X

Concurso

  • indique
  • imprimir
  • PN
88 vagas

Concurso Correios: últimos dias de inscrição

Com salários de até R$ 4,9 mil, oportunidades no novo concurso dos Correios estão distribuídas entre vários cargos de níveis médio/técnico e superior

AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SP, SE, TO

Correios

Alertas Concursos Correios

Chegam ao fim em 5 de novembro as inscrições do concurso dos Correios (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), com oportunidades em 25 Estados e no Distrito Federal. A seleção vai preencher 88 vagas, além de formar cadastro reserva, em cargos nas áreas de engenharia, saúde e segurança.

Nível médio e formação técnica são requisitos para auxiliar de enfermagem do trabalho júnior (12 postos e salário de R$ 1.876,43) e técnico em segurança do trabalho (21 - R$ 2.534,14).

As oportunidades com exigência de curso superior envolvidas no concurso dos Correios são para enfermeiro do trabalho júnior (2 - R$ 4.689,13), engenheiro de segurança do trabalho júnior (9 - R$ 4.903,05) e médico do trabalho júnior (44 - R$ 4.903,05).



Como benefícios, são oferecidos vale alimentação/refeição; vale transporte; auxílio creche ou auxílio babá; auxílio para filhos dependentes com deficiência; e possibilidade de adesão a plano de previdência complementar.

Há chances no concurso dos Correios em Brasília/DF, Rio Branco/AC, Maceió/AL, Manaus/AM, Macapá/AP, Salvador/BA, Fortaleza/CE, Vitória/ES, Goiânia/GO, São Luís/MA, Belo Horizonte/MG, Campo Grande/MS, Belém/PA, João Pessoa/PB, Teresina/PI, Curitiba/PR, Rio de Janeiro/RJ, Natal/RN, Porto Velho/RO, Boa Vista/RR, Porto Alegre/RS, São José/SC, Aracaju/SE, Bauru/SP, São Paulo/SP e Palmas/TO.

Do total de vagas em disputa, 11 são destinadas a candidatos que se declararem negros e 20 a pessoas com deficiência. 

Concurso Correios: inscrições e prova


Os interessados devem se inscrever no concurso dos Correios pelo do site Iades (http://www.iades.com.br). O valor das taxas é de R$ 50 para nível médio/técnico e R$ 70 para superior.

Os candidatos serão avaliados em etapa única, por meio de prova objetiva com 50 questões de múltipla escolha. O exame está marcado para 10 de dezembro e ocorrerá em todos os municípios com oferta de vagas. 


O teste abordará conteúdos de língua portuguesa, raciocínio lógico/matemática, informática, legislação aplicada aos Correios e conhecimentos específicos.

O concurso terá validade de um ano, prorrogável por mais um, a critério da empresa, conforme estabelece o edital.

Atribuições do técnico de enfermagem do trabalho no concurso dos Correios


Auxiliar na elaboração e implementação do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional da Empresa (PCMSO), conforme legislação vigente; auxiliar na realização de procedimentos médicos (exames, curativos, imobilizações, esterilizações, etc.), manipulando aparelhos e ministrando medicamentos, sob prescrição médica; auxiliar na supervisão de exames de saúde, para fins de admissão, retorno ao trabalho, demissão, mudança de função e periódico; analisar e elaborar pareceres técnicos e relatórios referentes a projetos e assuntos de sua área; auxiliar na elaboração de relatórios gerenciais do PCMSO, objetivando a melhoria dos indicadores de saúde ocupacional dos Correios; aplicar os conhecimentos de Auxiliar de Enfermagem do Trabalho ao ambiente de trabalho e a todos os seus componentes, de modo a atenuar ou eliminar os riscos existentes à saúde do trabalhador; auxiliar na elaboração de laudos para fins de concessão, manutenção ou cancelamento de adicionais relacionados à saúde do empregado, bem como proposição de medidas corretivas e preventivas relativas aos agentes nocivos detectados; promover a realização de atividades de conscientização, educação e orientação dos trabalhadores para a prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, tanto por meio de campanhas, quanto de programas de duração permanente; esclarecer e conscientizar os empregados sobre acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, estimulando-os em favor da prevenção; participar das atividades da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), conscientizando os empregados sobre as normas de segurança, proteção e higiene no trabalho; e executar outras atribuições relacionadas à sua especialidade, de mesma natureza e equivalente nível de dificuldade.



