X

Concurso

  • indique
  • imprimir
    Níveis médio e superior

    Ministério do Trabalho: novo pedido para 2.595 vagas

    O Ministério do Trabalho já encaminhou pedido de concurso ao Planejamento, com oportunidades em diversos cargos e iniciais de até R$ 16,2 mil

    AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SP, SE, TO

    Ministério do Trabalho

    Alertas Concursos Ministério do Trabalho

    Boa notícia para quem pretende ingressar no quadro de servidores do Ministério do Trabalho (MTE). Acontece que o órgão confirmou que já enviou, no último dia 25, o pedido de autorização do seu novo concurso público para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). O pedido é para o preenchimento de nada menos do que 2.595 vagas, sendo 1.163 para quem possui ensino médio e 1.432 para nível superior, com remunerações iniciais que chegam a R$ 16.201,64.

    Das 2.595 oportunidades, 1.163 são somente para a carreira de agente administrativo, que pede apenas ensino médio para concorrer, com remuneração inicial de R$ 3.881,97, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

    Das 1.432 vagas de nível superior, 1.190 são para o já aguardado cargo de auditor-fiscal do trabalho. Neste caso, para concorrer é necessário possuir formação de nível superior em qualquer área de atuação, com inicial de R$ 16.201,64, já com o benefício.

    Já as 242 vagas restantes de nível superior, estão destinadas para as carreiras de administrador (85), arquivista (34), contador (54), engenheiro (5), estatístico (5), sociólogo (3), psicólogo (26), técnico em assuntos educacionais (10), técnico em comunicação social (10) e economista (12).



    Atribuições

    No caso de agente administrativo, que pede apenas ensino médio, cabe ao profissional da área exercer atividades que envolvam o suporte administrativo ás unidades organizacionais do órgão, com atuação nas áreas finalísticas, de gestão de pessoas, material, patrimônio, orçamento e finanças, compreendendo tarefas de natureza repetitivas ou não, como operar os sistemas corporativos e governamentais, atender ao público interno e externo por telefone, correio eletrônico ou presencial, elaborar documentos e correspondências, elaborar e analisar informações, certidões, declarações, relatórios e documentos, elaborar e conferir cálculo, realizar atividades relativas à instrução, tramitação e movimentação de processos e documentos, manter e controlar arquivos, orientar a aplicação de noras internas ou de sua área de atuação, participar de reuniões, comissões, grupos e equipes de trabalho, participar do plano de trabalho institucional de sua unidade, realizar levantamento de dados de natureza técnica e atuar na gestão e fiscalização de contratos e convênios. 

    No caso de auditor fiscal, entre as atividades estão o cumprimento das disposições legais e regulamentares, inclusive as relacionadas à segurança e medicina do trabalho, no âmbito das relações de trabalho e emprego, verificação dos registros em Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), visando à redução dos índices de informalidade, verificação do recolhimento do Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço (FGTS), com o objetivo de maximizar os índices de arrecadação, e cumprimento de acordos, convênios e contratos coletivos de trabalho celebrados entre empregadores e empregados.


    Últimos concursos

    Para agente, a última seleção ocorreu em 2014 e foi organizada pelo Cespe/UnB. O exame contou com 120 tópicos, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, além de prova discursiva de conhecimentos específicos.

    Em conhecimentos básicos foram cobrados temas de língua portuguesa, noções de informática, noções de direito administrativo, atualidades, ética no serviço público e noções de administração financeira e orçamentária. Em conhecimentos específicos, legislação específica, noções de gestão de pessoas nas organizações, noções de administração de recursos materiais, noções de arquivologia e noções de gestão e fiscalização de contratos e convênios.

    Para auditor, a última seleção ocorreu em 2013, também organizado pelo Cespe/UnB. A seleção contou com provas objetivas, exames discursivos e sindicância de vida pregressa. As provas objetivas tiveram 220 perguntas, sendo 100 de conhecimentos básicos e 120   de conhecimentos específicos.   
          
      • 30/12/2017 (sábado) - Previsão de Concursos

      Ficha técnica do Concurso Ministério do Trabalho

      Concurso: Ministério do Trabalho
      N de vagas: 847
      Cargo: Auditor fiscal
      Escolaridade: Superior
      Estados com Vagas: AC AL AP AM BA CE DF ES GO MA MT MS MG PA PB PR PE PI RJ RN RS RO RR SC SP SE TO
      Área de Atuação: Judiciária / Jurídica
      Faixa de Salário: De R$ 16.201,64 até R$ 16.201,64
      Taxa de Inscrição:
      Organizadora: O próprio órgão
      Cidade:

      Vídeo do Concurso Ministério do Trabalho

      Saiba mais sobre o concurso do Ministério do Trabalho


      Sobre Ministério do Trabalho

      O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), órgão da administração federal direta, tem como área de competência os seguintes assuntos: política e diretrizes para a geração de emprego e renda e de apoio ao trabalhador; política e diretrizes para a modernização das relações do trabalho; fiscalização do trabalho, inclusive do trabalho portuário, bem como aplicação das sanções previstas em normas legais ou coletivas; política salarial; formação e desenvolvimento profissional; segurança e saúde no trabalho; política de imigração; e cooperativismo e associativismo urbanos.

      Concursos Relacionados

      Veja todas as notícias