MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Precisa de remédios à base de canabidiol? Projeto prevê distribuição gratuita

Parlamentares querem distribuição gratuita de remédios à base de canabidiol no Sistema Único de Saúde (SUS). Confira as regras para ter acesso ao medicamento feito com a substância da maconha

Pessoa pinga óleo em planta da maconha
Pessoa pinga óleo em planta da maconha - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 29/03/2023, às 20h34

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Um projeto de lei que prevê a distribuição gratuita de remédios à base de canabidiol no Sistema Único de Saúde (SUS) está em tramitação na Câmara dos Deputados. O PL 481/23 cria a política nacional de fornecimento gratuito de medicamentos formulados a partir de canabidiol nas unidades de saúde públicas e privadas conveniadas ao SUS.

O objetivo é garantir o acesso desses medicamentos a pacientes com epilepsia, esclerose múltipla, autismo, dor crônica e outras doenças ou transtornos que possam ser tratados com a substância - derivada da maconha. Ela tem sido cada vez mais utilizada em diversos tratamentos.

No entanto, seu uso ainda é restrito no Brasil e muitos pacientes enfrentam dificuldades para conseguir o medicamento, que é importado e tem um custo elevado. O projeto de lei prevê que a distribuição do medicamento seja feita pelo SUS de forma gratuita, porém impõe algumas condições.

+Piso da enfermagem sai em abril? Profissionais reivindicam pagamento de novo salário

Remédios à base de canabidiol pelo SUS: regras

Todos os remédios, nacionais ou importados, deverão ser elaborados em acordo as normas elaboradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e ser prescritos por profissional legalmente habilitado para tratamento de saúde, com o devido laudo com as razões médicas.

Além disso, de acordo com a proposta em análise na Câmara dos Deputados, o paciente deverá comprovar que não possui condições financeiras de comprar os medicamentos nem de tê-los adquiridos por sua família ou responsáveis legais sem prejuízo do respectivo sustento.

Para o deputado autor do projeto, Ricardo Ayres (Republicanos-TO), a distribuição gratuita do medicamento pode beneficiar milhares de pacientes que dependem do canabidiol para o tratamento de suas doenças. Ele argumenta que o uso da substância pode reduzir a necessidade de outros medicamentos mais agressivos e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

+MEC amplia em 54% bolsas de estudo para professor; Serão mais de 30 mil novas vagas

O projeto ainda precisa passar por diversas etapas antes de ser aprovado, mas a iniciativa já é vista como um avanço na luta pelo acesso aos medicamentos à base de canabidiol no Brasil. A expectativa é que a proposta seja discutida e votada nos próximos meses, com a possibilidade de se tornar lei em um futuro próximo. No Senado, tramita proposta semelhante (PL 89/2023), apresentada pelo senador Paulo Paim (PT-RS).

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.