Concurso Alesp - Vários cargos Autorizado

Orgão: Alesp - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
Nº vagas: Não definido
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Não definido
Áreas de Atuação: Não definido
Escolaridade: Não definido
Faixa de salário:
Estados com Vagas: SP

Publicado em 06/05/2019, às 11h45 - Atualizado em 04/12/2020, às 14h53


O novo concurso Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) está autorizado e não deve tardar para ser publicado. A expectativa é de que o edital tenha vagas para os cargos de técnico, analista e procurador.

Concurso Alesp: saiba mais sobre a seleção

Com um novo  concurso Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) autorizado desde 2018, a casa legislativa conta, atualmente, com uma necessidade de nada menos do que 444 servidores em seu quadro de pessoal. De um quantitativo de 1001 profissionais, a Alesp apresenta apenas 557 cargos efetivamente ocupados. Embora o concurso autorizado não especifique oferta de vagas, o levantamento de servidores indica a necessidade de um bom número de contratações para a futura seleção, considerando os limites financeiros. O concurso, que vem sendo aguardado há mais de dois anos, teve seus preparativos suspensos e a expectativa é de que novas confirmações ocorram em 2021, após a superada a crise de saúde ocasionada pela Covid 19. 

A autorização de 2018, embora não indicasse oferta de vagas,  já contava com cargos definidos, com oportunidades de  níveis médio e superior, além de formar cadastro reserva de pessoal.

No caso de ensino médio, o concurso autorizado é para a carreira de técnico legislativo,que conta com remuneração inicial de R$ 6.970,17.

Para nível superior, as carreiras com previsão são as de analista legislativo e procurador. Para analistas, a exigência é de nível superior em áreas específicas. A remuneração inicial é de R$ 11.421,92.

Já a carreira de procurador é destinada a quem possui formação de nível superior na área de direito, com pelo menos dois anos de inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Neste caso,o inicial é de R$ 19.697,60.

Somadas, estas três carreiras contam com uma necessidade de 437 servidores, o que corresponde a quase totalidade de carências na Alesp. O maior déficit é para o cargo de técnico, com 326 vagas em aberto. De um quadro de 614 servidores, a casa conta com apenas 288 em atividade. 

Para analista, a assembleia precisa de 201 profissionais. De um quadro de 308, apenas 107 cargos estão ocupados. 

Por fim, para procurador a necessidade é de 4 novos servidores. De um quadro de 22 postos, apenas 18 estão preenchidos.

O cargo que completa o quadro de carência de pessoal, mas sem previsão de vagas na autorização de 2018, é o de auditor interno, criado recentemente, com 7 vagas, todas em aberto, aguardando a realização de um primeiro concurso. A remuneração do auditor interno é a mesma dos analistas, com R$ 11.421,92.

Vale lembrar que para os técnicos e analistas, o concurso Alesp conta com plano de carreiras com 20 níveis salariais no decorrer do exercício profissional. Já no caso de procurador, a carreira conta com 15 níveis.

Informações complementares

Próximos passos do concurso Alesp

O concurso Alesp depende agora da formação da comissão. Os integrantes da equipe devem ser revelados em breve.

Feito isso, será iniciado o processo de escolha da empresa que ficará com a responsabilidade de elaborar, organizar e executar todas as etapas do certame.

Concurso Alesp: veja dicas de preparação emocional


Cronograma

Autorização do Concurso
Edital do concurso Alesp
05/07/2018
Divulgação do Resultado
Estimativa
05/07/2030

Notícias do concurso Alesp - Vários cargos

Provas Alesp - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

Nenhuma prova encontrada

Sobre Alesp - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) tem como atribuições: legislar, apresentando, discutindo e deliberando proposições legislativas instituindo normas para o cumprimento de direitos e deveres na sociedade, através de projetos de leis, moções, resoluções, emendas, decretos legislativos; fiscalizar e controlar, acompanhando a execução das ações e atos da Administração, tais como a execução orçamentária, contas, contratos e o cumprimento dos objetivos institucionais nas ações de governo; investigar, averiguando a ocorrência de ilícitos, em fatos determinados, propondo soluções, através das Comissões Parlamentares de Inquérito.


Comentários

Mais Lidas