Ads
Evento gratuito fala sobre os concursos de 2018!
Vale a pena ainda estudar para concursos? Saiba por que 2018 será o ano dos concursos e como se preparar em um webinário inédito com Edgar Abreu nos dias 10, 13 e 14 de novembro! Inscreva-se!


Concurso Correios: principais atribuições do técnico em segurança do trabalho


Executar as atividades ligadas à segurança e higiene do trabalho, utilizando métodos e técnicas científicas, observando dispositivos legais e institucionais que objetivem a eliminação, controle ou redução permanente dos riscos de acidentes do trabalho e a melhoria das condições do ambiente, para preservar a integridade física e mental dos empregados; promover e participar de debates, encontros, campanhas, seminários, palestras, reuniões, treinamentos e utilizar outros recursos de ordem didática e pedagógica com o objetivo de divulgar as normas de segurança e higiene do trabalho, assuntos técnicos, administrativos e prevencionistas, visando evitar acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho; elaborar informativos, normas, pareceres técnicos, relatórios, gráficos, quadros, tabelas e outros documentos sobre acidente do trabalho e higiene e segurança do trabalho, comunicando os resultados de suas inspeções; executar programas de prevenção de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho nos ambientes de trabalho com a participação dos empregados, propondo medidas para redução dos índices, acompanhando e avaliando seus resultados, bem como sugerindo constante atualização dos mesmos e estabelecendo procedimentos a serem seguidos; investigar acidentes ocorridos, examinando as condições da ocorrência, para identificar suas causas e propor as providências cabíveis; entre outras atividades.

O que vai cair na prova dos Correios


Língua portuguesa – 1 Compreensão e intelecção de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego do sinal indicativo de crase. 6 Formação, classe e emprego de palavras. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Colocação pronominal. 11 Regência nominal e verbal. 12 Equivalência e transformação de estruturas. 13 Paralelismo sintático. 14 Relações de sinonímia e antonímia.

Raciocínio lógico/matemática -
1 Operações, propriedades e aplicações (soma, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação). 2 Princípios de contagem e probabilidade. 3 Arranjos e permutações. 4 Combinações. 5 Conjuntos numéricos (números naturais, inteiros, racionais e reais) e operações com conjuntos. 6 Razões e proporções (grandezas diretamente proporcionais, grandezas inversamente proporcionais, porcentagem, regras de três simples e compostas). 7 Equações e inequações. 8 Sistemas de medidas. 9 Volumes. 10 Compreensão de estruturas lógicas. 11 Lógica de argumentação (analogias, inferências, deduções e conclusões). 12 Diagramas lógicos.

Informática - 1 Noções de sistema operacional (ambiente Windows). 2 Edição de textos, planilhas e apresentações (ambiente Microsoft Office). 3 Redes de computadores. 3.1 Conceitos básicos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de Internet e intranet. 3.2 Programas de navegação (Microsoft Internet Explorer, Mozilla Firefox e Google Chrome). 3.3 Programas de correio eletrônico (Outlook Express e Mozilla Thunderbird). 3.4 Sítios de busca e pesquisa na Internet. 3.5 Grupos de discussão. 4 Conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas. 5 Segurança da informação. 5.1 Procedimentos de segurança. 5.2 Noções de vírus, worms e pragas virtuais. 5.3 Aplicativos para segurança (antivírus, firewall, anti-spyware etc.). 5.4 Procedimentos de backup.

