X

Concurso

  • indique
  • imprimir
    Níveis médio e superior

    INSS tem novo presidente e concurso em pauta para 2017

    Leonardo de Melo Gadelha é nomeado o novo presidente do INSS, que tem o intuito de abrir outro concurso em 2017. Pedido depende de autorização do Planejamento

    AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SP, SE, TO

    INSS

    Alertas Concursos INSS

    Nesta quarta-feita (13), o administrador de empresas e ex-deputado federal Leonardo de Melo Gadelha tomou posse como novo presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Agora, ele vai terá a responsabilidade de tratar de diversos assuntos do órgãos, como, por exemplo, os cuidados com os trabalhadores do seguro social e a realização de novo concurso.

    Vale lembrar que este ano o INSS enviou ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) pedido para a abertura de concurso com 7.051 vagas para 2017. O documento foi devolvido no final do mês passado, mas a expectativa é de que o cenário seja diferente e ocorra o aval no próximo ano.

    De acordo com a assessoria de imprensa do MPTS (Ministério do Trabalho e Previdência Social), no pedido foram requeridas 1.530 oportunidades para perito médico previdenciário, 1.894 para a função de analista e 3.627 para o posto de técnico do seguro social. O departamento de comunicação ainda reforçou que tais chances não se referem ao certame em andamento para técnico e analista.

    Em março, quando saiu o decreto que alterou o Regulamento da Previdência Social (RPS), o então ministro do MPTS, Miguel Rossetto, chegou a dizer que a expectativa do órgão era que o Planejamento libere o aval no decorrer de 2016. “O decreto e o concurso vão fortalecer nossa capacidade de acolhimento e atendimento às pessoas num momento de dificuldade quando estão afastadas do trabalho por questões de saúde ou por acidente”, enfatizou Rossetto.

    Como o último processo seletivo está em andamento - o resultado das provas foi publicado no dia 20 de junho - tudo leva a crer que as vagas requeridas ao MPOG são para os municípios que não foram contemplados no edital.


    Natural de Brasília, Gadelha tem 41 anos, é pós-graduado em administração de empresas pela Universidade da Califórnia, em Berkeley (EUA) e em gestão financeira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O brasiliense ainda é mestre em Gestão pela UNB.

    Leonardo Gadelha é filiado ao Partido Social Cristão (PSC) desde 2009. Foi eleito deputado estadual em João Pessoa (PB) e trabalhou pelo Estado entre 2007 a 2011. Na legislatura 2011-2015, assumiu como suplente o mandato de deputado federal. Em 2014, tornou-se consultor legislativo do Senado Federal. Nas eleições de 2014 concorreu como candidato a vice-presidente da República.

    Sobre o decreto


    Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), da edição de 15 de março, o decreto 8.691, que trouxe mudanças na concessão do auxílio-doença e na perícia médica do INSS. O documento apresenta três novidades: possibilidade do instituto realizar convênio com o SUS (Sistema Único de Saúde); a concessão do benefício com base no atestado do médico assistente; e a regulamentação para o retorno antecipado ao trabalho.

    O diretor de Saúde do Trabalhador do INSS, Sérgio Carneiro, disse que “o decreto regulamenta o processo de concessão de benefício por incapacidade e cria alternativas que possibilitam valorizar o trabalho dos peritos médicos em torno de ações prioritárias, o que fortalece esse grupo de profissionais”.

    Prepare-se para o concurso INSS 2017

    Cargos solicitados


    A função de técnico do seguro social (3.627 vagas) se destina aos profissionais com certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

    Já a colocação de analista do seguro social (1.894) aceita candidatos com nível superior em diversas áreas de atuação (serviço social, administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências contábeis, arquitetura, letras etc).

    Por fim, o emprego de perito médico previdenciário (1.530) exige graduação em medicina e registro regular no Conselho Regional de Medicina.

    Incluindo o auxílio-alimentação de R$ 458, as remunerações oferecidas atualmente correspondem a R$ 5.344,87 para técnico, R$ 7.954,09 para analista e R$ 8.988,41 para perito. Vale lembrar que os salários iniciais sofrerão o reajuste anual já no próximo mês de agosto.

    APOSTILA CONCURSO INSS - TÉCNICO

    Como estudar para o concurso INSS 2017


    Especialistas na área indicam que a melhor forma de se preparar antecipadamente para o concurso INSS 2017 é focar nos temas abordados nos testes dos processos seletivos anteriores.

