Concurso Marinha 2021 - Praças da Armada Concurso Aberto

Orgão: Marinha - Marinha do Brasil
Nº vagas: 24
Taxa de inscrição: De R$ 70,00 Até R$ 70,00
Cargos: Sargento
Áreas de Atuação: Forças Armadas
Escolaridade: Ensino Médio
Faixa de salário: De R$ 1414,82 Até R$ 3825,00
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

Publicado em 20/08/2020, às 10h41 - Atualizado em 25/08/2021, às 18h00


O concurso da Marinha para ingresso no Quadro Técnico de Praças da Armada (QTPA) preencherá 20 vagas. As oportunidades são destinadas a homens com idade entre 18 e 25 anos (em 1º de janeiro de 2022) e formação técnica de nível médio.

Resumo do edital

Distribuição das vagas

O processo seletivo oferece opções para atuação em duas áreas técnicas:

  • eletroeletrônica (8 postos);
  • mecânica (12).

Os interessados pelas vagas de eletroeletrônica devem possuir formação em automação industrial, eletroeletrônica, eletromecânica, eletrônica, eletrotécnica ou mecatrônica, de acordo com o edital do concurso da Marinha.

Já para a especialidade de mecânica, são aceitos diplomas de cursos de manutenção automotiva, manutenção de máquinas industriais, manutenção de máquinas navais, manutenção de máquinas pesadas, mecânica, mecânica de precisão, mecatrônica ou refrigeração e climatização.

Conteúdo programático

Confira abaixo alguns dos temas que serão cobrados na prova para área de eletroeletrônica:

  • Automação e instrumentação industrial - Simbologia, controladores lógicoprogramáveis (CLP), representações de acordo com a norma IEC61131-3, diagrama de contatos, listas de instruções, combinação de portas lógicas, sistemas combinatórios, acionamentos de diversas saídas. Atuadores, sensores e transdutor: tipos, diferenças e aplicações; Sensores de temperatura, fim de curso, velocidade, vazão, pressão, nível, tensão, corrente e potência.
  • Máquinas elétricas – Transformadores - Princípio de funcionamento, características construtivas e especificações, relações entre primário e secundário, autotransformador, determinação de polaridade, perdas, rendimento e regulação de tensão. Emprego dos transformadores, casamento de impedâncias, razão de impedâncias, transformadores de corrente, de potencial e de potência. Transformadores trifásicos: tipos, ligações e condições de paralelismo; Interpretação de dados de placa; Geradores e Motores de Corrente Contínua - Princípio de funcionamento, características construtivas e especificações, elevação de temperatura sob carga, tipos de excitação, reação da armadura e métodos de atenuação, determinação da linha neutra, circuitos equivalentes, curvas características, relações entre tensão, regulação de tensão, velocidade e torque; Interpretação de dados de placa; Motor de Indução - Princípio de funcionamento (campo girante e escorregamento), características construtivas e especificações, perdas, rendimento, elevação de temperatura sob carga, fator de serviço, frenagem, tipos de ligações do motor com a rede elétrica, métodos de partida e tipos de motores: rotor bobinado, gaiola de esquilo e DAHLANDER; Motores de indução monofásicos e trifásicos; Interpretação de dados de placa; Geradores e Motores Síncronos - Princípio de funcionamento, características construtivas e especificações, regulação de tensão, velocidade síncrona, métodos de partida, tipos de excitação, efeitos da carga, condições de paralelismo de geradores e utilização como compensador síncrono. Interpretação de dados de placa.
  • Instalações elétricas - Projetos de instalações elétricas: simbologia, circuitos de tomadas e iluminação, previsão de carga (fatores de demanda, diversidade, carga e utilização), dispositivos de proteção, seccionamento e comando de sistemas de baixa tensão (interruptores, disjuntores termomagnéticos, fusíveis, relés, dispositivo diferencial-residual “DR”, contatores, chaves seccionadoras e minuteria), dimensionamento de condutores elétricos, barramentos e suas características, sistemas de aterramento, sistemas de proteção contra descarga atmosférica (SPDA); Elementos de proteção contra elevação de temperatura (termistor, relé térmico, termostato e termorresistência); Instalação e acionamento de motores elétricos (métodos de partida, frenagem e inversão de rotação de motores); Correção de fator de potência. Luminotécnica (lâmpadas e luminárias, tipos de iluminação, grandezas e fundamentos da luminotécnica, métodos de cálculo de iluminação e iluminação de ruas).

Curso grátis sobre preparação emocional para o concurso Marinha

Acompanhamento

A equipe JC Concursos apresenta o resumo do concurso da Marinha nesta página, com as principais informações do processo seletivo. O conteúdo programático na íntegra pode ser conferido no edital abaixo, disponível entre os anexos. 


Cronograma

Abertura das inscrições24/08/2021
Encerramento das inscrições26/09/2021

Notícias do concurso Marinha 2021 - Praças da Armada

Edital e Anexos

Abertura (20/08/2020) Edital de abertura de inscrições (2020)
Abertura (21/07/2021) Edital de abertura de inscrições (2021)

Provas Marinha - Marinha do Brasil

Orgão, Cargos e OrganizadoraAnoAnexo
Marinha Capelao Naval Pastor da Igreja Batista
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito
Marinha Capelao Naval Pastor da Igreja Evangelica Assembleia de Deus
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito
Marinha Arquiteto e Urbanismo
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito
Marinha Cirurgiao Dentista Todas as Areas
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito
Marinha Capelao Naval Pastor da Igreja Catolica Apostolica Romana
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito

» Ver lista completa

Sobre Marinha - Marinha do Brasil

Marinha do Brasil pertence as Forças Armadas do Brasil e é responsável por conduzir operações navais. É a maior da América do Sul e da América Latina e a segunda maior da América, depois da Marinha dos Estados Unidos.

A Marinha esteve envolvida na guerra de independência do Brasil. Por volta de 1880, a Armada Imperial Brasileira era a mais poderosa da América do Sul. Após a rebelião naval de 1893, houve um hiato em seu desenvolvimento, até 1905, quando o Brasil adquiriu dois dos dreadnoughts mais poderosos e avançados da época, o que provocou uma corrida armamentista naval com as nações vizinhas, sobretudo a Argentina e Chile. A Marinha do Brasil participou na Primeira Guerra Mundial e na Segunda Guerra Mundial, participando de patrulhas anti-submarinos no Atlântico.


Comentários

Mais Lidas