Concurso Iapen AC 2021 Em andamento

Orgão: Iapen AC - Instituto de Administração Penitenciária do Acre
Nº vagas: 4
Taxa de inscrição: De R$ 35,00 Até R$ 40,00
Cargos: Advogado, Psicologo, Auxiliar
Áreas de Atuação: Judiciária / Jurídica, Administrativa, Saúde
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 3077,05 Até R$ 4658,32
Organizadora: Ibade
Estados com Vagas: AC

Publicado em 06/07/2021, às 10h09 - Atualizado em 07/09/2021, às 18h00


O mais recente concurso do Iapen AC (Instituto de Administração Penitenciária do Acre) preencherá quatro vagas temporárias com lotação na capital. Os contratados atuarão no Escritório Social. Inaugurado neste ano, o espaço oferece atendimento social, psicológico e jurídico aos egressos do sistema prisional.

Resumo do edital

Distribuição das vagas

A carreira de auxiliar administrativo (1 posto e salário de R$ 3.077,05) é opção para profissionais que possuem ensino médio.

Há oportunidades de nível superior para advogado (1), assistente social (1) e psicólogo (1), com vencimentos de R$ 4.658,32.

Atribuições dos cargos

  • Auxiliar administrativo - Participar de formação, capacitação e qualificação complementar periódicos; acolhimento humanizado e qualificado ao público alvo; atendimento telefônico; controle do material do Escritório Social e suporte a Coordenação e equipes técnicas; controle interno de materiais administrativos; despachar correspondências; arquivo recepção e emissão de documentos; suporte a equipe técnica no que se refere a digitação e digitalização e fotocópias de documentos; manter em dia os materiais de uso do Escritório Social; manter contato para solicitação dos itens de material de expediente e limpeza com o Almoxarifado do IAPEN; auxiliar nas ações da equipe interdisciplinar; atendimento remoto quando necessário. Respeito e cordialidade, empatia com os colaboradores e público-alvo, assiduidade e pontualidade, pró-atividade.

  • Advogado - Participar de formação, capacitação e qualificação complementar periódicos; atuação interdisciplinar e psicossocial; acolhimento humanizado e qualificado ao público alvo; atendimento individual ou em grupo; atendimento remoto em casos de necessidade; atividades com pessoas egressas dentro das unidades prisionais; receber o egresso e o pré-egresso e seus familiares; preencher a ficha cadastral buscando dessa forma conhecer a realidade de cada um; identificar demandas; encaminhar e acompanhar o público – alvo à rede parceira; encaminhar o egresso e o pré–egresso para fazer atualização cadastral e emissão de documentação civil ( CPF, RG, SUS, Curriculum, dentre outros documentos). Apoiar o público atendido e seus familiares, buscando através do diálogo facilitar a reflexão acerca de sua inserção no contexto social mais amplo; promover a inclusão do egresso e do pré-egresso nas políticas públicas já existentes e direito sociais, tais como: obtenção de auxílio de cesta básica, programas e políticas de atenção e prevenção ao uso de álcool e outras drogas, programas e políticas efetuados pela saúde pública, políticas públicas para população em situação de rua, para o acesso á moradia, educação, lazer, cultura, mercado de trabalho, atualização e complementação da documentação de identificação pessoal, cursos profissionalizantes, educacionais, entre outros; participar de reuniões de equipe técnica do Projeto, do poder Judiciário local e entidades envolvidas na execução do Escritório Social de Atendimento ao Egresso; realizar encontros com a rede e encontros para estudo de casos acompanhados de forma interdisciplinar e intersetorial; realizar visitas domiciliares quando necessário; facilitar o processo de ressocialização e proporcionar reflexões acerca de valores éticos e de cidadania; sensibilizar e refletir a experiência do indivíduo, não numa perspectiva constrangedora/punitiva, mas de elaboração e ressignificação da experiência vivida através de atendimento individual, familiar e de grupos; oportunizar a reflexão acerca de outras perspectivas de vida, aprendizados e crescimentos atendidos; avaliar habilidades, aptidões e conhecimentos do público atendido a título de contribuição para o trabalho de toda equipe na busca de possíveis encaminhamentos; elaboração de relatórios, documentos e estatísticas referentes ao trabalho que venha respaldar as ações junto aos parceiros envolvidos no Projeto, o acompanhamento, avaliação e monitoramento da política pública, bem como contribuir com pesquisas e produzir conhecimento sobre o trabalho realizado; atuar em conjunto nos encaminhamentos e acompanhamento do Projeto; atuar em conjunto nas visitas às Instituições, buscando novos cadastramentos e reforçando vínculos com as mesmas; elaborar e executar com os demais técnicos da equipe o encontro com as entidades assistenciais e/ou públicas e os magistrados buscando uma maior integração e troca de informações; contribuir com a comunicação ao público e a comunidade em geral sobre a política de Ressocialização e de Prevenção à Criminalidade, Reincidência Criminal; elaborar e executar em parceria com a(o) equipe interdisciplinar, a formação de grupos reflexivos e/ou palestras com o público alvo; registro das atividades técnicas; orientar sobre demandas judiciais e realizar os devidos encaminhamentos.