    Desta forma, quem não conseguiu se inscrever para o certame de técnico e analista, cujas inscrições se encerraram no último mês de fevereiro, poderá utilizar o conteúdo programático do edital. No caso do perito, os interessados podem se basear no conteúdo da seleção de 2012.

    Para técnico, os assuntos que costumam ser abordados são: ética no serviço público; regime jurídico único; noções de direito constitucional; noções de direito administrativo; língua portuguesa; raciocínio lógico; noções de informática; e seguridade social.


    Conforme o último certame para analista, as questões podem ser sobre os seguintes assuntos: língua portuguesa; raciocínio lógico; noções de informática; direito constitucional; direito administrativo; legislação previdenciária; e conhecimentos específicos.

    E para perito: língua portuguesa; ética no serviço público; noções de direito constitucional; noções de direito administrativo; medicina geral; legislação referente ao SUS; medicina do trabalho; legislação do trabalho; legislação de assistência social; e legislação previdenciária.

    Pesquise material preparatório para INSS 2017

      • 31/03/2017 (sexta-feira) - Previsão de Concursos

      Ficha técnica do Concurso INSS

      Concurso: INSS
      N de vagas: 7051
      Cargo: Técnico, Analista, Perito
      Escolaridade: Médio Superior
      Estados com Vagas: AC AL AP AM BA CE DF ES GO MA MT MS MG PA PB PR PE PI RJ RN RS RO RR SC SP SE TO
      Área de Atuação: Administrativa Saúde
      Faixa de Salário: De R$ 5.344,87 até R$ 8.988,41
      Taxa de Inscrição:
      Organizadora: O próprio órgão
      Cidade:

      Vídeo do Concurso INSS

      Saiba mais sobre o novo concurso INSS 2017


      Sobre INSS

      O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), autarquia federal com sede em Brasília (DF), vinculada ao Ministério da Previdência e do Trabalho, instituída com fundamento no disposto no art. 17 da lei n° 8.029, de 12 de abril de 1990, durante a gestão do então presidente Fernando Collor de Melo, tem por finalidade promover o reconhecimento de direito ao recebimento de benefícios administrados pela Previdência Social, assegurando agilidade, comodidade aos seus usuários e ampliação do controle social. O INSS é responsável pelo pagamento da aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente e outros benefícios para aqueles que adquirirem o direito a estes benefícios segundo o previsto em lei. Compete ao INSS a operacionalização do reconhecimento dos direitos da clientela do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que atualmente abrange mais de 40 milhões de contribuintes. O INSS possui em seu quadro administrativo quase 40.000 servidores ativos, lotados em todas as regiões do país, que atendem presencialmente mais de quatro milhões de pessoas todos os meses. Conta com uma rede altamente capitalizada, de cerca de 1.200 unidades de atendimento, as chamadas Agências da Previdência Social (APS), presentes em todos os Estados da Federação. Trata-se de um mecanismo democrático, que ajuda a minimizar as desigualdades sociais. A renda transferida pela Previdência é utilizada para assegurar o sustento do trabalhador e de sua família quando ele perde a capacidade de trabalho por motivo de doença, acidente, gravidez, prisão, morte ou idade avançada. O INSS caracteriza-se, portanto, como uma organização pública prestadora de serviços previdenciários para a sociedade brasileira. É nesse contexto e procurando preservar a integridade da qualidade do atendimento a essa clientela que o instituto vem buscando alternativas de melhoria contínua, com programas de modernização e excelência operacional, ressaltando a maximização e otimização de resultados e de ferramentas que fundamentem o processo de atendimento ideal aos anseios da sociedade em geral. O INSS tem a seguinte estrutura organizacional: órgãos de assistência direta e imediata ao presidente (Gabinete; Assessoria de Comunicação Social; Coordenação-Geral de Planejamento e Gestão Estratégica; Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação; e Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Instituto Nacional do Seguro Social), órgãos seccionais (Procuradoria Federal Especializada; Auditoria-Geral; Corregedoria-Geral; Diretoria de Orçamento, Finanças e Logística; e Diretoria de Gestão de Pessoas), órgãos específicos singulares (Diretoria de Benefícios; Diretoria de Saúde do Trabalhador; e Diretoria de Atendimento) e unidades descentralizadas: (Superintendências-Regionais; Gerências-Executivas; Agências da Previdência Social; Procuradorias-Regionais; Procuradorias-Seccionais; Auditorias-Regionais; e Corregedorias-Regionais).

      Concursos Relacionados

      Veja todas as notícias