MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Dinheiro esquecido: R$ 7 bilhões disponíveis; Veja como acessar valores de falecidos

O Banco Central (BC) divulgou que os brasileiros têm à disposição cerca de R$ 7 bilhões, dinheiro esquecido dentro do sistema financeiro. Saiba como resgatar

Várias notas de reais
Várias notas de reais - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 08/08/2023, às 17h40

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O Banco Central (BC) divulgou que os brasileiros têm à disposição cerca de R$ 7 bilhões, dinheiro esquecido dentro do sistema financeiro. O Sistema de Valores a Receber (SVR), que tem como objetivo restituir esses valores, já devolveu R$ 4,43 bilhões até o final de junho, de um montante total de R$ 11,61 bilhões disponibilizados pelas instituições financeiras.

As estatísticas divulgadas pelo BC revelam que até o fechamento de junho, um total de 15.047.629 correntistas haviam resgatado os valores esquecidos, representando 27,37% dos 54.975.627 correntistas incluídos na lista desde o início do programa, em fevereiro do ano anterior.

Dentre os beneficiários que já fizeram o resgate, 14.475.821 são pessoas físicas, enquanto 571.808 são pessoas jurídicas. Aqueles que ainda não efetuaram o resgate somam 37.113.119 pessoas físicas e 2.814.879 pessoas jurídicas.

Os valores a serem sacados variam, sendo que a maioria dos beneficiários tem direito a pequenas quantias. Os montantes de até R$ 10 correspondem a 63,07% dos beneficiários, enquanto valores entre R$ 10,01 e R$ 100 representam 24,99% dos correntistas. Os intervalos de R$ 100,01 a R$ 1 mil e acima de R$ 1 mil correspondem a 10,18% e 1,77% dos clientes, respectivamente.

Após quase um ano de inatividade, o SVR foi reaberto em março, apresentando melhorias como novas fontes de recursos, um sistema de agendamento reformulado e a possibilidade de resgatar valores de pessoas falecidas. Segundo o BC, os valores resgatados em março totalizaram R$ 505 milhões, diminuindo para R$ 259 milhões em abril, R$ 232 milhões em maio e R$ 229 milhões em junho.

+Anvisa alerta: NÃO USE cosméticos DESTA marca, pois causam danos graves

Melhorias e inovações do SVR

Entre as inovações desta nova fase do SVR está a impressão de telas e protocolos de solicitação para compartilhamento no WhatsApp. Além disso, todos os tipos de valores previstos na norma do SVR foram incluídos, e foi introduzida uma sala de espera virtual para permitir consultas sem a necessidade de seguir um cronograma baseado em ano de nascimento ou fundação da empresa.

Outra melhoria importante é a possibilidade de consulta a valores de pessoas falecidas, com acesso para herdeiros, testamentários, inventariantes ou representantes legais. O sistema oferece informações sobre a instituição responsável pelo valor e a faixa de valor. Além disso, as consultas para contas conjuntas agora são mais transparentes, permitindo que um titular veja informações sobre o resgate efetuado pelo outro.

Alerta de golpes

O BC enfatizou a importância de se proteger contra golpes de estelionatários que prometem intermediar resgates de valores esquecidos. É ressaltado que todos os serviços do Valores a Receber são gratuitos e que o órgão nunca envia links ou entra em contato para tratar sobre valores a receber ou confirmar dados pessoais. A única instituição financeira que aparece na consulta do Sistema de Valores a Receber pode contatar os cidadãos, e é aconselhado não fornecer senhas a terceiros.

+NÃO cai no GOLPE do empréstimo: saiba consultar se financeira é credenciada ao BC

Acesso ao dinheiro esquecido por pessoa falecida

Para aqueles que buscam resgatar valores deixados por pessoas falecidas, o BC fornece um passo a passo. Confira:

  • Consulte aqui para saber se há valor a receber em nome da pessoa falecida em algum banco, consórcio ou outra instituição. Dados necessários: CPF e data de nascimento da pessoa falecida;
  • Caso haja valor de titularidade da pessoa falecida, acesse o SVR aqui;
  • Faça login com a sua Conta gov.br, não a conta do falecido. Por causa do sigilo bancário, sua conta precisa ser de nível prata ou ouro;
  • Acesse Valores para Pessoas Falecidas dentro do sistema;
  • Digite o CPF e a data de nascimento da pessoa falecida;
  • Leia e aceite o Termo de Responsabilidade de consulta a dados de terceiros;
  • Veja na tela do sistema: o nome e os dados de contato da instituição que deve devolver o valor; a origem (tipo) do valor a receber; e a faixa do valor a receber;
  • Entre em contato com a instituição que deve o valor. Pergunte diretamente à instituição sobre a documentação que você precisa apresentar para receber o valor da pessoa falecida.

Se quiser, você pode exibir o comprovante que contém informações de valor a receber em nome da pessoa falecida. Você precisa ser herdeiro(a), testamentário(a), inventariante ou representante legal, para acessar os dados da pessoa falecida. No computador, você pode salvar, imprimir ou compartilhar esse comprovante para consultar no futuro. No celular, você pode compartilhar esse comprovante por e-mail ou em aplicativo de mensagens.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.