Concursos

  • indique
  • imprimir
    Especial

    EAD é fundamental para o avanço da educação no país

    Fredric Litto, presidente da Abed destaca a importância do ensino a distância para facilitar o acesso à educação; segundo ele, é uma excelente solução a curto prazo

    AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SP, SE, TO

     AASP

      Uma importante ferramenta para a melhoria da educação no país. Assim Fredric Litto, presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), define a modalidade.

      Litto cita como exemplo os telecentros na Amazônia. “Não poderia haver um casamento mais proveitoso do que educação a distância e telecentros para a comunicação de quem não tem acesso a telefones celulares. São dois milhões de pessoas espalhadas na Amazônia. A tecnologia existente para proteger a Amazônia contra invasores e tráfico de drogas pode ser utilizada para algo mais útil socialmente, como a aprendizagem a distância. A educação à distância é uma excelente política de inclusão dos povos. Sistemas de cotas nas universidades ajudam a corrigir erros do passado, mas a educação a distancia pode permitir que as pessoas menos favorecidas possam ter acesso. Basta a pessoa indicar que está disposta a aprender e gastar horas estudando, lendo. A universidade ainda não está aberta – aberta só no nome, muito elitista. Qualquer cidadão deve ter acesso à educação. Ele deve demonstrar capacidade para realizar uma prova com raciocínio necessário (matemática e português) para encarar uma universidade.”

      Segundo o presidente da Abed, o trabalho não é muito qualificado. “Queremos ser um grande ator no cenário mundial, mas não temos investimento na educação necessário para isso, o sistema falha. Essa forma de educação é a única solução a curto prazo. Não há recursos para investir em estruturas físicas”.

      Sobre o interesse da população, Litto é claro. “O povo demonstrou que gosta de educação. Vejamos como exemplo o “Telecurso 2000”, que conta com apoio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e padrão Globo.”

      O presidente enfatiza a importância também para os concursos públicos. “A preparação para concurso pode ser totalmente à distância. Cada um pode ter sua estratégia, seu método de estudo”. E vai mais longe: “Não há necessidade de professor na sala de aula. O ensino pode ser oferecido gratuitamente por editoras e empresas de curriculum vitae”.

      Sobre a garantia da qualidade desta modalidade de curso, ele se mostra confiante. “A qualidade pode ser garantida da mesma maneira que é julgada a qualidade dos presenciais. Não há necessidade de um ministério da educação para a organização e fiscalização. Temos como exemplo grandes universidades nos Estados Unidos, como Harvard, MIT. Quando o país (EUA) foi fundado, tinha muito mais poder, sem governo central, e mesmo assim a qualidade é inquestionável.”

      Litto cita como exemplo os desempenhos dos alunos no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes). “Uma pesquisa recente mostrou que os alunos que estudaram à distância tiraram notas melhores que os de ensino presencial. É importante o Brasil olhar a qualidade mais dos presenciais.”

      Dicas – “Na hora de escolher o curso à distância, o interessado deve conhecer a entidade. Se tem uma reputação boa para o presencial, não vai fazer trabalho ruim em educação a distância. Deve-se também conversar com outras pessoas. Fazer um ‘test drive’. Ver se gosta de tudo, se acredita que vai funcionar. Alguns lugares disponibilizam um teste que pode ser feito online gratuitamente, com oito a dez horas por dia de teste. E é muito importante também fazer comparação entre os cursos, só assim o aluno poderá garantir seu aprendizado”.

      O site da Abed disponibiliza um catálogo de cursos à distância, além de uma relação com os cursos superiores credenciados pelo MEC. O endereço eletrônico é o www.abed.org.br.

      Renan Abbade/SP

      • Concursos de Nível
      • Concursos da Área
      • Concursos no Estado ACALTO