Concurso DEPEN Encerrado

Orgão: Depen - Departamento Penitenciário Nacional
Nº vagas: 258
Taxa de inscrição: De R$ 75 a R$ 95
Cargos: Agente Penitenciario, Técnico, Especialista
Áreas de Atuação: Segurança Pública
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 3679,20 Até R$ 5403,95
Organizadora: CESPE/UnB
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

Publicado em 24/01/2017, às 11h15 - Atualizado em 19/04/2019, às 12h00



Cronograma

Divulgação do Resultado
Estimativa
24/01/2018

Notícias do concurso DEPEN

Provas Depen - Departamento Penitenciário Nacional

Orgão, Cargos e OrganizadoraAnoAnexo
Depen Especialista em Assistencia Penitenciaria Pedagogia
CESPE UNB
2015 Prova / Gabarito
Depen Especialista em Assistencia Penitenciaria Farmacia
CESPE UNB
2015 Prova / Gabarito
Depen Especialista em Assistencia Penitenciaria Enfermagem
CESPE UNB
2015 Prova / Gabarito
Depen Especialista em Assistencia Penitenciaria Servico Social
CESPE UNB
2015 Prova / Gabarito
Depen Especialista em Assistencia Penitenciaria Psicologia
CESPE UNB
2015 Prova / Gabarito

» Ver lista completa

Provas CESPE/UnB

Orgão, Cargos e OrganizadoraAnoAnexo
CPRM Analista em Geociências Oceanografia
CESPE/UnB
2015 Prova / Gabarito
SUFRAMA Contador
CESPE/UnB
2014 Prova / Gabarito
Bacen Analista Infraestrutura e Logística
CESPE/UnB
2014 Prova / Gabarito
Bacen Analista Gestão e Analise Processual
CESPE/UnB
2014 Prova / Gabarito
Bacen Analista Suporte a Infraestrutura de tecnologia da Informação
CESPE/UnB
2014 Prova / Gabarito

» Ver lista completa

Sobre Depen - Departamento Penitenciário Nacional

A história do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), cujo regimento interno foi aprovado pela portaria 674, de 20 de março de 2008, é oriunda do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, primeiro órgão de execução penal, subordinado ao Ministério da Justiça. O conselho tinha por objetivo proporcionar um contingente de informações, análises, deliberações e estímulo intelectual e material às atividades de prevenção da criminalidade. Preconiza-se para este órgão a implementação, em todo o território nacional, de uma nova política criminal e penitenciária, a partir de periódicas avaliações do sistema criminal, criminológico e penitenciário, bem como a execução de planos nacionais de desenvolvimento quanto às metas e prioridades da política a ser executada.


Comentários

Mais Lidas