  • Assistente social - Participar de formação, capacitação e qualificação complementar periódicos; atuação interdisciplinar e psicossocial; acolhimento humanizado e qualificado ao público alvo; atendimento individual ou em grupo, atendimento remoto em casos de necessidade; atividades com pessoas pré-egressas dentro das unidades prisionais; receber o(a) egresso e o pré-egresso e seus familiares; preencher a ficha cadastral buscando dessa forma conhecer a realidade de cada um; identificar demandas; encaminhar e acompanhar o público-alvo à rede parceira; encaminhar o egresso e os pré-egresso para fazer atualização cadastral e emissão de documentação covil ( CPF, RG, SUS, Curriculum, dentre outros assuntos); apoiar no público atendido e seus familiares, buscando através do diálogo, facilitar a reflexão acerca da sua inserção no contexto social mais amplo; promover a inclusão do egresso e do pré-egresso nas políticas públicas já existentes e direitos sociais, tais como: obtenção de auxílio de cestas básicas, programas e políticas de atenção e prevenção ao uso de álcool e outras drogas, programas e políticas efetuados pela saúde pública, políticas públicas para população em situação de rua para o acesso á moradia, educação, lazer, cultura, mercado de trabalho, atualização e complementação da documentação de identificação pessoal, cursos profissionalizantes, educacionais, entre outros; participar de reuniões de equipe técnica do Projeto do Poder Judiciário local e entidades envolvidas na execução do projeto do Escritório Social de Atendimento ao Egresso; realizar encontro coma rede e encontros para estudo de caso acompanhados de forma interdisciplinar e intersetorial; realizar visitas domiciliares quando necessário; facilitar o processo de ressocialização e proporcionar reflexões acerca de valores éticos e de cidadania; sensibilizar e refletir a experiência do indivíduo, não numa perspectiva constrangedora/punitiva, mas de elaboração e ressignificação da experiência vivida através de atendimento individual, familiar e de grupos; oportunizar a reflexão acerca de outras perspectivas de vida, aprendizados e crescimentos dos atendidos; avaliar habilidades, aptidões e conhecimento do público atendido a título de contribuição para o trabalho de toda equipe na busca de possíveis encaminhamentos; elaboração de relatórios, documentos e estatísticas referentes ao trabalho que venha respaldar as ações junto aos parceiros envolvidos no Projeto, o acompanhamento, avaliação e monitoramento da política pública, bem como contribuir com pesquisas e produzir conhecimento sobre o trabalho realizado; atuar em conjunto nos encaminhamentos e acompanhamento do Projeto; atuar em conjunto nas visitas às Instituições, buscando novos cadastramentos e reforçando vínculos com as mesmas; elaborar e executar com os demais técnicos da equipe o encontro com as entidades assistenciais e/ou públicas e os magistrados buscando uma maior integração e troca de informações; contribuir com a comunicação ao público e a comunidade em geral sobre a política de Ressocialização e de Prevenção à Criminalidade, Reincidência Criminal; elaborar e executar em parceria com a(o) equipe interdisciplinar, a formação de grupos reflexivos e/ou palestras com o público alvo; registro das atividades técnicas.

