MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Enel descumpre prazo e 11 mil imóveis seguem sem energia em SP após tempestade

Enel não cumpre prazo e 11 mil imóveis na Grande São Paulo ainda estão sem energia após tempestade. Presidente Max Lins promete normalização até hoje

Enel descumpre prazo e 11 mil imóveis seguem sem energia em SP após tempestade
Freepik
Victor Meira

Victor Meira

victor@jcconcursos.com.br

Publicado em 08/11/2023, às 15h07

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

O presidente da Enel, Max Lins, informou nesta quarta-feira (8) que 11 mil imóveis na Grande São Paulo ainda estão sem energia desde a tempestade da última sexta-feira (3). A previsão inicial de restabelecimento não foi cumprida, e a empresa agora se compromete a normalizar a situação até o final do dia.

O apagão provocado pelo temporal afetou diretamente 2,1 milhões de pessoas atendidas pela Enel no estado de São Paulo. A companhia havia anunciado a previsão de recuperação total até ontem (7), porém, a meta não foi atingida.

A Enel possui um prazo de 30 dias para apresentar um plano de ressarcimento às famílias mais vulneráveis que sofreram perdas devido ao apagão, especialmente em relação a alimentos perecíveis.

Em uma reunião com a concessionária na terça-feira, o Ministério Público de São Paulo (MPSP) sugeriu a elaboração de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que prevê a indenização de todos os consumidores afetados pela falta de energia no estado. A Enel tem um prazo de 15 dias para responder à proposta.

Quanto ao aterramento de fios, a Enel alega que os custos são elevados e não podem ser repassados diretamente ao consumidor. A empresa argumenta que a implementação do programa deve ser feita com cuidado, baseada em estudos técnicos, demográficos e ambientais. Caso contrário, alega que a viabilidade se torna inviável.

Sabesp diz que bairros sem energia afeta distribuição de água

Na manhã de hoje, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) comunicou que a falta de energia elétrica estava impactando o fornecimento de água em áreas isoladas de Cotia e Pirapora do Bom Jesus. A empresa assegura que está em ação com medidas emergenciais para abastecer essas regiões críticas através do uso de caminhões-tanque.

+++Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.