MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Casas de vítimas da tragédia no litoral paulista são saqueadas. Tarcísio anuncia providências

Governo do estado de São Paulo reforçou o número de policiais na área para aumentar a sensação de segurança

Casas de vítimas da tragédia no litoral paulista são saqueadas. Tarcísio anuncia providências
Agência Brasil
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 22/02/2023, às 19h08

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Além dos problemas relacionados ao deslizamento de terras, os moradores do litoral norte de São Paulo estão sofrendo com outros fatores, como saques a veículos e casas. Inclusive, o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) afirmou que o medo de saques a casas tem dificultado a retirada de pessoas de áreas de risco.

“Você consegue, às vezes, remover a pessoa para o abrigo, e ela recebe a notícia de que saquearam a casa dela. Aí ela quer voltar para casa e não quer sair de jeito nenhum, porque não quer perder o que tem. Então, estamos tendo uma dificuldade muito grande de convencimento”, informa Tarcísio.

Diante disso, o governo cita que conseguiu uma autorização da Justiça para remover de forma compulsória os moradores de casas da região que se recusarem a deixar as áreas de risco. 

Policiamento é reforçado por conta do ambiente de insegurança

Cerca de 400 policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar foram enviados para as cidades do litoral norte de São Paulo como reforço ao policiamento diante dos registros de saques a casas desocupadas em risco de deslizamento e veículos com doações para as vítimas da tragédia decorrente das fortes chuvas durante o Carnaval. 

A meta é aumentar a sensação de segurança na população para facilitar a retirada das pessoas que ainda residem em imóveis que apresentam risco de desmoronamento. Na terça-feira (21/2), os primeiros 80 homens dessa equipe de reforço chegaram ao litoral norte, e outros 300 agentes chegarão nesta quarta-feira (22/2), conforme anunciado pelo governo estadual.

De acordo com a Defesa Civil, nesta quarta-feira (22/2), o número de mortos em decorrência da tragédia causada pelas chuvas durante o Carnaval subiu para 48. Uma vítima foi registrada em Ubatuba, enquanto as outras 47 mortes ocorreram em São Sebastião, a cidade mais afetada. Há estimativas de que 38 pessoas ainda estejam desaparecidas, 1.730 desalojadas e 766 desabrigadas.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.