Legislação aplicada aos Correios - 1 Constituição Federal de 1988. 1.1 Título I - Dos Princípios Fundamentais. 1.2 Título II - Dos Direitos e Garantias Fundamentais. 2 Decreto Nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999. 3 Lei Nº 7.853, de 24 de outubro de 1989. 4 Lei Nº 10.741, de 1º de outubro de 2003. 5 Decreto Nº 8.016, de 17 de maio de 2013. 6 Lei Nº 13.303, de 30 de junho de 2016.

Conhecimentos específicos para todos os cargos – 1 Decreto nº 6.214, de 26 de setembro de 2017. 2eSocial (http://www.esocial.gov.br/Legislacao.aspx). 2.1 Resoluções CG nºs 003/2015, 004/ 2015, 005/2016, 006/ 2016 e 007/ 2017. 2.2 Resolução CD nº 002/ 2016. 2 Portaria MTB n° 3.214, de 8 de Junho de 1978, do Ministério do Trabalho.3 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.3.1 NR- 1 – Disposições Gerais.3.2 NR- 2 - Inspeção Prévia. 3.3 NR- 4 - Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho - SESMT. 3.4 NR- 5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. 3.5 NR- 17- Ergonomia. 3.6 NR- 24- Condições Sanitárias dos Locais de Trabalho. 4 Ordens de serviço. 5 Comunicação de Acidente de Trabalho - CAT. 6 Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador. 7 Sistemas de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional – OHSAS 18000. 8 Normas de Higiene Ocupacional - NHO da Fundacentro. 8.1 Procedimentos Técnicos - Avaliação da Exposição Ocupacional: ao Ruído (NHO 01), ao Calor (NHO 06), a Vibração de Corpo Inteiro (NHO 09) e a Vibração em Mãos e Braços (NHO 10).9 Ergonomia. 9.1 Fundamentos de Ergonomia. (Compreensão do processo de ação ergonômica). 9.2 Requisitos para elaboração de Análise Ergonômica do Trabalho. 9.3 Fundamentos de biomecânica. 9.4 Aplicação de ferramentas ergonômicas. 9.5 Equação do NIOSH para levantamento manual de cargas. 9.6 Norma ABNT NBR ISO 11228-1- Ergonomia - Levantamento e Transporte de Cargas. 9.7 Norma ABNT NBR ISSO 11228- 3 - Ergonomia - Movimentação de Cargas leves em alta frequência.10 Perfil Profissiográfico Previdenciário - PPP. 11 Fator Acidentário de Prevenção - FAP. 12 Programa de Conservação Auditiva - PCA. 13 Programa de Conservação de Voz - PCV. 14 Seguro de Acidente do Trabalho - SAT. 15 Nexo Técnico Epidemiológico - NTEP.

Conhecimentos específicos para auxiliar de enfermagem - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI. 1.2 NR- 9 - Riscos Ambientais. 1.3 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais. 1.4 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre. 1.5 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas. 1.6 NR- 26- Sinalização de Segurança. 1.7 NR- 35- Trabalho em Altura. 2 Reabilitação Profissional. 3 Aspectos legais da Enfermagem do Trabalho. 3.1 Responsabilidades em relação à segurança e saúde ocupacional. 3.2 Saúde ocupacional como um direito humano. 3.3 Convenções da Organização Internacional do Trabalho. 4 Biossegurança. 4.1 Princípios gerais de biossegurança, higiene e profilaxia. 4.2 Meios de propagação e isolamento em doenças infectocontagiosas. 5 Epidemiologia ocupacional. 5.1 Método epidemiológico aplicado à saúde e segurança ocupacional. 5.2 Estratégias e técnicas epidemiológicas de avaliação da exposição. 5.3 Medidas de exposição no local de trabalho. 5.4 Medição dos efeitos das exposições. 5.5 Avaliação de causalidade e ética em pesquisa epidemiológica. 6 Gestão em saúde: planejamento, implementação e avaliação de políticas, planos e programas de saúde nos locais de trabalho. 7 Procedimentos de enfermagem. 7.1 Verificação de sinais vitais. 7.2 Oxigenoterapia, aerossolterapia e curativos. 7.3 Administração de medicamentos e coleta de materiais para exame. 8 Proteção e promoção da saúde nos locais de trabalho. 8.1 Programas preventivos. 8.2 Avaliação do risco em saúde. 8.3 Condicionamento físico e programas de aptidão. 8.4 Programas de nutrição. 8.5 Proteção e promoção de saúde. 8.6 Doenças infecciosas. 8.7 Programas de controle do tabagismo, álcool e abuso de droga. 8.8 Gestão do estresse. 9 Programa de prevenção de riscos ambientais. 9.1 Higiene ocupacional. 9.2 Prevenção de acidentes. 9.3 Política de segurança, liderança e cultura. 9.4 Proteção Pessoal. 10 Toxicologia. 10.1 Toxicologia e epidemiologia. 10.2 Monitoração biológica. 10.3 Toxicocinética. 10.4 Toxicologia básica. 10.5 Agentes químicos no organismo. 10.6 Toxicocinética. 10.7 Toxicodinâmica dos agentes químicos. 11 Conduta ética dos profissionais da área de saúde.

