Sindicato contra projeto

O presidente do Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos da Secretaria de Estado dos Negócios da Fa...

Redação
Publicado em 13/09/2007, às 16h11

O presidente do Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos da Secretaria de Estado dos Negócios da Fazenda do Estado de São Paulo enviou a deputados da Assembléia Legislativa ofício contra o projeto de lei complementar 53, do governador José Serra, que tramita naquele poder. É sobre a criação de cargos novos para as Secretarias de Gestão e de Economia e Planejamento. Manifestações contra a criação de mais 500 cargos na Secretaria da Fazenda. Afirmou que a Fazenda tem 4.856 funcionários e o pagamento totaliza R$ 9.058.732,04 e que não são fiscais. Esse projeto além de impedir ou retardar o Plano de Reestruturação de cargos e salários, por meio de desvio de função de pelo menos 500 funcionários, por proporcionar o efeito cascata, grandes distorções na gestão de pessoal e correndo o risco de ficarem sem funções a partir das admissões dos pretendidos 500.

Foi claro, dizendo “as pretendidas modificações só trarão problemas sérios para a Administração Fazendária. Esses pretendidos futuros servidores passariam a submeter-se ao sistema previdenciário do INSS. Os atuais funcionários de carreira não teriam tempo hábil de constituir um sistema previdenciário privado para manter seus vencimentos.

A criação desses 500 cargos de analista, com salário inicial de 4.370,00 a 8.063,53 gerará aos cofres públicos um orçamento de R$ 2.185.000,00 por mês.

O presidente da SINDIFESP apela para a sensibilidade, coerência, presteza e espírito público com a finalidade de identificar as reais necessidades da sociedade.

Comentários

Mais Lidas