Publicado: 16/04/2007 - 15:25 | Atualizado: 12/10/2018 - 12:24
Publicado: 16/04/2007 - 15:25 | Atualizado: 12/10/2018 - 12:24

Baden Powell revê parceria com Vinicius

Última gravação em estúdio do compositor chega ao Brasil

Música /

JC Concursos - José Ricardo - Informe o Erro

Última gravação em estúdio do compositor chega ao Brasil 

por Beto Feitosa


Baden Powell revê sua parceria com Vinicius de Moraes no álbum Baden plays Vinicius. Já lançado na Europa e no Japão, o CD chega ao mercado brasileiro por lançamento da gravadora Deckdisc.

O disco foi gravado em 2000, seis meses antes da morte do músico. Bastou um dia no estúdio, em 13 de abril, para Baden solar em seu violão cheio de emoção e lembrar oito músicas compostas ao lado do poetinha. Seu violão soa cheio de vida e vigor, mostrando uma incrível vitalidade.

Brilhando sozinho com o violão, Baden passa por clássicos como Consolação, Apelo, Samba em prelúdio, Samba da benção e Deixa. Entre as menos conhecidas, apresenta Tempo feliz, Valsa sem nome e Só por amor. É um carinho ao parceiro de tantas músicas, uma revisão da obra e da vida.

A música de Baden Powell viajou o mundo, e o título em inglês não soa como oportunismo. O álbum já era conhecido em outras terras antes de chegar ao Brasil. É o último registro em estúdio de Baden, e traz a produção eficiente e afetiva de Armando Pittigliani, que trabalhou com Baden Powell em grande parte de sua carreira. Foi ele, inclusive, quem lançou o disco de estréia do músico, em 1959.

Mesmo em um disco instrumental, a poesia de Vinicius brilha na métrica perfeita de Baden. Impossível não se emocionar com o balanço preciso das cordas do mestre. Não é exagero dizer que em suas mãos o instrumento fala. E vai além, canta.


* Matéria extraída, na íntegra, do site Ziriguidum (www.ziriguidum.com).

Mais Lidas

Mais Recentes

Shopping