Conhecimentos específicos para técnico de segurança do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 3 - Embargo e Interdição. 1.2 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.3 NR- 8- Edificações.1.4 NR- 9 - Riscos Ambientais.1.5 NR- 10 – Instalações e Serviços de Eletricidade.1.6 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.1.7 NR- 12- Máquinas e Equipamentos.1.8 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre.1.9 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas.1.10 NR- 23- Proteção Contra Incêndios.1.11 NR- 26- Sinalização de Segurança.1.12 NR- 35- Trabalho em Altura. 2 Plano de Prevenção Contra Incêndio - PPCI. 3 Introdução à segurança e saúde do trabalhador. 4 Órgãos e instituições relacionadas à segurança e à saúde do trabalhador - siglas e atribuições. 5 Acidente do trabalho. 6 Códigos e símbolos específicos de Saúde e Segurança no Trabalho. 7 Primeiros socorros. 8 Fundamentos de segurança e higiene do trabalho. 9 Doenças transmissíveis e doenças ocupacionais. 10 Saneamento do meio. 11 Equipamentos de proteção coletiva e individual.

Conhecimentos específicos para enfermeiro do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.2 NR- 7 - Exames Médicos.1.3 NR- 9 - Riscos Ambientais.1.4 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.1.5 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre.1.6 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas.1.7 NR- 26- Sinalização de Segurança. 1.8 NR- 35- Trabalho em Altura.2 Laudo de insalubridade / periculosidade.3 Reabilitação Profissional. 4 Processo de Enfermagem. 5 Estudo dos agravos à saúde do trabalhador. 6 Doenças profissionais e doenças relacionadas ao trabalho. 7 Aspectos legais sobre doenças e acidentes de trabalho no Brasil. 8 Responsabilidades éticas e legais à saúde do trabalhador. 9 Epidemiologia e vigilância da saúde do trabalhador.9.1 Doenças profissionais. 9.2 Doenças relacionadas ao trabalho. 9.3 Doenças imunopreveníveis. 9.4 Doenças de notificação compulsória. 10 Regulamentação do exercício profissional de Enfermagem do Trabalho. 11 Atribuições e atuação do Enfermeiro do Trabalho. 12 Higiene ocupacional. 13 Convenções internacionais (Convenções da OIT sobre saúde do trabalhador). 14 Política nacional para a saúde do trabalhador 15 Níveis de atenção à saúde.15.1 Promoção da saúde. 15.2 Proteção específica. 15.3 Atenção secundária. 15.4 Atenção terciária. 16 Bem-estar, saúde e qualidade de vida no trabalho. 17 Programas de saúde do trabalhador.

