Notícia › Concursos
  • indique
  • imprimir
    A vida em parágrafos

    Três décadas de amor e dedicação

    Sexta-feira, 30 de abril de 2010

    imagem

      Ela atua há trinta anos como auditora fiscal da Receita Federal em Belém (PA). Aos 57 anos, Cecília Inácia Machado, conhecida por todos na região como Nena, relembra a sua trajetória na área pública com empolgação e orgulho. A paraense, que começou a trabalhar desde cedo no comércio do pai, diz que aprendeu com ele a ser uma pessoa honesta, trabalhadora e principalmente disciplinada. “Tenho seis irmãos e os meus pais sempre foram muito presentes em nossas vidas. Quando não estávamos estudando, ajudávamos no comércio que abria todos os dias, das 6h às 22h. Meu desempenho sempre foi cobrado”, lembra.

       

      Logo cedo percebeu que tinha facilidade com a área contábil e decidiu seguir a carreira. Após concluir a graduação na Universidade Federal do Pará (UFPA), Nena arrumou um emprego em uma concessionária, onde atuou por dois anos, e também trabalhou por um tempo em uma indústria de couros. Entretanto, percebeu que na área pública conseguiria um emprego mais estável e com salários maiores.

       

      Persistente e determinada, ela prestou vários concursos antes da tão sonhada aprovação. Entre os principais, destacam-se: auditor fiscal do INSS, auditor fiscal do Trabalho, auditor fiscal da Previdência Social e diversos órgãos para a função de contador. “Dedicava-me muito aos estudos. Fazia da aprovação no concurso o meu objetivo de vida. O meu estudo começava pelo programa porque estabelecia grau de prioridades das matérias do concurso, sempre em ordem decrescente de importância”, relata.

       

      Em 1980, a servidora foi aprovada para ser auditora fiscal da Receita Federal. Mas, o que pareceria improvável aconteceu: Nena não aceitou o cargo. Na época, ela trabalhava como auditora fiscal da Previdência Social e os vencimentos eram iguais nas duas funções. Mas com a unificação da Previdência Social com a Receita Federal ela passou a ocupar o cargo no órgão e atua na área de Malha Fiscal de Pessoa Física.

       

      A auditora afirma adorar a sua profissão, apesar da responsabilidade e da atenção que a carreira exige. Aos concursandos que buscam uma oportunidade nessa área, Nena aconselha ter calma, nunca desistir e estudar cada vez mais até alcançar seu objetivo.Além da paixão pelo trabalho, ela acumula mais três: as duas filhas e o marido. Casada com Antônio, que era técnico em eletrotécnica na companhia energética do Pará e agora está aposentado, Nena se orgulha da independência e coragem de Bruna, 23 anos, e Bianca, 27. A mais velha é engenheira sanitarista e estudante de doutorado em Florianópolis (SC) e a caçula é assessora de imprensa em São Paulo.

       

      Mesmo com uma saudade imensa das filhas, Nena jamais pensou em pedir para que elas abandonassem os seus sonhos. “Procuro fazer o possível para alcançar os meus objetivos e minhas filhas herdaram isso de mim”. A falta é preenchida por milhares de telefonemas e viagens. A auditora possui férias acumuladas, o que facilita os encontros. Nas horas vagas, ela ocupa o seu tempo lendo e escutando notícias e músicas. Gosta também de cozinhar, cuidar da casa e conversar com a família.

       

      Bruna, que mora em São Paulo, pensou diversas vezes em seguir a carreira da mãe, por isso, além de jornalismo, formou-se em secretariado bilíngue, mas afirma que ama mesmo é escrever. “É fantástica a luta que minha mãe trava quando quer algo. Herdei dela a determinação e o foco. Quando queremos algo, não desistimos até conseguir. Ela é o maior exemplo da minha vida e se um dia eu chegar à metade do que ela é, já vou me considerar uma vitoriosa”, afirma a filha coruja.

       

      Realizada em todos os campos de sua vida, Nena acredita que sua felicidade deve-se à estrutura familiar. Prestes a completar trinta anos de casada em maio, a auditora garante que haverá comemoração. “Tenho a profissão que lutei muito para conseguir, um casamento feliz e duas filhas que me tornam realizada como mulher, mãe e pessoa. Eles me dão força e energia para procurar a cada minuto mais e mais vida”, completa.

       

      Samantha Cerquetani/SP

       

      Veja também:

       

      A vida em parágrafos

      O óbvio não é o caminho

       

      Missão: controlar a diabetes

       

      Consultoria por tempo determinado

       

      Acontece nas melhores famílias 


      Vida de Camila

       

      “A gente não pode ser mero espectador”

       

      O valor do conhecimento

       

      Um homem movido à música

      “Vivo acreditando que tudo vai dar certo”

       

      Concurso pra que te quero

      Na raça

      É bonita, é bonita e é bonita

       

      O céu é o limite

       

      Fazendo e acontecendo

       

      É como em um filme de guerra!

       

      A plenos pulmões

       

      Do ócio criativo, a invenção do tempo

       

      Na bagagem, histórias de outros destinatários

       

      O silêncio deu à luz o estrondo

       

      Com a varinha nas mãos: mais natureza na cidade


      Quando o impossível é invisível aos olhos

      Uma funcionária excepcional


      Depois do pôr-do-sol

       

      Cheddar, molhos especiais e cifras extras

       

      Ergueu no patamar quatro paredes sólidas

       

      Nas férias: lições de latim e direito

       

      Abra a boca e feche os olhos

       

      Entre pilhas de livros e pesadelos

       

      “Passei em 1º lugar no concurso da Sabesp”

      • Concursos de Nível
      • Concursos da Área
      • Concursos no Estado