MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | saúde | Sociedade | youtube jc

STF e TSE estudam reforçar segurança dos tribunais durante as Eleições 2022

Bolsonaro disse que não quer uma “ruptura” após o resultado das Eleições 2022. O vice-presidente Hamilton Mourão disse que não acredita na possibilidade

Pedro Miranda* | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 19/07/2022, às 19h14

Bolsonaro disse que não quer uma “ruptura” após resultado das Eleições 2022
Bolsonaro disse que não quer uma “ruptura” após resultado das Eleições 2022 - Agência Brasil
WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmail

O Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estão analisando a possibilidade de reforçar a segurança do Judiciário e Legislativo durante as Eleições 2022. A medida foi idealizada após o aumento das mentiras e ataques do atual presidente do Brasil Jair Bolsonaro ao sistema eleitoral a magistrados dos poderes do país.

Como informado pela CNN, de acordo com relatos recebidos, o esquema de segurança deverá ser o mesmo adotado no dia 7 de setembro de 2021, quando a Praça dos Três Poderes foi fechada e foi oferecido o suporte de forças policiais do Distrito Federal.

O STF e TSE também discutem planos de cooperação em segurança para todo o semestre deste ano, já que os dois tribunais têm juízes comuns. Além dos temores de que o turno eleitoral possa ser depredado, parlamentares e magistrados temem que este 7 de setembro, como no ano passado, seja marcado por manifestações partidárias.

+++Jovens podem receber benefício temporário de R$ 540 por mês. Inscreva-se!

Bolsonaro disse que não quer uma “ruptura” após resultado das Eleições 2022

Na segunda-feira (18), o presidente descartou a possibilidade de uma invasão no Brasil similar à do Capitólio dos EUA em 2021, dizendo que não queria uma "ruptura".

“Quando o Fachin diz que podemos ter um novo Capitólio, o que ele quer dizer com isso aí? Só faltou ele falar [que se] Lula presidente, eu vou invadir o TSE. Só faltou falar isso aí. Ninguém quer rompimento, ninguém quer ruptura. Ninguém quer, não. Nós não queremos”, disse Bolsonaro a jornalistas.

Em entrevista à CNN, o vice-presidente Hamilton Morão também disse que não acredita em uma situação que invada o Congresso ou a Suprema Corte se o presidente não for reeleito. Apesar das garantias do governo federal, os líderes do Congresso estão preocupados que os partidários do presidente possam invadir e destruir os prédios públicos.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google News e acompanhe nossos destaquesSociedadeBrasil
Voltar ao topo

+Mais Lidas

JC Concursos, o seu Jornal dos Concursos de sempre. Imparcial, independente, completo.