Conhecimentos específicos para engenheiro de segurança do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR- 3 - Embargo e Interdição. 1.2 NR- 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.3 NR- 8 - Edificações.1.4 NR- 9 - Riscos Ambientais.1.5 NR- 10 – Instalações e Serviços de Eletricidade.1.6 NR- 11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais.1.7 NR- 12- Máquinas e Equipamentos.1.8 NR- 15- Atividades e Operações Insalubre. 1.9 NR- 16- Atividades e Operações Perigosas.1.10 NR- 23- Proteção Contra Incêndios.1.11 NR- 26- Sinalização de Segurança. 1.12 NR- 35- Trabalho em Altura.2 Laudo de insalubridade / periculosidade.3 Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT.4 Plano de Prevenção Contra Incêndio - PPCI. 5 Situações de trabalho: trabalho em turnos e noturno, fadiga, vigilância e acidentes. 6 Gerência de Riscos.6.1 Inspeção de segurança, investigação e análise de acidentes. 6.2 Custo de acidentes. 6.3 Levantamento de riscos ambientais. 6.4 Análise Preliminar de Riscos (APR), Análise de Modos de Falha e Efeito (AMFE), Análise de Árvore de Falhas (AAF) e Análise de Perigos e Operabilidade (HAZOP). 6.5 Avaliação de Riscos. 7 Agentes Químicos.7.1 Classificação e reconhecimento dos riscos químicos. 7.2 Limites de tolerância. 7.3 Técnicas de reconhecimento. 7.4 Contaminantes sólidos, líquidos e gasosos. 7.5 Medidas de controle individual e coletivo para agentes químicos. 8 Acidentes de trabalho. 9 Legislação e Administração Aplicada à Engenharia de Segurança. 10 Atribuições e responsabilidades do Engenheiro de Segurança do Trabalho. 11 Convenções e recomendações da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Conhecimentos específicos para médico do trabalho - 1 Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina do Trabalho.1.1 NR6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI.1.2 NR7 - Exames Médicos.1.3 NR9 - Riscos Ambientais.1.4 NR11- Transporte, Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais. 1.5 NR15- Atividades e Operações Insalubre.1.6 NR16- Atividades e Operações Perigosas.1.7 NR26- Sinalização de Segurança. 1.8 NR35- Trabalho em Altura.2 Laudo de insalubridade / periculosidade. 3 Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho - LTCAT.4 Reabilitação Profissional. 5 Agravos à saúde do trabalhador. 5.1 Saúde mental. 5.2 Sistemas sensoriais, respiratório e cardiovascular. 5.3 Câncer. 5.4 Sistema musculoesquelético. 5.5 Sangue. 5.6 Sistemas nervoso, digestivo, renal-urinário e reprodutivo. 5.7 Doenças da pele. 6 Bioética. 6.1 Princípios fundamentais. 6.2 Direitos e deveres do médico. 6.3 Responsabilidade profissional. 6.4 Sigilo médico. 6.5 Atestado e boletim médicos. 6.6 Perícia médica. 6.7 Pesquisa médica. 6.8 Código de ética do Médico do Trabalho. 7 Epidemiologia ocupacional. 7.1 Método epidemiológico aplicado à saúde e segurança ocupacional. 7.2 Estratégias e técnicas epidemiológicas de avaliação da exposição. 7.3 Medidas de exposição no local de trabalho. 7.4 Medição dos efeitos das exposições. 7.5 Avaliação de causalidade e ética em pesquisa epidemiológica. 8 Gestão ambiental e saúde dos trabalhadores. 8.1 Relações entre saúde ambiental e ocupacional. 8.2 Saúde e segurança ocupacional e o meio ambiente. 8.3 Gestão ambiental e proteção dos trabalhadores. 8.4 Gestão em saúde: planejamento, implementação e avaliação de políticas, planos e programas de saúde nos locais de trabalho. 9 Perícias médicas judiciais. 9.1 Exame clínico e anamnese ocupacional. 9.2 Análise das condições de trabalho. 9.3 Laudos médicos e ambientais. 10. Programa de controle médico e serviços de saúde ocupacional. 11 Proteção e promoção da saúde nos locais de trabalho. 11.1 Programas preventivos. 11.2 Avaliação do risco em saúde. 11.3 Condicionamento físico e programas de aptidão. 11.4 Programas de nutrição. 11.5 A saúde da mulher. 11.6 Proteção e promoção de saúde. 11.7 Doenças infecciosas. 11.8 Programas de controle do tabagismo, álcool e abuso de droga. 11.9 Gestão do estresse. 12 Programa de prevenção de riscos ambientais. 12.1 Higiene ocupacional. 12.2 Prevenção de acidentes. 12.3 Política de segurança, liderança e cultura. 12.4 Proteção Pessoal. 13 Toxicologia. 13.1 Toxicologia e Epidemiologia. 13.2 Monitoração biológica. 13.3 Toxicocinética. 13.4 Toxicologia básica. 13.5 Agentes químicos no organismo. 13.6 Toxicocinética. 13.7 Toxicodinâmica dos agentes químicos.


