X

Concurso

  • indique
  • imprimir
    Artigo

    Como desenvolver o hábito de estudar todos os dias

    Se você acha que não consegue estudar mais e melhor, criando uma rotina que melhore o hábito de estudar, saiba que está enganado e que esta é uma crença limitante, que afeta vários candidatos

    Artigo

    Alertas Concursos Artigo

    Quem quer prestar um concurso público não pode perder tempo: cada minuto conta na hora de estudar! O fato é que é preciso criar o hábito de estudar todos os dias, mas isso pode ser um desafio bem grande para muitos – ainda mais quando temos outros compromissos, tais como trabalho, faculdade, família e outras atividades cotidianas.

    Logo, se você acha que não consegue estudar mais e melhor, criando uma rotina que melhore o hábito de estudar, saiba que está enganado e que esta é uma crença limitante, que afeta vários candidatos.

    Tudo é uma questão de hábito. Você sabia que todo hábito pode ser mudado? Se não pudéssemos mudar nossos hábitos, o que seria do desenvolvimento humano? Estaríamos estagnados há muito tempo. Você não nasceu com hábitos ruins e pode mudá-los em qualquer momento da sua vida.

    Um hábito é sempre proveniente de uma decisão que virou um comportamento automático. Por exemplo, se você, sempre que tem medo ou não sabe como agir com uma questão da sua vida (como uma determinada matéria que considere difícil nos seus estudos), e toma a decisão de deixar para depois, sempre que ocorrerem situações similares na sai vida, poderá criar o hábito de postergar estas atividades.

    Os hábitos são um conjunto de padrões neurológicos que podem ser suplantados por novos padrões, ou seja, novos hábitos. Quando esta mudança acontece, novos desejos e decisões podem ser tomadas e a perspectiva da pessoa muda, assim como o seu próprio cérebro.

    Imagine como isso pode ser grandioso: não apenas o hábito de estudar todo dia pode ser implantado (substituindo os maus hábito), mas tudo o que você acredita que deva ser melhorado em sua vida pode ser realizado em prol do seu desenvolvimento pessoal, apenas mudando seus hábitos.

    Para se aprofundar mais na dinâmica dos hábitos, indico a leitura do livro O poder do hábito – Por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios, do autor Charles Duhigg (Editora Objetiva), um best seller sobre o assunto e uma leitura bastante enriquecedora.

    Neste livro, o autor afirma que um hábito pode ser criado a partir de uma deixa, de uma rotina e de uma recompensa, criando um anseio de que movimenta um loop. A deixa é um gatilho que você manda para o cérebro entrar no modo automático indicando qual hábito deve ser usado. A rotina é a ação rotineira, que pode ser física, mental ou emocional. E a recompensa é aquilo que ajuda o seu cérebro a saber se vale a pena memorizar este loop específico para o futuro.

    Assim, a regra de ouro para criar um novo hábito é manter a deixa, oferecer a mesma recompensa, inserindo uma nova rotina. O autor ainda afirma que há hábitos angulares, ou seja, aqueles que têm a força para desencadear outros hábitos que ao longo do tempo, transformando a vida da pessoa. Um exemplo de hábito angular é a força de vontade – essencial a qualquer candidato a concurso público.

    Exemplo 1: Quando você cria o hábito de ir à academia, passa a se alimentar melhor, dormir mais cedo ou com horas necessárias ao seu descanso, fazer escolhas mais saudáveis, e até o seu modo de pensar muda.

    Exemplo 2: Quando você cria o hábito de estudar todo dia, fica menos ansioso quanto à prova, organiza melhor seus horários e faz a gestão do seu tempo, passa a ler mais e a ter um vocabulário maior, aumenta a sua capacidade de reconhecer erros e falhas de todos os tipos, bem como seus pontos fortes, faz escolhas mais assertiva para, reconhece necessidades pessoais (como se alimentar, descansar e se entreter), e muito mais.

    O livro aponta ainda um pequeno passo a passo poderoso para efetivar a mudança de hábito – inclusive para o hábito de estudar todo dia:

    Passo 1 - Identifique a rotina;
    Passo 2 - Experimente recompensas interessantes;
    Passo 3 - Isole a deixa (o gatilho que leva ao hábito) – identifique um padrão com hora, lugar, estado emocional, etc. – utilize a psicologia ao seu favor;
    Passo 4 - Tenha um plano;
    Passo 5 - Execute sem ficar encontrando desculpas e outras resistências – foque na execução.

    Faça uma análise rápida: quais os hábitos resistentes e destrutivos que você possui hoje na sua rotina e que afetam negativamente os seus estudos para o concurso público? O primeiro passo é identificar estas ações contínuas e nocivas para o seu estudo. Os hábitos só podem ser mudados quando compreendidos.

    Ter hábitos assertivos bem definidos é o segundo passo para otimizar a sua preparação para o concurso público. Ao identificar o que precisa ser mudado, você pode analisar também de que forma isso poderia ser feito com foco em atitudes que gostaria de ter diariamente. E quando é possível criar um novo hábito ou o hábito de estudar? Agora mesmo, desde que compreenda quais são os hábitos ruins e como substitui-los.

    Lembre-se: todo hábito parte de uma decisão e uma ação. Veja quais são as decisões que levam a um hábito ruim e qual a decisão que precisa tomar agora para estudar mais e melhor. Só você pode criar novos hábitos para a sua vida, em todos os sentidos. E hábito é prática: tome a decisão e execute, até que isso se torne um comportamento automático.

    Outra forma de criar o hábito de estudar todo dia é criar um cronograma de estudo (um verdadeiro plano de ação), com as disciplinas e assuntos divididos conforme a sua necessidade de aprendizagem e memorização, intercalando as disciplinas para ficar mais fácil e agradável.

    Utilize os mesmos horários ou horários próximos, se possível. Mude o horário ou a frequência dos seus outros compromissos, se preciso. Tenha em mãos o que é preciso – a falta de recursos como materiais ou um espaço organizado, por exemplo, pode “quebrar” o seu novo hábito.

    Faça o que for preciso para efetivar e manter seus novos hábitos – reforce os novos comportamentos com recompensas gratificantes – elas ajudam na hora em que as “desculpas” aparecerem. Lembre-se que ao criar um novo hábito de estudo isso não significa que você seja obrigado a fazer coisas que não quer, mas sim atingir propósito maiores, que muitas vezes exigem priorizar as coisas.

    Thiago Cabral é auditor-fiscal do Estado de Santa Catarina, coach e professor do Estratégia Concursos

      Ficha técnica do Concurso Artigo

      Concurso: Artigo
      N de vagas: 0
      Cargo:
      Escolaridade:
      Estados com Vagas:
      Área de Atuação:
      Faixa de Salário: De R$ - até R$ -
      Taxa de Inscrição:
      Organizadora: O próprio órgão
      Cidade: