MenuJC Concursos
Busca
Últimas Notícias | | Empregos | Sociedade | youtube jc | WEBSTORIES

Valores a Receber: R$ 7 bilhões disponíveis para saque; Veja se tem dinheiro esquecido

O Banco Central (BC) divulgou que os brasileiros ainda não sacaram um montante surpreendente de R$ 7,08 bilhões, dinheiro esquecido no Sistema Valores a Receber

Várias notas de cem e duzentos reais ao lado de moedas
Várias notas de cem e duzentos reais ao lado de moedas - Divulgação
Mylena Lira

Mylena Lira

redacao@jcconcursos.com.br

Publicado em 07/06/2023, às 18h43

WhatsAppFacebookTwitterLinkedinGmailGoogle News

Nesta quarta-feira (7), o Banco Central (BC) divulgou que os brasileiros ainda não sacaram um montante surpreendente de R$ 7,08 bilhões, dinheiro esquecido e disponível  no sistema Valores a Receber (SVR). Até agora houve a devolução de R$ 3,93 bilhões pelo SVR, que disponibilizou um total de R$ 11,01 bilhões via instituições financeiras.

De acordo com os dados divulgados, apenas 35,93% dos 38.876.360 correntistas incluídos na lista desde o início do programa, em fevereiro do ano passado, resgataram seus valores. Isso representa um total de 13.970.528 beneficiários que já retiraram os recursos disponíveis.

No entanto, ainda há uma quantidade significativa de pessoas que não fizeram o resgate, totalizando 36.120.242 pessoas físicas e 2.756.118 pessoas jurídicas. A maioria dos beneficiários que ainda não sacou o dinheiro têm direito a pequenas quantias:

  • 62,68% dos beneficiários têm valores a receber de até R$ 10;
  • 25,24% possuem quantias entre R$ 10,01 e R$ 100;
  • Aqueles que têm direito a receber entre R$ 100,01 e R$ 1 mil correspondem a 10,31% dos clientes; e
  • somente 1,78% têm direito a valores acima de R$ 1 mil.

Valores a Receber foi reaberto em março 

Após quase um ano fora de operação, o SVR foi reaberto em março, com várias melhorias, incluindo novas fontes de recursos, um novo sistema de agendamento e a possibilidade de resgate de valores de pessoas falecidas. No mês de março, foram resgatados R$ 505 milhões em recursos esquecidos, porém, em abril, esse valor caiu para R$ 259 milhões.

A nova fase do SVR trouxe importantes novidades, como a impressão de telas e protocolos de solicitação para compartilhamento pelo WhatsApp, além da inclusão de todos os tipos de valores previstos na norma do SVR. Adicionalmente, foi introduzida uma sala de espera virtual, que permite que todos os usuários façam a consulta no mesmo dia, sem a necessidade de um cronograma por ano de nascimento ou de fundação da empresa.

Outra melhoria significativa foi a possibilidade de consulta a valores de pessoas falecidas, com acesso para herdeiros, testamentários, inventariantes ou representantes legais. Assim como nas consultas a pessoas vivas, o sistema informa a instituição responsável pelo valor e a faixa de valor.

Além disso, foi implementada mais transparência para aqueles que possuem contas conjuntas. Caso um dos titulares solicite o resgate de um valor esquecido, o outro titular poderá visualizar informações como o valor, a data e o CPF de quem fez o pedido ao entrar no sistema.

Fontes de Recurso

As fontes de recursos esquecidos incluem contas de pagamento pré ou pós-pagas encerradas, contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras encerradas, e outros recursos disponíveis nas instituições para devolução. Além disso, o SVR abrange valores disponíveis para saque desde o ano passado, tais como:

  • contas-corrente ou poupança encerradas;
  • cotas de capital e rateio de sobras líquidas de ex-participantes de cooperativas de crédito;
  • recursos não procurados de grupos de consórcio encerrados;
  • tarifas cobradas indevidamente; e
  • parcelas ou despesas de operações de crédito cobradas indevidamente.

Cuidado com golpe do dinheiro esquecido

O Banco Central alerta os correntistas sobre golpes de estelionatários que se passam por intermediários para supostos resgates de valores esquecidos. O órgão ressalta que todos os serviços do Valores a Receber são gratuitos e que não envia links nem entra em contato para tratar sobre valores a receber ou para confirmar dados pessoais.

O BC enfatiza que apenas a instituição financeira que aparece na consulta do Sistema de Valores a Receber pode entrar em contato com o cidadão e pede que nenhuma pessoa forneça senhas, esclarecendo que ninguém está autorizado a fazer esse tipo de solicitação.

O prazo para resgate dos recursos esquecidos no sistema financeiro continua aberto, e o Banco Central incentiva a população a consultar o SVR regularmente para verificar se possui valores a receber. O dinheiro esquecido pode fazer a diferença na vida dos brasileiros, especialmente na atual conjuntura econômica.

+++Acompanhe as principais notícias sobre Sociedade no JC Concursos.

Siga o JC Concursos no Google NewsSociedadeBrasil

JC Concursos - Jornal dos Concursos. Imparcial, independente, completo.