APOSTILAS ONLINE E IMPRESSA CORREIOS - CARGOS DE NÍVEIS MÉDIO E SUPERIOR
  • PN
  • 10/12/2017 (domingo) - Prova
  • 05/11/2017 (domingo) - Encerramento das inscrições
  • 09/10/2017 (segunda-feira) - Abertura das inscrições

Ficha técnica do Concurso Correios

Concurso: Correios
N de vagas: 88
Cargo: Enfermeiro, Engenheiro, Médico, vários cargos
Escolaridade: Médio Superior Técnico
Estados com Vagas: AC AL AP AM BA CE DF ES GO MA MS MG PA PB PR PE PI RJ RN RS RO RR SC SP SE TO
Área de Atuação: Administrativa Operacional Saúde
Faixa de Salário: De R$ 1.876,43 até R$ 4.903,05
Taxa de Inscrição: de R$ 50 a R$ 70
Organizadora: IADES
Cidade:

Vídeo do Concurso Correios

Estude gramática para o concurso dos Correios


Sobre Correios

Os Correios tiveram sua origem no Brasil em 25 de janeiro de 1663, com a criação do Correio-Mor no Rio de Janeiro, então capital da Colônia. Em 1931 o decreto 20.859, de 26 de dezembro de 1931 funde a Diretoria Geral dos Correios com a Repartição Geral dos Telégrafos e cria o Departamento dos Correios e Telégrafos. A ECT foi criada a 20 de março de 1969, como empresa pública vinculada ao Ministério das Comunicações mediante a transformação da autarquia federal que era, então, Departamento de Correios e Telégrafos (DCT). Nos anos que se seguiram, vários serviços foram sendo incorporados ao portfólio da empresa. Além dos tradicionais serviços de cartas, malotes, selos e telegramas, entre os novos serviços podem ser destacados os pertencentes à família Sedex, serviço de encomendas expressas. Impulsionados pelas mudanças tecnológicas, econômicas e sociais, os Correios iniciaram em 2011 um profundo processo de modernização. Com a sanção da Lei 12.490/11, a empresa teve seu campo de atuação ampliado e foi dotada de ferramentas modernas de gestão corporativa para enfrentar a concorrência. Com a nova lei, os Correios podem atuar no exterior e nos segmentos postais de serviços eletrônicos, financeiros e de logística integrada; constituir subsidiárias, adquirir controle ou participação acionária em empresas já estabelecidas e firmar parcerias comerciais que agreguem valor a sua marca e a sua rede de atendimento. Ao todo são mais de cem produtos e serviços oferecidos pela maior empregadora do Brasil (no início de 2008 com mais de 109 mil empregados próprios, além dos terceirizados), sendo a única empresa a estar presente em todos os municípios do país, com uma vasta rede de unidades próprias e franqueadas. Diversos dos produtos e serviços da ECT podem ainda ser adquiridos pela internet.

Concursos Relacionados

Veja todas as notícias