Baden Powell revê parceria com Vinicius

Última gravação em estúdio do compositor chega ao Brasil

Música /

JC Concursos - José Ricardo - Informe o Erro
Publicado: 16/04/2007 - 15:25 | Atualizado: 12/10/2018 - 12:24

Última gravação em estúdio do compositor chega ao Brasil 

por Beto Feitosa


Baden Powell revê sua parceria com Vinicius de Moraes no álbum Baden plays Vinicius. Já lançado na Europa e no Japão, o CD chega ao mercado brasileiro por lançamento da gravadora Deckdisc.

O disco foi gravado em 2000, seis meses antes da morte do músico. Bastou um dia no estúdio, em 13 de abril, para Baden solar em seu violão cheio de emoção e lembrar oito músicas compostas ao lado do poetinha. Seu violão soa cheio de vida e vigor, mostrando uma incrível vitalidade.

Brilhando sozinho com o violão, Baden passa por clássicos como Consolação, Apelo, Samba em prelúdio, Samba da benção e Deixa. Entre as menos conhecidas, apresenta Tempo feliz, Valsa sem nome e Só por amor. É um carinho ao parceiro de tantas músicas, uma revisão da obra e da vida.

A música de Baden Powell viajou o mundo, e o título em inglês não soa como oportunismo. O álbum já era conhecido em outras terras antes de chegar ao Brasil. É o último registro em estúdio de Baden, e traz a produção eficiente e afetiva de Armando Pittigliani, que trabalhou com Baden Powell em grande parte de sua carreira. Foi ele, inclusive, quem lançou o disco de estréia do músico, em 1959.

Mesmo em um disco instrumental, a poesia de Vinicius brilha na métrica perfeita de Baden. Impossível não se emocionar com o balanço preciso das cordas do mestre. Não é exagero dizer que em suas mãos o instrumento fala. E vai além, canta.


* Matéria extraída, na íntegra, do site Ziriguidum (www.ziriguidum.com).

Mais Lidas

Mais Recentes

Shopping