Concurso ANM 2021 efetivos Previsto

Orgão: ANM - Agência Nacional de Mineração
Nº vagas: 40
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Especialista
Áreas de Atuação: Administrativa
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 11300,00

Publicado em 19/04/2021, às 13h10 - Atualizado em 29/07/2021, às 14h12


O novo concurso ANM (Agência Nacional de Mineração) foi autorizado e contará com uma oferta de 40 vagas para o cargo de especialista em mineração. Exigências de nível superior em áreas específicas e inicial de R$ 11.300. A publicação do edital deve ocorrer, no mais tardar, até janeiro de 2022. Além disso, o  órgão encaminhou solicitação para o Ministério da Economia para o preenchimento de 598 vagas, para diversas áreas de técnicos, analistas e especialistas, com remunerações iniciais de até R$ 12.797,61.   

Concurso ANM: saiba mais sobre a seleção

Um novo concurso ANM (Agência Nacional de Mineração) acaba de ser autorizado pelo governo federal. A seleção foi autorizada nesta segunda-feira, 19 de julho, pelo secretário especial de desburocratização, gestão e governo digital do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade. Ao todo serão oferecidas 40 vagas para o cargo de especialista em recursos minerais, para preenchimento em caráter efetivo. Exigências ainda deverão ser confirmadas, mas a expectativa é de que seja necessária formação de nível superior para ingresso. De acordo com o aval do governo, a publicação do edital de abertura de inscrições deve ocorrer dentro de um prazo limite de seis meses, ou seja, até janeiro de 2022. A remuneração inicial da carreira é de R$ 11.300.

Uma vez autorizado, os próximos passos são formar a comissão responsável pelo certame e definir o nome da banca organizadora. Somente então poderá ser definida a data efetiva de publicação do edital de abertura de inscrições. De acordo com o andamento dos trabalhos, a liberação poderá ocorrer antes do limite de seis meses determinado pela portaria.

De acordo com informações preliminares, a seleção deve ser destinada a pessoas com formação nas áreas de geologia e engenharias geológica, civil, de minas, ambiental e florestal.

A distribuição das vagas por estado prevista é a seguinte:

  •  São Paulo - 2
  • Pará - 8
  • Mato Grosso - 2
  • Minas Gerais - 18
  • Distrito Federal - 10

Concurso ANM: expectativa de aval para outras carreiras

Além do concurso ANM que acaba de ser autorizado, o órgão conta com um pedido em tramitação no Ministério da Economia para o preenchimento de 598 vagas, para diversas áreas de técnicos, analistas e especialistas, com remunerações iniciais de até R$ 12.797,61.   Neste caso, a intenção é realizar o novo certame até 2022, dependendo do aval da economia, para que as contratações possam ser contempladas no orçamento do próximo ano.

No caso de técnicos, o pedido é para 190 vagas, sendo 55 para técnico administrativo e 135 para técnicos em atividades de mineração, com remunerações iniciais, respectivamente, de R$ 3.555,17 e R$ 5.177,17.

No caso de analistas, o pedido é para 188 vagas para a carreira de analista administrativo, que conta com remuneração inicial de R$ 8.479,01. Por fim, para especialistas, o pedido é para 290 oportunidades, com inicial de R$ 12.797,61.

Concurso ANM: veja autorização oficial do novo certame

PORTARIA SEDGG/ME Nº 8.619, DE 15 DE JULHO DE 2021

O SECRETÁRIO ESPECIAL DE DESBUROCRATIZAÇÃO, GESTÃO E GOVERNO DIGITAL DO MINISTÉRIO DA ECONOMIA, tendo em vista o disposto no Decreto nº 9.739, de 28 de março de 2019, e, no uso de suas atribuições, considerando a delegação de competência prevista no inciso VI do art. 27 da Portaria ME nº 406, de 8 de dezembro de 2020, resolve:

Art. 1º Autorizar a realização de concurso público para o provimento de 40 (quarenta) cargos de Especialista em Recursos Minerais do quadro de pessoal da Agência Nacional de Mineração.

Art. 2º O provimento dos cargos a que se refere o art. 1º dependerá de prévia autorização do Ministério da Economia, e está condicionado:

I - à existência de vagas na data de publicação do edital de abertura de inscrições para o concurso público;

II - à autorização em anexo próprio da Lei Orçamentária Anual, nos termos do § 1º do art. 169 da Constituição Federal, e à observação das restrições impostas pela Lei de Diretrizes Orçamentárias; e

III - à declaração do ordenador de despesa responsável, quando do provimento dos cargos, sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

Art. 3º A responsabilidade pela realização do concurso será da Agência Nacional de Mineração, a quem caberá editar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos necessários, de acordo com as disposições do Decreto nº 9.739, de 28 de março de 2019.

Art. 4º O prazo para a publicação do edital de abertura do concurso público será de seis meses, contado a partir da publicação desta Portaria.

Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

CAIO MARIO PAES DE ANDRADE

Concurso ANM: veja dicas de preparação emocional

 


Notícias do concurso ANM 2021 efetivos

Provas ANM - Agência Nacional de Mineração

Nenhuma prova encontrada

Sobre ANM - Agência Nacional de Mineração

A Agência Nacional de Mineração (ANM) que substitui o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), é uma autarquia federal sob regime especial, criada pela Lei número 13.575, de 26 de dezembro de 2017, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, dotada de personalidade jurídica de direito público com autonomia patrimonial, administrativa e financeira, tem sede e foro em Brasília, Distrito Federal, e circunscrição em todo o território nacional.

A ANM tem por finalidade promover o planejamento e o fomento da exploração mineral e do aproveitamento dos recursos minerais e superintender as pesquisas geológicas, minerais e de tecnologia mineral, bem como assegurar, controlar e fiscalizar o exercício das atividades de mineração em todo o território nacional, na forma do que dispõem o Código de Mineração, o Código de Águas Minerais, os respectivos regulamentos e a legislação que os complementa.


Comentários

Mais Lidas