  • Psicólogo - Participar de formação, capacitação e qualificação complementar periódicos; atuação interdisciplinar e psicossocial; acolhimento humanizado e qualificado ao público alvo; atendimento individual ou em grupo, atendimento remoto em casos de necessidade; atividades com pessoas pré-egressas dentro das unidades prisionais; receber o(a) egresso e o pré-egresso e seus familiares; preencher a ficha cadastral buscando dessa forma conhecer a realidade de cada um; identificar demandas; encaminhar e acompanhar o público-alvo à rede parceira; encaminhar o egresso e os pré-egresso para fazer atualização cadastral e emissão de documentação covil ( CPF, RG, SUS, Curriculum, dentre outros assuntos); apoiar no público atendido e seus familiares, buscando através do diálogo, facilitar a reflexão acerca da sua inserção no contexto social mais amplo; promover a inclusão do egresso e do pré-egresso nas políticas públicas já existentes e direitos sociais, tais como: obtenção de auxílio de cestas básicas, programas e políticas de atenção e prevenção ao uso de álcool e outras drogas, programas e políticas efetuados pela saúde pública, políticas públicas para população em situação de rua para o acesso á moradia, educação, lazer, cultura, mercado de trabalho, atualização e complementação da documentação de identificação pessoal, cursos profissionalizantes, educacionais, entre outros; participar de reuniões de equipe técnica do Projeto do Poder Judiciário local e entidades envolvidas na execução do projeto do Escritório Social de Atendimento ao Egresso; realizar encontro coma rede e encontros para estudo de caso acompanhados de forma interdisciplinar e intersetorial; realizar visitas domiciliares quando necessário; facilitar o processo de ressocialização e proporcionar reflexões acerca de valores éticos e de cidadania; sensibilizar e refletir a experiência do indivíduo, não numa perspectiva constrangedora/punitiva, mas de elaboração e ressignificação da experiência vivida através de atendimento individual, familiar e de grupos; oportunizar a reflexão acerca de outras perspectivas de vida, aprendizados e crescimentos dos atendidos; avaliar habilidades, aptidões e conhecimento do público atendido a título de contribuição para o trabalho de toda equipe na busca de possíveis encaminhamentos; elaboração de relatórios, documentos e estatísticas referentes ao trabalho que venha respaldar as ações junto aos parceiros envolvidos no Projeto, o acompanhamento, avaliação e monitoramento da política pública, bem como contribuir com pesquisas e produzir conhecimento sobre o trabalho realizado; atuar em conjunto nos encaminhamentos e acompanhamento do Projeto; atuar em conjunto nas visitas às Instituições, buscando novos cadastramentos e reforçando vínculos com as mesmas; elaborar e executar com os demais técnicos da equipe o encontro com as entidades assistenciais e/ou públicas e os magistrados buscando uma maior integração e troca de informações; contribuir com a comunicação ao público e a comunidade em geral sobre a política de Ressocialização e de Prevenção à Criminalidade, Reincidência Criminal; elaborar e executar em parceria com a(o) equipe interdisciplinar, a formação de grupos reflexivos e/ou palestras com o público alvo; registro das atividades técnicas.

Conteúdo programático

Confira abaixo as disciplinas para assistente administrativo:

