MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Vacinação de crianças volta a ser critério para ter acesso ao Bolsa Família. Saiba mais

Lula fez o anúncio de quatro condições para ter acesso ao Bolsa Família na inauguração de duas unidades de oftalmologia e diagnóstico, no Rio de Janeiro. Veja os critérios

Governo Bolsonaro deixou de exigir vacinação de crianças para ter acesso ao Bolsa Família
Governo Bolsonaro deixou de exigir vacinação de crianças para ter acesso ao Bolsa Família - Divulgação/JC Concursos
Pedro Miranda

Pedro Miranda

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 06/02/2023, às 19h07

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Durante um discurso realizado nesta segunda-feira (6), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou que a vacinação das crianças voltará a ser um dos critérios para ter acesso ao Bolsa Família, assim como manutenção do benefício. Lula fez o anúncio na inauguração de duas unidades de oftalmologia e diagnóstico no Super Centro Carioca de Saúde, em Benfica, no Rio de Janeiro.

Lula lembrou que o Bolsa Família será relançado e deve retornar com medidas importantes para que os beneficiários mantenham o acesso ao programa. “Primeiro, as crianças de até 6 anos de idade vão receber R$ 150 reais a mais. Segundo, as crianças têm que estar na escola. Se não estiverem na escola, a mãe perde o auxílio. Terceiro, as crianças têm que ser vacinadas. Se não tiverem atestado de vacina, a mãe perde o benefício”, destacou.

Outra condição para o acesso ao benefício é que as mulheres, estando gestantes, precisam passar por todos os procedimentos médicos convencionais. “Tem que fazer todos os exames que a medicina exige para que ela possa ter uma criança que nasça robusta, forte e bonita como eu”, disse o presidente.

+++ Governo Lula define data de relançamento do Minha Casa Minha Vida; veja detalhes

Governo Bolsonaro deixou de exigir vacinação de crianças para ter acesso ao Bolsa Família

Quando o Bolsa Família foi reformulado pelo governo de Jair Bolsonaro e se tornou Auxílio Brasil em 2021, a vacinação de crianças de 0 a 6 anos deixou de ser uma exigência. Outras condições para a manutenção do benefício, como frequência escolar e cumprimento do pré-natal de mulheres gestantes, também foram extintas.

“Eu desejo que todo mundo cuide da vacina. Hoje, além da propaganda, é preciso convencer as pessoas. É preciso convencer o pai e a mãe que a criança tem que tomar vacina para o bem da criança, para o bem da família”, destacou o presidente.

O governo Lula ainda não reverteu as mudanças realizadas pelo governo anterior. Atualmente, o Auxílio Brasil/Bolsa família paga aos beneficiários um mínimo de R$ 600 por mês, mais R$ 150 por mês para famílias com crianças menores de 6 anos.

+++ Acompanhe as principais informações sobre Sociedade e Brasil no JC Concursos

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.