MenuJC Concursos
Busca
Notícias | | Aulas Grátis | Provas anteriores | Simulados | Empregos | Brasil

Gol e Avianca anunciam fusão e criam o Grupo Abra; veja detalhes

Gol e Avianca continuarão com operações independentes. Com sede no Reino Unido, o Grupo Abra deverá controlar as duas empresas e participar de outras

Pedro Miranda* | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 11/05/2022, às 16h32 - Atualizado às 18h29

Gol e Avianca continuarão com operações independentes
Gol e Avianca continuarão com operações independentes - Divulgação
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

A companhia brasileira Gol e Avianca, da Colômbia, anunciaram a fusão das duas empresas nesta quarta-feira (11). O acordo foi assinado pelo acionista majoritário da Avianca e pelo acionista controlador da Gol. A holding se chamará Grupo Abra.

Com sede no Reino Unido, o Grupo Abra deverá controlar as duas empresas, com participações na Viva, da Colômbia e Peru, e Sky Airline, do Chile. Em comunicado, as empresas afirmam que o acordo visa "criar um grupo líder em transporte aéreo na América Latina".

O novo grupo será de capital fechado e os investidores prometeram injetar até US$ 350 milhões em ações. De acordo com o comunicado, Gol e Avianca continuarão com operações independentes, “se beneficiando de maior eficiência e investimentos feitos pelo mesmo grupo controlador”.

Conclusão da fusão da Gol e Avianca está prevista para o segundo semestre

A transação deve ser concluída no segundo semestre deste ano. A fusão está sujeita "às habituais aprovações regulatórias e condições de fechamento", diz o texto. As empresas afirmam que os clientes poderão acumular e resgatar pontos no LifeMiles e Smiles, programas de fidelidade líderes de mercado de ambas as marcas.

Com uma frota de mais de 110 aeronaves, a Avianca é a companhia aérea líder na Colômbia, América Central, Equador e opera 130 rotas na América Latina.

De acordo com a Administração Nacional de Aviação Civil (ANAC), a GOL possui uma frota de 142 aeronaves e detém 33,6% do mercado doméstico brasileiro, perdendo apenas para a América Latina (35,1%).

"O Abra fornecerá uma plataforma para que as companhias aéreas operacionais reduzam ainda mais os custos, obtenham maiores economias de escala, continuem a operar uma frota de aeronaves de última geração, e expandam suas rotas, serviços, ofertas de produtos e programas de fidelidade", diz o comunicado.

Estagiário sob supervisão do jornalista Jean Albuquerque

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil

Comentários

Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.