Notícia › Concursos
  • indique
  • imprimir
Técnico bancário

Caixa: dicas específicas por matéria – Parte I

Sexta-feira, 9 de abril de 2010

imagem

O concurso da Caixa Econômica Federal deve atrair dezenas de milhares de candidatos, que formarão cadastro reserva nos cargos de técnico bancário (nível médio), advogado, arquiteto e engenheiro (todos para nível superior). Apesar do cadastro, a previsão é que a CEF contrate cerca de 5 mil novos funcionários com esse processo seletivo.

 

Sabendo do grande interesse dos candidatos em conquistar um posto no cargo de técnico bancário, o JC&E conversou com diversos professores de cursos preparatórios, que deram dicas específicas para cada disciplina, conforme o conteúdo programático oficial.

 

Fique atento: a matéria história e estatuto da Caixa (conhecimentos básicos) pode ser estudada, segundo o edital, conforme as informações disponíveis no site oficial do órgão: www.caixa.org.br.

 

Abaixo, você confere as orientações dos professores da Rede LFG sobre as matérias de informática, atendimento e conhecimentos bancários. Bom estudo e até a próxima semana!

 

Informática, por Bruno Guilhen - "Para concursos na carreira bancária, o essencial é o estudo de segurança da informação, principalmente na parte de Certificado e Assinatura Digital, que são muito usadas na prática bancária. Lembre-se de começar pelos princípios básicos da segurança da informação: Confidencialidade, Integridade, Disponibilidade, Autenticidade e Não-Repúdio. O próximo passo é conhecer bem os conceitos de internet e intranet. Aqui, o seu foco deve ser nos protocolos de comunicação da internet (TCP/IP) e no tipo de acesso usado no Brasil: ADSL. A sequência de estudos envolve os navegadores (ferramentas e aplicativos da internet), tais como o Internet Explorer; os editores de texto (Word e Writer); e as planilhas eletrônicas (Excel e Calc). Para todos eles é importante frisar o estudo dos botões, onde o candidato deve saber três coisas básicas: quem é o botão, para que serve o botão e o que acontece quando se clica no botão. Do sistema operacional Windows será necessário conhecer quatro tópicos principais: Painel de Controle, Menu Iniciar, Janela Windows Explorer e Cliques com o botão direito do mouse do Desktop. Do sistema operacional Linux, o nome das distribuições (RedHat, Ubuntu, Fedora, Kurumin, Debian etc.) e alguns dos principais comandos são as ações mais importantes. Por fim, lembre-se de estudar os menus mais importantes, tais como: o Menu Ferramentas do Internet Explorer, o menu Dados do Excel/Calc e todos os menus dos editores de texto.”

 

Atendimento, por Guilherme Cabral – Com respeito à matéria de atendimento, o candidato deve atentar para itens que retratem a relação prática entre banco/cliente. A banca do Cespe tem por tendência tomar como ponto inicial para as suas questões a legislação “seca”, relacionando-a com a vida real. Questões que traduzem a vida real são mais racionais e têm mais importância para o futuro funcionário. Como essa matéria é embasada praticamente na legislação (leis e normativos), o candidato deve estudá-los e, sempre que aparecerem pontos que chamam a atenção para a vida prática, tente entender e até mesmo decorar em alguns casos (prazos prescricionais, por exemplo).

 

É importante observar, também, os seguintes conceitos: conceito de consumidor; conceito de produto; prazos para reclamação; conceito de fornecedor; conceito de serviço; e vício oculto.

 

Nas matérias que não dizem respeito à legislação, como telemarketing, técnicas de venda, planejamento, motivação e segmentação de mercado, não deixe de ter em mãos uma boa apostila, que traga as teorias básicas e consagradas. Essas teorias consagradas serão, por certo, pontos a serem explorados.”

 

Conhecimentos bancários, por Guilherme Cabral – “Sobre a matéria, de todas as 18 questões que aparecerão, teremos seis de nível FÁCIL, com exigência básica; seis com nível MÉDIO, com exigência mediana, ou seja, algum raciocínio extra será exigido; e seis de nível DIFÍCIL, onde serão exigidos conhecimentos e muito raciocínio. O Cespe não deixará de fora das questões itens como capacidade e incapacidade civil (uma questão); pessoa física e pessoa jurídica (uma questão); representação e domicílio (uma questão); cheque (uma questão); compensação (uma questão); SPB – Sistema de Pagamento Brasileiro (uma questão); Estrutura do Sistema Financeiro (três questões); Caixa Econômica Federal (uma questão – de preferência sobre produtos exclusivos da Caixa, como penhor e loterias); leasing - arrendamento mercantil (uma questão); títulos e valores mobiliários: (duas questões); bolsas de valores (uma questão); bolsas de mercadorias e de futuros (uma questão); cooperativas de crédito e bancos comerciais cooperativos (uma questão); Banco Central e CVM (uma questão); e conselho de recursos e bancos (uma questão).

 

O candidato deverá atentar, ainda, para o fato de que as provas do Cespe têm seus gabaritos balanceados. Dessa forma, se teremos 18 questões de conhecimentos bancários, o gabarito final do Cespe será, fatalmente: três “a”, três “b”, três “c”, três “d” e três “e”, sendo que, para completarem-se as 18 questões, três letras aleatoriamente aparecerão quatro vezes. Assim, é importante que você faça as seis fáceis primeiro, depois tente fazer as de nível médio e, por fim, antes de fazer as de nível difícil, apure o seu gabarito (confira a quantidade de vezes que as letras apareceram nas questões que você resolveu. A partir daí, opte por chutar as letras que menos apareceram, perfazendo o balanceamento acima descrito).

 

Última dica: evite comer doces antes e durante a prova porque o açúcar causa hipoglicemia “rebote”, que pode levar você a ter sono e “branco químico”. Opte por carboidratos integrais, como macarrão, pão integral etc. que são açúcares bons e não levam à hipoglicemia.

Boa Prova!”

 

Clarissa Janini

 

Veja também:

Incra: saiu edital para 550 vagas de até R$ 4,5 mil


Santo André/SP: prefeitura abre concurso para 727 oportunidades

Marinha: concursos somam 357 vagas de até R$ 8,3 mil