MPDG um documento no qual informa que um dos seus assuntos reivindicados é a abertura de nova seleção.

    Parte do documento enviado pela CNTSS apresenta o seguinte: "Recomposição da força de trabalho nos quadro de servidores do INSS; É grave a situação do contingente de pessoal, no INSS, para o atendimento da demanda diária por serviços em suas Unidades, tanto nas unidades de atendimento ao público, quanto nas unidades administrativas. Com o crescente número dos pedidos de aposentadoria de servidores, no órgão, os impactos para a categoria é o aumento do adoecimento no trabalho, em função da sobrecarga de atividades. Urge que sejam chamados, em sua totalidade, os classificados no último concurso do INSS (800 Técnicos do Seguro Social e 150 Analistas do Seguro Social), bem como a autorização de novo concurso público para o INSS, recompondo a estrutura do quadro de servidores, tanto no atendimento ao público, quanto para a área administrativa, responsáveis por manter em funcionamento a prestação dos serviços públicos aos usuários da Previdência Social. O cenário é de aproximadamente de 34% do quadro de servidores do INSS, em abono de permanência. Efetivada a aposentadoria, o INSS entrará em colapso, sem condições de atender à população e aos órgãos de controle".

    Último pedido de concurso do INSS


    No ano passado, o instituto solicitou ao Planejamento um total de 7.051 postos distribuídos entre as carreiras de técnico do seguro social, analista do seguro social e perito médico previdenciário.

    Das oportunidades, 3.627 foram para a carreira de técnico, que pede apenas ensino médio. A remuneração inicial da categoria é de R$ 5.344,87, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

    As demais chances solicitadas foram para os empregos de analista do seguro social, com 1.894 postos, e perito médico previdenciário, com 1.530.

    No caso de analista do seguro social, para concorrer é necessário possuir formação superior em diversas áreas, incluindo serviço social, administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências sociais, arquitetura e letras, entre outras. A remuneração inicial é de R$ 7.954,09, contando com o benefício.

    Por fim, para o cargo de perito médico previdenciário, os interessados devem possuir graduação em medicina e registro no respectivo conselho regional. O inicial é de R$ 8.988,41, também com o auxílio.

    Defasagem de pessoal no INSS


    Atualmente, o órgão conta com uma defasagem de quase 20 mil servidores em todo o país, sendo que o maior déficit é para a função de técnico. Com esse quadro, o INSS não consegue atender com eficiência à população.

    A situação ainda está mais crítica porque o governo federal diminuiu os recursos para o instituto. Consta no site da Fenasps que um técnico do seguro social, não identificado, comentou que o cenário está caótico: "Falta dinheiro para tudo. Estamos operando no limite da irresponsabilidade. Não por acaso, as pessoas têm reclamado demais do atendimento. O estresse é total".
      • 30/12/2017 (sábado) - Previsão de Concursos

      Ficha técnica do Concurso INSS

      Concurso: INSS
      N de vagas: 7051
      Cargo: Técnico, Analista, Perito
      Escolaridade: Médio Superior
      Estados com Vagas: AC AL AP AM BA CE DF ES GO MA MT MS MG PA PB PR PE PI RJ RN RS RO RR SC SP SE TO
      Área de Atuação: Administrativa Operacional Saúde
      Faixa de Salário: De R$ 5.344,00 até R$ 8.988,00
      Taxa de Inscrição:
      Organizadora: O próprio órgão
      Cidade:

      Vídeo do Concurso INSS

      Quanto custa se tornar um servidor público?


      Sobre INSS

      O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), autarquia federal com sede em Brasília (DF), vinculada ao Ministério da Previdência e do Trabalho, instituída com fundamento no disposto no art. 17 da lei n° 8.029, de 12 de abril de 1990, durante a gestão do então presidente Fernando Collor de Melo, tem por finalidade promover o reconhecimento de direito ao recebimento de benefícios administrados pela Previdência Social, assegurando agilidade, comodidade aos seus usuários e ampliação do controle social. O INSS é responsável pelo pagamento da aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente e outros benefícios para aqueles que adquirirem o direito a estes benefícios segundo o previsto em lei. Compete ao INSS a operacionalização do reconhecimento dos direitos da clientela do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que atualmente abrange mais de 40 milhões de contribuintes. O INSS possui em seu quadro administrativo quase 40.000 servidores ativos, lotados em todas as regiões do país, que atendem presencialmente mais de quatro milhões de pessoas todos os meses. Conta com uma rede altamente capitalizada, de cerca de 1.200 unidades de atendimento, as chamadas Agências da Previdência Social (APS), presentes em todos os Estados da Federação. Trata-se de um mecanismo democrático, que ajuda a minimizar as desigualdades sociais. A renda transferida pela Previdência é utilizada para assegurar o sustento do trabalhador e de sua família quando ele perde a capacidade de trabalho por motivo de doença, acidente, gravidez, prisão, morte ou idade avançada. O INSS caracteriza-se, portanto, como uma organização pública prestadora de serviços previdenciários para a sociedade brasileira. É nesse contexto e procurando preservar a integridade da qualidade do atendimento a essa clientela que o instituto vem buscando alternativas de melhoria contínua, com programas de modernização e excelência operacional, ressaltando a maximização e otimização de resultados e de ferramentas que fundamentem o processo de atendimento ideal aos anseios da sociedade em geral. O INSS tem a seguinte estrutura organizacional: órgãos de assistência direta e imediata ao presidente (Gabinete; Assessoria de Comunicação Social; Coordenação-Geral de Planejamento e Gestão Estratégica; Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação; e Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Instituto Nacional do Seguro Social), órgãos seccionais (Procuradoria Federal Especializada; Auditoria-Geral; Corregedoria-Geral; Diretoria de Orçamento, Finanças e Logística; e Diretoria de Gestão de Pessoas), órgãos específicos singulares (Diretoria de Benefícios; Diretoria de Saúde do Trabalhador; e Diretoria de Atendimento) e unidades descentralizadas: (Superintendências-Regionais; Gerências-Executivas; Agências da Previdência Social; Procuradorias-Regionais; Procuradorias-Seccionais; Auditorias-Regionais; e Corregedorias-Regionais).

      Concursos Relacionados

      Veja todas as notícias