  • Língua portuguesa - Interpretação de textos, com domínio de relações discursivas, semânticas e morfossintáticas. Tipos textuais: narrativo, descritivo, argumentativo e injuntivo. Gêneros discursivos. Coesão e coerência textual. Valor dos conectivos. Usos dos pronomes. Semântica: sinonímia, polissemia, homonímia, hiperonímia, hiponímia. Figuras de linguagem: hipérbole, metáfora, metonímia, personificação e outros. Estrutura e formação de palavras: composição, derivação e outros processos. Flexão nominal e verbal. Emprego de tempos e modos verbais. Classes de palavras. Regência nominal e verbal. Concordância nominal e verbal. Estruturação de períodos: coordenação, subordinação e correlação. Pontuação. Variação linguística. Ortografia.
  • Raciocínio lógico - Entendimento da estrutura lógica de relações arbitrárias entre as pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios; dedução de novas relações em função de relações fornecidas e avaliação das condições usadas para estabelecer a estrutura daquelas relações. Compreensão e análise da lógica de uma situação, utilizando as funções intelectuais; raciocínio verbal, raciocínio matemático, raciocínio sequencial, orientação espacial e temporal, formação de conceitos e discriminação de elementos. Porcentagem, razões e proporções, regra de três simples e composta, princípio fundamental da contagem, problemas utilizando as operações fundamentais. Noções de probabilidade.
  • História e geografia do Acre - História do Acre: o processo de ocupação das terras acreanas, a ocupação indígena, a imigração nordestina e a produção da borracha, a insurreição acreana e anexação do Acre ao Brasil. A chegada dos “paulistas” nas terras acreanas a partir dos anos 70 do século passado: êxodo rural, conflitos pela terra e invasões do espaço urbano. A evolução política do Acre: de Território a Estado. Desafios para um futuro sustentável. Trabalhos e produção nas diferentes nações indígenas, uso e posse da terra dos indígenas da Amazônia no auge do ciclo da borracha, ocupação e utilização da terra, ocupação e disputa pela terra entre povos indígenas e grupos de interesse socioeconômico e atividades econômicas mais relevantes no estudo da história da Amazônia e do Acre. Geografia do Acre: aspectos geográficos e ecológicos da Amazônia e do Acre. Formação econômica do Acre. Processo de anexação do Acre ao Brasil: tratados e limites. Municípios e populações do Acre: população e localização. Nova configuração do mapa. Microrregiões. Atuais municípios. Relevo, vegetação, clima, solo, hidrografia, fluxo migratório, extrativismo e Zoneamento Ecológico do Acre. A paisagem local e sua relação com outras paisagens (semelhanças e diferenças, permanências e transformações). Linguagem cartográfica: leitura de mapas. Modos de vida no campo e na cidade. Papel da tecnologia na configuração de paisagens urbanas e rurais e na estruturação da vida em sociedade. Apropriação e transformação da natureza. Preservação e cuidados com o meio: como o homem usa a natureza e constrói o seu espaço; o processo industrial e suas relações no município, no estado e no país.
  • Conhecimentos específicos - Fundamentos básicos de Administração: conceitos, características e finalidade. Funções administrativas: planejamento, organização, controle e direção. Estrutura organizacional. Comportamento organizacional. Rotinas administrativas: técnicas de arquivo e protocolo. Classificação de documentos. Racionalização do trabalho. Delegação de poderes, centralização e descentralização. Liderança. Motivação. Comunicação. Ética. Relações humanas: trabalho em equipe, comunicação interpessoal e atendimento. Correspondência e atos oficiais: princípios da redação oficial; emprego dos pronomes de tratamento; níveis hierárquicos de tratamento; conceitos e modelos de atos oficiais: alvará, ata, certidão, circular, convênio, decreto, despacho, edital, estatuto, memorando, ofício, ordem de serviço, parecer, portaria, regimento, relatório, resolução, requerimento. Gestão de material e controle de estoques. Lei de Acesso a Informação (LAI). Lei Nº 1.908, de 31/07/2007, que dispõe sobre o Instituto de Administração Penitenciária do Acre – IAPEN/AC. Lei nº 8.742, de 07/12/1993, que dispõe sobre a organização da Assistência Social. Lei nº 12.435, de 06/07/2011, que altera a Lei nº 8.742. Resolução nº 307 - Conselho Nacional de Justiça, de 17/12/2019, que institui a Política de Atenção a pessoas egressas do Sistema Prisional. Lei nº 7.716, de 05/01/1989, que define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor. Lei nº 12.288, de 20/07/2010, que institui o Estatuto da Igualdade Racial. Lei nº 9.394, de 20/12/1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Lei nº 11.645, de 10/03/2008, que altera a Lei no 9.394, de 20/12/1996, modificada pela Lei no 10.639, de 09/01/2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Lei nº 6.001, de 19/12/1973, que dispõe sobre o Estatuto do índio. Lei nº 10.741, de 01/10/2003, que dispõe sobre o Estatuto do Idoso. Declaração Universal dos Direitos Humanos, proclamada pela Resolução nº 217ª (III) da Assembleia Geral das Nações Unidas, de 10 de dezembro de 1948. Lei nº 12.986, de 02/06/2014, que transforma o Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana em Conselho Nacional dos Direitos Humanos – CNDH. Lei nº 13.467, de 13/07/2017, que altera as Consolidações das Leis do Trabalho (CLT). Decreto nº 10.661, de 26/03/2021, que regulamenta a Medida Provisória nº 1.039, de 18/03/2021, que institui o Auxílio Emergencial 2021 para o enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (Covid-19). Medida Provisória 1.045, de 27/04/2021, que institui o Novo Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda e dispõe sobre medidas complementares para o enfrentamento das consequências da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (Covid-19) no âmbito das relações de trabalho. Lei nº 8.080, de 19/09/1990, que dispõe sobre o Sistema Único de Saúde – SUS. Lei nº 8.142, de 28/12/1990, que dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde – SUS. Lei nº 10.216, de 06/04/2001, que dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e direciona o modelo assistencial em saúde mental. LGBTQIA+. Resolução Conjunta nº 01/2014 do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária e do Conselho Nacional de Combate à Discriminação – CNCD/LGBT. Resolução conjunta nº 01/2018 do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – CNCD/LGBT e do Conselho Nacional de Assistência Social – CNAS.

Curso grátis de língua portuguesa para o concurso Iapen AC

Acompanhamento

A equipe JC Concursos apresenta o resumo do concurso Iapen AC nesta página, com as principais informações do processo seletivo. O conteúdo programático na íntegra pode ser conferido no edital abaixo, disponível entre os anexos.


Cronograma

Abertura das inscrições06/07/2021
Encerramento das inscrições09/08/2021
Prova05/09/2021
Divulgação do Gabarito06/09/2021

Notícias do concurso Iapen AC 2021

Edital e Anexos

Abertura (06/07/2021) Edital de abertura de inscrições (2021)

Provas Iapen AC - Instituto de Administração Penitenciária do Acre

Nenhuma prova encontrada

Provas Ibade - Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo

Nenhuma prova encontrada


Comentários

Mais Lidas